Anúncios

terça-feira, 31 de março de 2009

Vale a pena ver (e ouvir) de novo (ou pela primeira vez) ao vivo - Performances raras ao longo das turnês (Parte 2)

O U2 fez um show completo da PopMart em Sarajevo no dia 23 de Setembro de 1997, Bósnia, realizando um desejo de Bono primeiramente expressado em 1993 durante a turnê Zooropa na Europa. Durante o bis, a banda tocou pela primeira vez em um show e com a banda completa, a música "Miss Sarajevo", que eles gravaram originalmente em 1995 para o projeto Passengers. Nesta performance, a banda chamou ao palco Brian Eno e foi utilizada uma base pré gravada com a voz de Luciano Pavarotti no trecho em italiano.

-------------------------------------------
Em 2001, o U2 em alguns shows da Elevation Tour tocou a canção "What's Going On", de Marvin Gaye. Naquele ano, Bono reuniu vários artistas para gravá-la num single em benefício das vítimas da AIDS na África e dos eventos terroristas nos Estados Unidos, e aproveitou para executá-la ao vivo junto com a banda nos shows do U2, tendo participação especial de Gwen Stefani.

-------------------------------------------
Em 2001 durante um show da Elevation Tour em Antwerp, Bélgica; o U2 improvisou uma canção inédita para o aniversariante do mês, The Edge. Foi a única vez que a canção We Love You foi tocada.

-------------------------------------------
Também em 2001 na Elevation Tour, o U2 resolveu fazer uma versão acústica da música 'Please', do álbum Pop; bem diferente da que foi tocada em toda turnê Popmart.

-------------------------------------------
The First Time é uma canção do álbum Zooropa, de 1993. Apesar de não ter sido single, ela fez parte da trilha sonora de Million Dollar Hotel e entrou na coletânea de canções dos anos 90 do U2. E mesmo assim, ela nunca tinha sido tocada ao vivo na íntegra. Apenas trechos dela tinham sido cantados por Bono na turnê Zoo TV.
E finalmente em 2005/2006 na turnê Vertigo, ela entrou em alguns setlists, numa versão acústica com Bono e The Edge.

-------------------------------------------
Em 1993, o U2 escreveu e gravou a canção 'Slow Dancing', para o cantor Willie Nelson. Ela entrou no Lado B do single de Stay Faraway So Close. Em 1997, o U2 regravou a canção agora com Willie Nelson junto, para o Lado B do single de If God Will Send His Angels. A canção foi tocada ao vivo poucas vezes nas turnês Lovetown, Zoo TV, Popmart e Elevation.

-------------------------------------------
Touch é um B Side do U2, lançado em 1980 no compacto de 11 O Clock Tick Tock. O U2 tocava esta canção ao vivo em shows da turnê do álbum Boy.

-------------------------------------------
A canção 'Babyface', presente no álbum Zooropa de 1993, foi tocada ao vivo até hoje apenas em 5 apresentações da Zoo TV Tour.

-------------------------------------------
O U2 tocou uma única vez até hoje, em 1983 em Dundee, Escócia; a canção Like A Song, do álbum War. É o único registro dela, em áudio:

-------------------------------------------
Crumbs From Your Table foi lançada em 2004 no álbum How To Dismantle An Atomic Bomb, e foi tocada ao vivo em pouquíssimos shows da turnê Vertigo.

-------------------------------------------
Indian Summer Sky faz parte do álbum The Unforgettable Fire, de 1984. Ela fez parte do setlist da tour do álbum em poucos shows. Aqui um dos únicos registros do áudio ao vivo da canção:

-------------------------------------------
Outra canção do álbum de 1984, chamada MLK, fez parte de muitos shows entre os anos de 1984 e 1990. Depois ela voltou a ser tocada em 1997/1998 em alguns shows da Popmart Tour. Foi tocada em 2002 num evento especial que a banda participou e retornou em alguns shows em 2005 na Vertigo Tour.

-------------------------------------------
In God's Country faz parte do álbum The Joshua Tree de 1987, e foi tocada ao vivo nos shows da tour de 1987 e em alguns shows da Lovetown Tour, em 1989. Em 2001, a banda voltou a tocar a música em alguns shows da Elevation Tour.

