Anúncios

sexta-feira, 28 de julho de 2017

"Nós no palco aos 60 anos de idade. Vire-se e lá está Larry Mullen, aparentando ainda 14 anos de idade"


Há uma década atrás, na Hot Press, foi perguntado para Bono se em sua mente, ele via o U2 com os mesmos quatro caras, no palco, aos 60 anos de idade. Ele respondeu:

"Oh meu Deus. Um pensamento aterrorizante. Lá em pé, com traços profundos. Vire-se e lá está Larry Mullen, ainda aparentando 14 anos de idade. Muito do que está acontecendo, é que as pessoas estão olhando para um conjunto de relacionamentos que têm durado mais do que a maioria dos casamentos, e a maioria das relações comerciais. E a amizade é, depois de vários anos, uma coisa desafiadora. Cada dia que é adicionada a um relacionamento, se torna mais forte e mais corajosa. Há um ensaio de Jean Cocteau sobre a amizade onde ele sugere que a amizade é maior do que o amor, embora menos apaixonado, e certamente menos romântico, mas tem em sua própria ordem uma força que as relações mais apaixonadas não têm. É uma coisa muito poderosa. Ambos sabemos que, se há um dos U2 na sala, ou dois de nós na sala, ou três, temos o nosso peso individual. Mas quando há quatro de nós na sala, muda as moléculas um pouco. Essa é a gangue."

Na mesma entrevista, foi perguntado para Bono como a banda se sentiu quando "Beautiful Day" foi utilizada para divulgação da Premiership, e ele revelou:

"Eu apenas pensei: essa foi a negociação mais fácil que alguém já teve que fazer com Larry! Larry Polices, essa é a palavra operativa, o uso de nossas músicas em filmes e televisão, é o departamento dele."

U2 cantando ACDC na Austrália


Uma sugestão de postagem do fã e colaborador Bernardo Cardoso! U2 cantando ACDC? É isso que aconteceu por três vezes, quando a banda tocou na Austrália por duas vezes em 2006 pela Vertigo Tour, e uma em 2010 pela 360°.
A homenagem ao ACDC, formada na Austrália em 1973, veio através de Bono cantando um trecho de "Highway To Hell", com direito à falsete, em homenagem à Bon Scott e Brian Johnson!

Confira uma destas performances abaixo, com o snippet em "Vertigo"! A gravação é pro-shot:

quinta-feira, 27 de julho de 2017

"Ele é quem começou a banda, e ele é quem inicia os shows agora"


O Instagram do U2 disponibiliza um pequeno vídeo em reconhecimento à Larry Mullen Jnr, que foi quem juntou o U2, e agora é quem dá os primeiros passos pelo palco da 'The Joshua Tree Tour 2017' para iniciar os shows!

"He started the band and he starts the show"

Uma publicação compartilhada por U2 Official (@u2) em




Quando Bono teve que enfrentar momentos em que ele se sentiu perto de sucumbir emocionalmente


No ano de 2001, durante a turnê 'Elevation' do U2, Bono teve que enfrentar momentos em que ele se sentiu perto de sucumbir emocionalmente. Ele mesmo conta:

"Nós estávamos em turnê no Reino Unido e eu estava pegando um pequeno avião após cada show - saia do palco, direto para Dublin, até a cabeceira da cama do meu pai no hospital, e para um completo silêncio, com a multidão do show ainda zumbindo nos meus ouvidos.
Estes foram períodos muito difíceis para ele e eu queria estar lá. O meu irmão Norman me dava um apoio incrível, e eu me lembrei que ele era mesmo o meu irmão mais velho. Ele estava no controle, sabia o que fazer, e eu era seu passageiro. Mas eu fiz os turnos da noite. E também alguns dos irmãos do meu pai e esta família chamada Lloyds, com os quais ele morava. Foi muito bizarro.
Eu estava desapontado pela maneira que eu não poderia ter as conversas com ele que eu gostaria de ter. Ele estava muito doente. Ele tinha a doença de Parkinson, então ele estava sussurrando a maior parte do tempo. Ocasionalmente, tão claro como um sino, ele saia disto. Eu me lembro das enfermeiras dizendo: "Grande, Bob. Visitas, Bob. Ele dizia: "Sim, ótimo, ótimo quando eles vão embora". Toda a sua energia foi direcionada para o humor. Foi assim que ele manteve a sua dignidade. Minha única oração era que ele mantivesse sua dignidade. Ele era um homem muito digno, um homem encantador. Mas eu não recebi essa oração. Porque o câncer é um processo cruel e lento que, finalmente, apenas tira toda a dignidade, nos últimos estágios, apesar dos avanços na medicina, e da enfermagem paliativa. Foi uma pequena epifania. Você sabe que o nascimento é um negócio bagunçado também, para mãe e filho, e eu comecei a me perguntar se talvez dignidade não fosse tão importante, no final das contas. Talvez seja uma construção humana - as pessoas colocam ao lado de coisas como justiça e coragem, mas eu não acho que seja. Eu acho que a humildade pode ser muito mais importante para enfrentar o seu criador, e dignidade pode ser um vizinho da porta ao lado do orgulho, ou pior, a vaidade.
Ele ficou irritado em um determinado ponto. Suas últimas palavras foram: "Você está tudo louco?", o que é pesado. Ele me acordou no meio da noite. Eu fui até ele e ele estava sussurrando. Chamei a enfermeira. Nós dois levamos nossos ouvidos até sua boca. E então tão claro quanto um sino ele disse: "Você está louco?". Eu saltei. Estive à procura de um sorriso, mas ele não sorriu. Ele disse: "Olha, aqui é uma prisão, eu quero ir para casa". E ele foi.....
Eu o desenhei. Tenho muitos desenhos, dos quais eu estou feliz. Eu fiz todo o tipo de coisa que ele não me deixaria fazer quando as suas defesas estavam erguidas. Eu li Shakespeare para ele, Shelley, esta nova tradução que eu tenho da Bíblia, Eugene Peterson. Ele o expulsaria da sala por isso. Ele mesmo era um autodidata e, em uma idade mais avançada, em seus vinte anos, ele lia todos os clássicos e era um grande tenor, um grande músico e a ópera encheu nossa casa. Na Irlanda, os jornais escreveram essa coisa que eu estava muito bravo com ele, por ele não ter me encorajado a fazer as coisas que ele lamentava profundamente que ele não tivesse feito a si mesmo. A raiva a que me referi naquele artigo foi a fúria que senti como músico, no comprometimento com as melodias com as quais acordei. Com estruturas de acordes que eu acho que poderiam ser muito melhores, eu tinha uma educação em música. Eu tenho uma certa frustração em mim, e há raiva em mim, mas não é com ele, é comigo, e que não consegui superar isso.
Eu tinha um verso de uma letra, "Kite", sobre levar as crianças em Killiney Hill para empinar uma pipa. Então eu lembrei, retornou à minha mente, e eu me lembrei de estar em Rush ou Skerries, um incidente onde exatamente a mesma coisa aconteceu. Nós costumávamos ter uma Caravan, e senti que o adeus da música não era de mim para ele, mas dele para mim. Essa é a questão da composição de músicas - você é o último a saber sobre o que você está fazendo."

Bono puxa fã brasileira para o palco em show do U2 em Paris pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


O U2 realizou o segundo show no Stade De France em Paris, França, pela 'The Joshua Tree Tour 2017'.
A surpresa da noite: uma fã brasileira no palco dançando com Bono!

Confira as fotos do site U2 Gigs e do fã brasileiro Jorge Felipe Takeda:






Juliana Sarda, que faz parte do Ultraviolet U2 Fan Club Brazil, primeiro apareceu na foto oficial do U2.COM no primeiro show em Paris! Ela aparece também no vídeo do Instagram do U2 em que Larry caminha para a abertura do show!