-------------------------------------------
A Sort Of Homecoming é do álbum The Unforgettable Fire, de 1984. Ela entrou no setlist de shows da Unforgettable Fire Tour e Joshua Tree Tour. E somente depois de 14 anos, ela voltou a ser tocada ao vivo pela banda, em alguns shows da Elevation Tour.

-------------------------------------------
Hawkmoon 269 faz parte do álbum de 1988, Rattle And Hum. A canção foi tocada poucas vezes ao vivo na Lovetown Tour, de 1989.

25 de Abril de 1997 em Las Vegas: o show que não funcionou

O U2 abriu a sua turnê Popmart World Tour com uma boa, mas defeituosa performance diante de 38.000 pessoas, num show de ingressos esgotados no Sam Boyd Stadium, em Las Vegas, EUA.
Bono lutou com os problemas na voz e não acertava uma letra inteira, Edge sofreu várias dificuldades técnicas com sua guitarra e errou riffs e introduções, a tecnologia do telão e palco engoliram a banda, algumas canções não tiveram o efeito desejado ao vivo e a performance sofrível da banda os fizeram parar e recomeçar "Staring At The Sun" depois de iniciá-la na nota errada. E pra piorar, em With Or Without You foi utilizada uma batida eletrônica que descaracterizou a canção.
Os pontos positivos do show foram as performances na íntegra de If You Wear That Velvet Dress e If God Will Send His Angels, que não aconteceram mais nos outros shows da tour; além da única vez que em 'Hold Me Thrill Me Kiss Me Kill Me' foi utilizado um fundo pré gravado de um som de orquestra; dando um toque especial à canção.
Integrantes da banda e o empresário chegaram à comentar sobre aquela difícil noite de estréia da Popmart Tour:

Paul McGuinness: Nós estávamos enfrentando uma penosa batalha desde o começo. E quando o primeiro show aconteceu em Las Vegas, ele não foi muito bem ensaiado e muito da tecnologia usada não estava funcionando adequadamente.

Adam: O telão verdadeiro chegou no final do dia. As roupas chegaram na noite anterior ao show. Nós ainda estávamos tentando descobrir como tocar as músicas. Esse era um material que tinha sido gerado no ambiente de um estúdio e nós não tínhamos nenhuma pista de como fazer essas músicas funcionarem ao vivo. Ao mesmo tempo que nós estávamos lutando com o novo conceito de PA, que estavam sobre as nossas cabeças, o que produzia todos os outros tipos de problemas sonoros, porque você conseguia estranhas ressonâncias, estávamos tentando descobrir como usar aquele palco. O primeiro show foi muito ruim. Nós realmente fracassamos com a montagem.

Bono: Você praticamente podia escutar o nosso balão estourando. Isso não era sem humor. Durante ‘Discotheque’, tendo emergido da nossa nave mãe e descendo as escadas como quatro estrelas do rock alienígenas, o Edge não conseguia ver os seus pedais através da fumaça. ‘Eu estou aqui’, ele gritava enquanto o Adam tentava sair do meio da fumaça.

Edge: Levamos até quase a metade da turnê para descobrir como iríamos montar o show. Mas quando conseguimos foi realmente incrível. Nós reorganizamos muitas músicas. Excluímos ‘Do You Feel Loved’ bastante cedo. ‘Discotheque’ foi intensamente reestruturada. ‘Staring At The Sun’ foi despida e se tornou apenas um dueto acústico, depois de muitos problemas. ‘Gone’ tinha um novo trecho de guitarra. ‘Velvet Dress’ estava mais pesada e mais direta. ‘Mofo’ quase se tornou um rock pesado. ‘Miami’ ficou mais densa. As únicas que sobreviveram no que você pode chamar de arranjo do álbum foram ‘Please’ (embora ela tenha ganhado um novo final) e ‘Last Night On Earth’.
------------------------------------------
Hold Me Thrill Me Kiss Me Kill Me:

Do You Feel Loved:

Discotheque:

With Or Without You:

Vale a pena ver (e ouvir) de novo (ou pela primeira vez) ao vivo - Performances raras ao longo das turnês

Bono escreveu 'The Sweetest Thing' para sua esposa Ali em 1986 para se desculpar por ter esquecido seu aniversário. A canção foi gravada e faria parte do álbum The Joshua Tree do U2, mas acabou descartada e virando apenas um B Side. Em 1998, Sweetest Thing foi regravada com um novo arranjo e foi gravado um videoclipe para fazer parte da coletânea em CD e VHS do 'The Best of 1980-1990'. Em 2001 durante a Elevation Tour, o U2 pela primeira vez incluiu a canção no set de alguns shows.

-------------------------------------------
'Things To Make And Do' é uma canção instrumental do U2, que é B Side do single 'A Day Without Me', de 1980.
Foi a única canção instrumental da banda que chegou a ser tocada ao vivo em algumas apresentações da turnê do álbum Boy.


-------------------------------------------
'Gloria' foi o primeiro single do álbum 'October'. Entre 1981 e 1990 ela foi tocada ao vivo em diversos shows do U2. E somente em 2005, durante a Vertigo Tour; ela voltou à integrar um setlist de um show do U2.

Spanish Eyes é um B Side de 1987 presente no single 'I Still Haven't Found What I'm Looking For' e talvez seja outra canção destinada à Alison Stewart. É uma locução para designar uma menina com olhos espanhóis, castanhos, grandes e ao mesmo tempo forte, briguenta, decidida, como as espanholas.
A canção chegou a ser tocada em shows da turnê Joshua Tree, em 1987. E em 2001, durante a Elevation Tour; mais algumas performances ao vivo da canção foram executadas.


-------------------------------------------
Em março de 1982, antes de lançar o álbum War; o U2 lançou um compacto com duas canções inéditas. O Lado A do compacto trazia a canção 'A Celebration', que foi tocada pouquíssimas vezes ao vivo pela banda, apenas no ano de 1982.

-------------------------------------------
Em 2004, o álbum How To Dismantle An Atomic Bomb do U2 trazia uma canção bônus nas versões japonesas, americana e inglesa do CD. Fast Cars era o nome da faixa, e o U2 tocou ela ao vivo em alguns shows da turnê Vertigo.

-------------------------------------------
Em 1979, o U2 lançou seu primeiro EP 'Three', contendo 3 músicas. Duas canções eram demos que logo depois foram regravadas e incluídas no álbum de estréia da banda, Boy. A outra canção deste EP era Boy-Girl, oficialmente o primeiro B Side da banda.
Durante shows que antecederam o lançamento do álbum Boy e em algumas apresentações já da turnê do álbum, essa canção foi tocada ao vivo.

-------------------------------------------
An Cat Dubh/Into The Heart é uma faixa dupla encontrada no primeiro álbum do grupo, Boy. Foi uma canção presente em todas apresentações das turnês do álbum Boy, October e War, além de alguns shows da turnê The Unforgettable Fire, em 1984.
Mas depois disso, a canção ficou fora dos setlists das turnês do U2, até ser tocada novamente em 2005, em shows da Vertigo Tour.

-------------------------------------------
A canção The Ground Beneath Her Feet foi lançada como Bonus Track em algumas edições do álbum All That You Can't Leave Behind, e originalmente faz parte da trilha sonora do filme Million Dollar Hotel. A canção é um poema de Salman Rushdie musicado pelo U2. Ela foi apresentada ao vivo algumas vezes no ano de 1999, e fez parte do setlist de alguns shows do U2 em 2001, na Elevation Tour.

-------------------------------------------
11 O Clock Tick Tock é o primeiro compacto do U2 gravado após eles assinarem com a Island Records em 1980. É o primeiro Lado A da banda, que não entrou em nenhum álbum de estúdio. De 1980 à 1989, a canção apareceu em setlists de shows do U2. E depois de 11 anos, no ano 2000; a banda voltou a tocar a canção em shows para promover o álbum All That You Can't Leave Behind, e em alguns shows da Elevation Tour em 2001.

-------------------------------------------
A canção Zooropa, que abre o álbum com o mesmo título, foi tocada ao vivo apenas 3 vezes no ano de 1993, na parte final da turnê Zoo TV.

-------------------------------------------
The Ocean, canção do álbum Boy; tinha sido tocada pela última vez ao vivo no ano de 1982, na turnê do álbum October. Em 2005 o U2 resolveu brindar os fãs, voltando a incluir esta música nos sets de alguns shows da Vertigo Tour.

-------------------------------------------
Staring At The Sun, do álbum 'Pop' de 1997, foi muito tocada em uma versão acústica com Bono e The Edge nos shows da Popmart Tour nos anos de 1997/1998, e fez parte também de setlists da turnê Elevation, de 2001, nesta mesma versão.
Apenas nos primeiros shows da turnê Popmart em 1997, o U2 chegou a tocar uma rara versão elétrica da canção, com a presença de Adam Clayton e The Edge. Neste vídeo da canção, gravado no show de abertura da tour em Las Vegas, o U2 toca irreconhecíveis 1 minuto e meio da canção, até pararem e recomeçarem novamente.

-------------------------------------------
O U2 gravou a música "Instant Karma" de John Lennon para o álbum "Make Some Noise" ("Instant Karma" nos EUA). O álbum foi uma campanha da Amnesty International, com o objetivo de chamar a atenção para a crise em Darfur. É um álbum duplo de covers de Lennon. Vários outros artistas também participaram, tais como R.E.M, The Cure, Green Day, A-ha e Duran Duran.
O U2 incluiu a canção no setlist de shows da Vertigo Tour em 2005.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Boy - LP Americano (Capa Alternativa)




Vinil americano de Boy, lançado em 1980 pela Island Records. Capa alternativa, importado, distribuido pela Warner Communications Company. Raridade. Número de catálogo: USA, Island, 90040-1

An Cat Dubh e Into The Heart estão em faixas separadas no vinil.

I Will Follow (3:36)
Twilight (4:22)
An Cat Dubh (6:21)
Into the Heart (1:53)
Out of Control (4:13)
Stories for Boys (3:02)
The Ocean (1:34)
A Day Without Me (3:14)
Another Time, Another Place (4:34)
The Electric Co. (4:48)
Shadows and Tall Trees (4:36)

Em 1980, este disco foi muito bem recebido pela crítica e público britânicos, e a banda arriscou seus primeiros passos pelos Estados Unidos. Mas demorou para eles serem aceitos. Para começar, a capa do disco gerou controvérsia na pseudo puritana sociedade americana. Na capa de Boy, foi colocada a foto de um garoto, irmão de um amigo de Bono, e isso foi considerado pelos americanos como um apelo à pedofilia e ao homossexualismo. O estardalhaço foi tanto que a edição americana de Boy saiu com esta capa modificada, com uma foto distorcida dos quatro integrantes.
O encarte deste vinil traz a conhecida foto com o garoto Peter Rowen.

sexta-feira, 27 de março de 2009

No Line On The Horizon - Digipack Edição Limitada







CD 'No Line On The Horizon'. Digipack nacional, edição limitada com o CD, um booklet colorido de 32 páginas e um poster. Além disso, acesso à um site exclusivo para download do filme de Anton Corbijn, Linear. 2° lote corrigido do álbum, com o encarte costurado.

TRACKLIST
1. No Line On The Horizon 2. Magnificent 3. Moment Of Surrender 4. Unknown Caller 5. I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight 6. Get On Your Boots 7. Stand Up Comedy 8. Fez - Being Born 9. White As Snow 10. Breathe 11. Cedars Of Lebanon

U2
Bono – vocals, guitar
The Edge – guitar, vocals, keyboards
Adam Clayton – bass guitar
Larry Mullen Jr. – drums, percussion
Additional personnel
Brian Eno - rhythm loop, programming, synthesizers, vocals
Daniel Lanois - guitar, vocals
Terry Lawless - piano, Fender Rhodes, keyboards
will.i.am - keyboards, vocals
Caroline Dale - cello
Richard Watkins - french horn
Cathy Thompson - violin
Sam O'Sullivan - percussion
Louis Watkins - boy soprano