Na segunda noite, roubou a cena! Subiu ao palco para dançar, rebolar, brilhar ao som de "Mysterious Ways"!

quarta-feira, 26 de julho de 2017

"O U2 é uma bandeira, que dá confiança aos irlandeses"


Em 1997, quando o U2 estava em turnê do disco 'POP', o VJ da MTV e jornalista Fábio Massari, conversou com Gavin Friday, na primeira entrevista dele para o Brasil.
Massari perguntou para Gavin: " Qual a avaliação que você faz da importância do U2 para o rock, para a música da Irlanda?"
Gavin respondeu: "Os irlandeses estavam acostumados a ser controlados, o U2 foi a primeira banda irlandesa a controlar o mundo. O U2 apareceu num momento muito diferente culturalmente. A Irlanda perdeu os anos 50 e 60, não houve revolução cultural como em Londres e Paris. Aqui a revolução aconteceu nos 70: punk. Os jovens Jim Sheridan, os jovens escritores, as bandas começaram a dizer "Foda-se a igreja", "Foda-se isso". E o U2 disse "Foda-se, nós vamos para a América, não precisamos ir para a Inglaterra". O U2 é uma bandeira, que dá confiança aos irlandeses."
Massari continuou: "É muito difícil ser amigo de alguém tão famoso como Bono? Ele sempre faz questão de dizer que você é uma influência".
Gavind Friday respondeu: "Há sempre muita pressão. Ele é uma das pessoas mais conhecidas do mundo. Conheço ele desde que eu tinha uns 10 anos de idade. Morávamos na mesma rua, formamos bandas na mesma época. É um dos meus melhores amigos."

"Toda vez que tivermos uma desculpa, viremos ao Brasil, uma forma de agradecer os momentos maravilhosos que passamos em 1998"


Em novembro de 2000, o U2 voltou ao Brasil, mais precisamente ao Rio de Janeiro, como parte da turnê promocional de lançamento do CD 'All That You Can't Leave Behind'. A banda concedeu uma entrevista coletiva para jornalistas de vários países da América Latina, no hotel Copacabana Palace.
"Toda vez que tivermos uma desculpa, viremos ao Brasil, uma forma de agradecer os momentos maravilhosos que passamos em 98", afirmou The Edge, guitarrista da banda.
Bono acrescentou que optou pelo Brasil também como forma de se desculpar pelo caos que o show de 1998 pela turnê Popmart, no Autódromo de Jacarepaguá, provocou no trânsito do Rio.
"Vamos fazer o show para a televisão brasileira pensando naquelas pessoas que ficaram ouvindo o show da banda na estrada, com o ingresso na mão, sem poder chegar", disse.
Na coletiva, Larry Mullen adiantou para a Folha De São Paulo que as canções para a TV seriam "Beautiful Day", "Stuck In A Moment You Can't Get Out of" e "Elevation".
Em entrevista também à Folha, Bono afirmou que o U2 tinha outros planos para um videoclipe de "Walk On", mas, assim que chegou ao Rio, o grupo decidiu gravá-lo na cidade.
"Não tenho ideia de como e onde vai ser. Só sei que "Walk On" terá imagens do Rio", disse Bono.
A banda fez ainda gravações para o clipe no Copacabana Palace, e também cenas no MAM e na praia de Ipanema.
Bono na época chegou a manifestar o desejo de ir embora do Brasil como proprietário de uma casa no Rio, provavelmente em Angra dos Reis.
A intenção de Bono era a de ter um local no Brasil para passar férias com a família. Ele disse que possuia uma casa de veraneio no Caribe, mas queria uma aqui por estar cada vez mais encantado com o país e porque o fuso horário, em relação à Irlanda, é menor.

terça-feira, 25 de julho de 2017

U2 toca uma versão de "Mothers Of The Disappeared" com Patti Smith em show em Paris pela 'The Joshua Tree Tour 2017'

Foto de Jorge Felipe Takeda - Ultraviolet U2 Fan Club Brazil

O U2 fez hoje um show no Stade de France em Paris, França, pela 'The Joshua Tree Tour 2017'.
A grande surpresa da noite veio na canção "Mothers Of The Disappeared", que ganhou uma nova introdução estendida especialmente para a participação no palco de Patti Smith, que cantou com a banda!
Foi ouvido um canto feminino (estilo celta) muito parecido com aquele "We Love You" que foi usado na introdução de "Beautiful Day" em alguns shows na parte européia da turnê 360°.