"Cedars of Lebanon" features a sample of "Against the Sky", a track by Harold Budd and Brian Eno from the 1984 album, The Pearl.
============================
No Line On The Horizon, mesmo antes de ser lançado, apenas com a pré-venda em sites; já tinha alcançado disco de Platina aqui no Brasil, vendendo mais de 60 mil cópias antecipadas. Em Dublin milhares de fãs fizeram filas e passaram a noite esperando as lojas abrirem para serem os primeiros à comprarem o novo disco. As avaliações dos discos são das mais variadas, a Rolling Stone deu nota máxima ao disco, já um crítico espanhol e outro brasileiro criticaram bastante, mas a maioria aqui no Brasil receberam o disco muito bem. A Q Magazine e a Blender deram nota máxima também, Mojo e Uncut muito próximo disso. O disco está num nível excelente, a inovação é evidente. O U2 consegue, novamente, se reinventar. Você não consegue associar esse disco ao U2, você não o enxerga como tal. O álbum está repleto de ritmos cruzados, guitarras sobrepostas e correntes eletrônicas subjacentes em canções que a banda (pela primeira vez) escreveram com seus produtores de longa data, Brian Eno e Danny Lanois, além da produção e mixagem de Steve Lillywhite.
Não é um desafio tão diferente quanto o disco Achtung Baby, de 1991, no qual o U2 se reinventou depois da seriedade dos anos 80, com ironia e batidas eletrônicas. Porém, No Line On The Horizon, resultado de um processo cheio de reviravoltas de dois anos, apresenta a inquietude e a paixão que ainda movem a banda, que deixa de lado as fórmulas. Não é um disco pra se ouvir enquanto navega na internet ou faz outra coisa, é preciso dedicar toda a atenção à ele, pois se não ele soa totalmente diferente do que realmente é.
Bono havia sido convidado para um Festival de Música Sacra ecumênica anual em Fez, Marrocos. Ele convidou os outros membros da banda para acompanhá-lo e talvez gravar alguma coisa durante a estadia de duas semanas. Para sua surpresa, todos concordaram, assim como Eno e Lanois.
Eles alugaram uma casa e montaram o equipamento no jardim, a céu aberto, e começaram a tocar sem prazo nem objetivo. "Isso estava bem longe da volta ao básico", disse Edge. "Foi como explorar as fronteiras." Apesar de sugestões de ritmos de transe e vocais árabes aparecerem ocasionalmente, o U2 evitou o que os integrantes da banda chamam de "turismo musical".
A banda mergulhou nas gravações. Os fundamentos instrumentais de três músicas – “No Line on the Horizon”, “Moment of Surrender” e “Unknown Caller” – emergiram praticamente completos em poucas horas. Ainda assim, depois dessas duas semanas prolíficas, a gravação se estendeu por dois anos: em Dublin, no sul da França e em Londres. Steve Lillywhite, que produziu os primeiros álbuns do U2, e will.i.am, do Black Eyed Peas, ajudaram a formatar e terminar as músicas.
Algumas faixas tiveram nomes trocados durante o período em que o quarteto esteve em estúdio. Magnificent, por exemplo, chegou a se chamar French Disco, Chromium Chords .
"Get On Your Boots'' é um rock acelerado, dançante e eletrónico, combinando com guitarras estilo Queens of the Stone Age. Com um apelo físico e despretensão que o U2 não mostrava desde “Discothèque”. Segundo Bono, é quase uma coletânea jornalística de imagens que retratam sua família em um parque de diversões no sul da França às vésperas da guerra no Iraque, com aviões de guerra sobrevoando suas cabeças. Um verso da música proclama: “Não quero falar sobre guerras entre nações/ Não agora”.
"Fez - Being born": experiência africana - gravada em Fez, Marrocos, um dos melhores e mais aventureiros sons do album. É dividida em duas: a introdução instrumental é FEZ, e a canção que vem a seguir é Being Born: "Six o' clock on the autoroute / Burning rubber, burning chrome / Boy of Cadiz and ferry home / Atlantic sea cut glass / African Sun at last" canta Bono, por entre uma arquitetura sonora compacta. É talvez a que melhor resume o álbum, combinando o espírito rock direto dos últimos tempos e as aventuras sonoras da banda nos anos 90.
"Unknown Caller", é uma das preferidas de The Edge, foi gravada ainda em Fez e abre com os cantos de pássaros gravados ao amanhecer durante as sessões em Marrocos. É sobre um homem à beira da loucura, para cujo celular começam a ser-lhe enviadas mensagens bizarras sob forma de instruções: 'Reboot yourself and you're free to go! / Password enter here'. Tem um dos melhores solos de The Edge no disco.
"White As Snow" é uma balada acústica atmosférica, sobre um soldado perdido na neve do Afeganistão. "Where i came from there were no hills at all / The land was flat, the highway straight and wider / My brother and i would drive for hours" evoca Bono, numa viagem pela mente de um soldado perdido nas suas recordações. Faixa épica. A melodia tem como base o hino adventista “Veni, Veni Emmanuel” (Clayton afirmou que “White As Snow” foi criada como os últimos pensamentos de um afegão morto por um dispositivo explosivo improvisado: seus quatro minutos são o tempo que uma vítima de explosão leva para morrer).
"Moment Of Surrender": Brian Eno descreve como sendo a melhor canção que já gravou com os U2, é um épico de sete minutos e meio, lento e denso, sobre estrelas obscuras e crises existenciais, e cria uma atmosfera com o mesmo poder que a "One" criou há 17 anos. Apesar da longa duração, "Moment Of Surrender" foi gravada num único take.
"Breathe" abusa da distorção. Inclui uma alegre seção de cordas, nas quais está presente um violoncelo com um feeling de Oriente Médio ao ser tocado. É uma das canções na qual Will.I.Am esteve presente nas sessões de gravação. A letra faz referências à data 16 de Julho. Não se sabe se trata de 16 de junho de 1976, da coragem dos estudantes do Soweto que é comemorada hoje como um feriado nacional na África do Sul, o dia da juventude, que honra todas as pessoas jovens que perderam suas vidas na luta contra o apartheid e educação Bantu. Ou se trata do feriado de 16 de junho comemorado na Irlanda em homenagem ao livro Ulisses, de James Joyce. É o único feriado em todo o mundo dedicado à um livro, excetuando-se a Bíblia.
''Stand Up Comedy'' Bono escreveu-a há pouco mais de dois meses antes de finalizar o álbum, inspirado no ativismo político e descreveu-a como 'um pontapé na porta da hipocrisia, em vez da idéia do "vamos todos dar as mãos"''. Espírito funk, proporcionado pelo trabalho da guitarra do The Edge. O forte groove da faixa remete para o Led Zeppelin e para o Cream. The Edge afirmou que é uma das canções nas quais mais se evitou o Pro-Tools para eliminar as imperfeições, de modo a mantê-la crua. "Stand Up Comedy" é uma canção com um bom groove que começou com um ritmo marroquino, transformando-se em rock'n'roll.
"Magnificent" é bastante atmosférica e relembra os ecos dinâmicos da faixa de abertura do The Unforgettable Fire: "A Sort Of Homecoming". É um dos momentos altos de The Edge no disco, com um slide solo fantástico.
"I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight" é uma canção pop up-tempo inspirada nos anos 60 - muito ao estilo do que fez Phil Spector - e é outra das faixas nas quais Will.I.Am (dos Black Eyed Peas) esteve presente nas sessões. 'I'll go crazy if I don't go crazy tonight' é um dos versos da canção e Bono tirou sarro, comparado-os ao slogan de uma camiseta de turnê.
"Cedars Of Lebanon" dá a sensação de ter sido escrita por um correspondente de guerra e sobre vidas cruzadas num cenário bélico. Sabe-se que a seção de percussão dos primeiros versos foi inspirada em Jimmy Hendrix. A letra faz referências à simbologia das espécies de árvore "Cedro do Líbano" e termina com o verso 'Choose your enemies carefully cos they will define you'.