Uma publicação compartilhada por U2 Official (@u2) em

Patti Smith declamou na introdução, e também durante a performance, com trechos de sua "People Have The Power"! Abaixo, o vídeo na íntegra!

Ouça trechos de todas as canções que Larry Mullen participa em 'Paranormal', o novo disco de Alice Cooper


O novo álbum de Alice Cooper, o 27° de estúdio, intitulado 'Paranormal', será lançado neste mês, e Larry Mullen toca em 10 das 12 faixas no disco (as 10 primeiras trazem Larry).
As outras 2 faixas sem Larry Mullen estarão em um CD 2.

Ouça trechos de todas as canções do disco!

0:00 Paranormal
1:02 Dead Flies
1:55 Fireball
2:47 Paranoic Personality
3:35 Fallen In Love
4:34 Dynamite Road
5:32 Private Public Breakdown
6:31 Holy Water
7:30 Rats
8:28 The Sound Of A

9:35 Genuine American Girl
10:38 You And All Of Your Friends

Bono se encontra com o presidente francês Emmanuel Macron


Bono, conhecido por seu ativismo político, esteve em Paris nesta segunda-feira para um encontro com o presidente francês Emmanuel Macron.
Bono é co-fundador da ONE, que luta contra a pobreza extrema.
"O presidente Macron está aberto a novos caminhos para solucionar os problemas que afetam o mundo dos mais pobres. Conversamos sobre a crise dos refugiados e sobre como a maioria dos europeus já sabe que a situação na África afeta a vida deles também", disse Bono.
Macron afirmou que a França aumentará a ajuda a 0,55% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2022. O presidente havia prometido durante a campanha eleitoral um aumento a 0,7% até 2030, contra 0,38% em 2016.
Porém os cortes no orçamento deste ano resultaram em críticas de ONGs, incluindo a ONE.
Bono ainda contou que falou com a primeira-dama Brigitte, que é professora, sobre como lidar com milhões de meninas que não vão à escola em todo o mundo.

Bono e The Edge foram os responsáveis pelo videoclipe de "In A Lifetime"


Fevereiro de 1986

No final de 1985, Bill Graham da Hot Press foi levado para as colinas de Donegal, onde Bono co-dirigiu o videoclipe de uma colaboração sua: "In A Lifetime", com o Clannad.
O vídeo foi filmado em Gweedore, lar do Clannad, e Bill escreveu: "Gweedore tem sua própria lei, sabedoria e lógica muito especial... seu povo tem uma auto-suficiência, uma individualidade, tanto um senso de comunidade e uma curiosidade extrovertida e uma falta de gíria que os torna entre os mais fascinantes na ilha."
No pub da família Brennan, Bill observou um desenvolvimento nos hábitos de bebedeira de Bono. "No ano passado, ele permitiu que sua convivência superasse qualquer traço puritano remanescente, preferindo esfregar lentamente o copo, ao invés de pints de Guinness."
A colaboração com Clannad foi parte do desejo de Bono para se educar mais musicalmente, Bono disse para Bill.
Depois de discutir a possibilidade de combinar música irlandesa e eletrônica com Conny Plank, o produtor do Kraftwerk, Bono disse para Bill que quando ele ouviu a canção "Harry’s Game" do Clannad, "eu quase bati meu carro".
"Com o Clannad eu estava começando a ver o futuro de algo que poderia evitar as armadilhas do rock n'roll, lugares como o Marquee ou o Ritz em Nova York e ir direto ao Carnegie Hall", disse ele.
Bono e The Edge surgiram com o cenário básico para o videoclipe de "In A Lifetime". "Nós não acreditamos em vídeos com enredos", Bono disse para Bill. "Nós somos imaginários. Não acho que você deva explicar uma música. Você deve adicionar outras imagens que você não sabia que estavam lá na música."
Gweedore e a extensa família Clannad foram mencionados por Bono. "Você pode ver o amor que eles têm um para o outro. Eles são muito físicos em suas afeições. E o pai deles, um tee-totaller, dirige o pub mais ruim em Ulster."

U2 presta homenagem à piloto falecida Dara Fitzpatrick em show em Dublin pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


A irmã da heroína Dara Fitzpatrick agradeceu ao U2 pelo tributo que a banda fez para a piloto falecida. A foto da Capitão Fitzpatrick foi exibida no telão durante o show no Croke Park pela 'The Joshua Tree Tour 2017'.
Ela estava entre as mulheres inspiradoras que o U2 presta homenagem durante a canção "Ultraviolet (Light My Way)".

Niamh Fitzpatrick disse ao Herald que a família é uma grande fã de música e que tinha estado em shows da U2 no passado com sua irmã, acrescentando: "Nós estivemos antes no Croke Park, cantando essas músicas. Foi lindo e um tributo realmente emocionante. Em outra época, Dara teria estado no show".

Niamh Fitzpatrick não pôde ir no show deste sábado, mas amigos a contataram para avisá-la o que estava acontecendo. Ela teve uma reação mista quando viu pela primeira vez imagens de sua irmã no telão. "Com certeza houve uma enorme pungência e tristeza, mas também houve enorme orgulho", disse ela.
Niamh agradece à pessoa que surgiu com a ideia, por honrar todas as mulheres corajosas naquele telão, especialmente porque não passou muito tempo da morte de sua irmã. "Eles podem ter pensado que era muito cedo, mas eles tiveram uma chance. O fato de que Dara estava lá com essas mulheres, isso é lindo", disse ela.

A Capitão Dara Fitzpatrick, piloto da Guarda Costeira Irlandesa (IRCG – Irish Coast Guard), foi encontrada viva em águas ao largo da costa do condado de Mayo após seu helicóptero 116 Sikorsky S-92 cair no Oceano Atlântico em uma missão de resgate. Ela morreu horas depois de ter sido resgatada. Morreram também seus colegas Mark Duffy, Paul Ormsby e Ciaran Smith.
A tripulação de Dublin tinha decolado para fornecer cobertura a outro helicóptero da IRCG que realizava uma evacuação médica de um barco de pesca, a 150 milhas da costa de Mayo. Sabe-se que um homem a bordo sofreu um ataque cardíaco.
Uma pequena quantidade de detritos, incluindo o que se acredita ser um tanque de combustível do helicóptero, foi localizado na costa perto de Blacksod em Mayo, onde a tripulação tinha desembarcado para reabastecer depois de chegar de Dublin.
Dara foi condecorada por sua coragem em missões de resgate e participou de uma série de televisão da RTE sobre os serviços de emergência da Irlanda. Fitzpatrick, de Dublin, esteve envolvida em missões de busca e salvamento por mais de 20 anos.


segunda-feira, 24 de julho de 2017

U2 anuncia inédita quarta e última data de shows no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017'


É oficial! Primeiramente, através de seu Instagram, o U2 anunciou um inédito quarto show no Brasil pela 'The Joshua Tree Tour 2017', para fechar a turnê!

"Nós anunciamos que faremos um 4° show em São Paulo. Será uma grande festa para os fãs do Brasil, para celebrar o final desta turnê tão especial. Até breve, nos encontramos lá!" - Adam

Em seguida. o site oficial anunciou:



"Após a esmagadora demanda de fãs no Brasil - e com três shows no país já confirmados - um quarto show foi adicionado!
Este show final no Brasil acontecerá em 25 de Outubro no Estádio do Morumbi em São Paulo.
Os ingressos estarão à venda para o público na quinta-feira, 27 de Julho, e os fãs são lembrados de que a melhor maneira de comprar é através da Internet a partir da 00:01 do dia 27 de Julho através do site www.ticketsforfun.com.br.
A partir de 10:00, um número limitado de ingressos estará disponível na bilheteria oficial e em postos autorizados oficiais. Respeitando os procedimentos padrão, os fãs irão receber um número de acordo com sua ordem de chegada na fila. Haverá um limite de 6 ingressos por pessoa para todas as transações."