Relativamente às letras, Bono parece ter deixado o "ter que ser aceitável" de lado e ter passado a escrever sobre o que ele quer. Consta que as temáticas políticas estão de volta com força e que isso projeta-se na inspiração para o disco. Consta ainda que é um disco menos pessoal do que os dois últimos e que o Bono parece usar mais a terceira pessoa e a observação/descrição nas letras (o que reforça a hipótese do retorno do sarcasmo e dos alter-egos), do que os relatos na primeira pessoa dos últimos anos. Nas novas canções, comprovam isso o correspondente de guerra em Cedars Of Lebanon, o soldado em campanha no Afeganistão de White As Snow, o policial de trânsito da faixa-título e o drogado que protagoniza Moment Of Surrender e Unknown Caller. Bono afirmou que um tema que persiste nas canções “é a habilidade de se render, de se dar, seja através da divagação ou da celebração. E a jornada do artista é certamente a jornada para além da preocupação consigo mesmo”. A fama nada mais é que do que a preocupação consigo mesmo”.
No Line on the Horizon é o disco mais desafiante e arriscado dos U2 em muitos anos.
Com mais de trinta anos de estrada, milhões de discos vendidos e dezenas de Grammys na estante, o U2 poderia perfeitamente encerrar sua carreira ou colocar no mercado álbuns não mais que razoáveis. Felizmente, não é este o caso. O que se vê é uma banda sem medo de arriscar e mudar ― inclusive o visual (Bono voltou a usar o cabelo curto, o "corte de exército" da época de Pop. E até usou delineador de olhos em algumas sessões de fotos e duas apresentações ao vivo de GOYB). Um grupo que não tem vergonha de assumir posturas políticas e pacifistas em seus discos e em suas vidas pessoais (vide a cruzada solitária de Bono em busca de um mundo menos desigual e belicoso). Uma banda que, de tempos em tempos, presenteia seus fãs com uma obra-prima ― como agora ―, e nos faz acreditar um pouco que o mundo ainda pode ser melhor e que, para isso, basta fazer como eles: dar sempre o melhor de nós...........
----------------------------
Curiosidade: no encarte digipack do album, logo na capa tem uma coordenada - 48 51' 30"N, 2 17' 40"E - que leva exatamente à Torre Eiffel (Paris, França). Na página seguinte existe um 'aglomerado' de risquinhos que, para os mais atentos, formam a sequência Fibonacci 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21. No final do encarte, mais uma coordenada - 36 32'N, 6 18'W - que leva à Cádiz (nas proximidades do Oratório San Filipe), local citado no filme Linear (de Anton Corbijn).