Não haverá pré venda, seja para U2.COM ou clientes Banco do Brasil. Será uma venda única, geral! Os ingressos para este quarto e último show estarão todos disponíveis a todos os fãs brasileiros!

The Edge lembrou sua primeira experiência com cogumelos mágicos


O U2 juntou-se a Zane Lowe no Beats 1 para discutir seu álbum 'The Joshua Tree', do qual eles estão comemorando o 30º aniversário.
Enquanto Bono estava relembrando o passado, ele os descreveu como "grandes tempos". "Não havia drogas", ele deixou bem claro, mas seus companheiros de banda o corrigiram, mencionando cogumelos mágicos.
Perguntado por Lowe se qualquer uma das músicas do álbum foram inspiradas por estarem nos cogumelos, The Edge respondeu: "Bem, isso aconteceu um pouco mais tarde, mas eu tive um momento engraçado com os cogumelos. Foi uma experiência metafísica, entende? Foi muito espiritual."
Ele continuou explicando que tinha sido oferecido alguns cogumelos em uma festa na casa de Adam Clayton e ele tinha tomado porque ele nunca tinha feito isto antes. "Eu peguei alguns, esperei 40 minutos, nada aconteceu", disse ele. "Então eu me curvei e me abaixei. É ainda pior porque eu realmente fui para a cama. Então eu estou no meio de um quarto escuro assistindo exibições de fogo de artifício que estão acontecendo na minha imaginação. Comecei a entender os segredos do universo. Eu tive esse momento de percepção e eu estava pensando para mim mesmo: 'Jamais vou me lembrar disso amanhã, tenho que registrar essas idéias'. Então me arrastei pelo chão, o que me levou cerca de 25 minutos e cheguei ao meu walkman de gravação, voltei para a minha cama, liguei e então a luz vermelha acendeu, então eu passei mais 25 minutos olhando a luz vermelha".
Edge disse que gravou ambos os lados de uma fita C90 com "todos os segredos importantes do universo" e se esqueceu disso até a noite seguinte. "Eu finalmente percebi: 'Oh meu Deus, eu fiz uma gravação dos segredos do universo. É melhor eu ir ouvir o que era'. Então eu subi e ainda estava gravado e as pilhas estavam fracas. Então coloquei novas pilhas e liguei a fita e dei play. Tudo que eu podia ouvir estava perdido, era uma voz longe abafada, porque eu estava falando através do compartimento da pilha, e não no microfone. Nem uma única palavra audível. Eu tinha achado que os segredos do universo estavam tão próximos."

Do site: NME

Bono diz que sente que as letras de "Where The Streets Have No Name" são inacabadas


Em entrevista ao Beats 1 com Zane Lowe, Bono falou sobre a composição de "Where The Streets Have No Name" e como ele vê as letras como inacabadas.
Ele disse: "Musicalmente é ótima e a banda merece crédito por isso, mas liricamente é apenas um esboço, eu estava tentando escrevê-la. Metade é uma invocação, onde você diz para uma multidão de pessoas 'você quer ir para aquele lugar? Aquele lugar de imaginação, aquele lugar de alma? Você quer ir lá, porque agora nós podemos ir lá?' Até hoje, quando canto essas palavras, você fica com os cabelos na parte de trás do pescoço arrepiados, porque vai para aquele lugar."
Bono ainda revelou que o produtor Brian Eno lhe disse para ficar tranquilo sobre a letra. "Brian disse: 'pensamentos incompletos são generosos porque permitem ao ouvinte terminá-los' Como compositor eu tenho que perceber que o maior convite é uma invocação."
Ele acrescentou: ""Where The Streets Have No Name" não é uma ótima letra. Eu não teria rimado 'hide' com 'inside'. Eu sabia que poderia ter escrito melhor isso."
The Edge discorda da avaliação de Bono sobre a canção, dizendo que seu colega de banda é muito severo sobre si mesmo. Ele disse no Beats 1: "Eu amo a canção. Não concordo com o Bono. Ele é muito duro consigo mesmo."

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...