Digipack 'No Line On The Horizon' - 1° tiragem com defeito no encarte

A 1° tiragem da edição limitada do CD No Line On The Horizon, com defeito no encarte. Digipack, contendo um certificado U2 TOP FAN e uma camiseta promocional do álbum, ambos oferecidos pela rede Saraiva. Após ser lançado em clima de expectativa, o novo álbum do U2, No Line On The Horizon, desagradou parte dos fãs brasileiros. O problema não foi a qualidade musical, mas um defeito no encarte do CD.
Um lote inicial saiu com um problema no encarte de 32 páginas. Folhas vieram soltas e a última delas rasgada, por causa de um processo errado na fabricação. As folhas foram coladas, quando o correto era costurar o encarte.
A Universal Music - responsável pelo lançamento no País - informou que a falha foi constatada em um pequeno lote. A gravadora não soube informar a quantidade de unidades com o problema. Todas os encartes com defeito podem ser trocados por meio do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) do site da Universal.
====================================
Em Julho de 2006 , o site oficial da banda mandou e-mails para os inscritos confirmando que o U2 tinha começado a trabalhar no sucessor do album How To Dismantle An Atomic Bomb . Mais tarde, em 2006 foi reportado por diversas fontes que o produtor Rick Rubin estava trabalhando com o U2 no novo álbum no sul da França e no Abbey Road Studios. Duas musicas dessas sessões foram lançadas na compilação U218 Singles; um cover do The Skids” The Saints Are Coming” com o Green Day e “Window in the Skies”. Ambos foram tocadas no final da Vertigo Tour em 2006.
Ainda em 2006 em uma entrevista de radio com Jo Whiley, Bono deixou claro que a musicalidade da banda iria se mover em uma direção diferente no próximo álbum, dizendo, “Nós vamos continuar sendo uma banda mas talvez o rock terá que ir , talvez o rock tenha que ficar muito mais dificil , mas seja o que for ele na vai ficar onde está.''
Em uma outra entrevista ainda em 2006, The Edge disse que a banda estava procurando músicas melódicas para o próximo álbum.
As canções das sessões com Rubin foram eventualmente descartadas e Brian Eno e Daniel Lanois foram encarregados como os principais produtores. Lanois foi citado pelo Lê Journal de Montreal em 28 de Junho de 2008 dizendo que o novo álbum iria puxar os limites do som arena como Achtung Baby feito em 1991, dizendo , ''Eu acho que nós podemos dizer com segurança que esse é uma das melhores gravações inovadoras do U2''.
Steve Lillywhite, chegou ao estúdio mais tarde no processo de gravação para ajudar a banda à mixar e dar uns retoques finais no álbum. O Dj Irlandês Tony Fenton no dia 6 de Julho de 2008, disse que esse seria o melhor trabalho do U2 de todos os tempos.
O Jornal Sunday Mirror no dia 29 de Julho de 2008 informou que o título do novo álbum seria 'No Line On The Horizon' e o álbum seria lançado no dia 18 de Novembro. Fãs da banda notaram que a Universal Music tinha registrado o domínio nolineinthehorizon.com
Em uma entrevista para a Mojo em Novembro de 2008, The Edge confirmou que a banda estava para terminar a mixagem do álbum e que a data de lançamento para fevereiro foi cancelada. Na entrevista com a Mojo, The Edge confirmou o nome do novo álbum: 'No Line On The Horizon' e disse que “Moment of Surrender” e “ Unknown Caller” eram nomes de duas das faixas. The Edge também indicou que, embora o material da banda com Rick Rubin tenha sido cancelado para integrar o próximo álbum, a banda tinha a intenção de rever o material mais para frente.
Na Cidade de Midem em 2008, o empresário do U2, Paul McGuinness; disse que o album seria lançado em outubro de 2008. Daniel Lanois no dia 4 de junho disse a RTÉ Radio que o álbum estaria pronto em 3 - 4 semanas: ''Nós estamos apenas terminando os vocais. Bono está em boa forma , cantando muito bem''.
O site u2.com postou um artigo no dia 3 de Setembro , no qual Bono revelava que o novo álbum seria lançado no começo de 2009, citando também que "em torno de 50-60 canções" foram gravadas nas sessões.
Logo, o u2.com confirmou o lançamento do álbum para 2 de Março de 2009 no Reino Unido e 3 de Março de 2009 na América do Norte.
The Edge disse que o novo trabalho do U2, foi inspirado nos guitarristas Jimmy Page e Jack White. Ele afirmou que o tempo em que passou com os dois guitarristas, durante a filmagem do documentário "It Might Get Loud" influenciou o seu estilo. "Eu fiquei fascinado ao ver Jimmy Page tocar aqueles riffs de forma tão simples, assim como Jack", disse The Edge.O vocalista Bono acrescentou que as letras das canções foram inspiradas pelos eventos que acontecem no mundo atualmente. A última faixa do disco, "Cedars Of Lebanon", por exemplo, fala de um correspondente de guerra.

quinta-feira, 26 de março de 2009

No Line On The Horizon 2 (B-Side Mix) - Audio

Quando a revista Q divulgou alguns detalhes da audição do novo álbum do U2, ficou-se sabendo que a faixa título 'No Line On The Horizon' tinha duas versões distintas.
A primeira, uma versão mais atmosférica. Foi a versão que entrou no álbum.
A segunda versão (a preferida de Bono) foi gravada na última noite das sessões de gravação. É um mix com a batida mais rápida, duração menor e traz Bono no refrão gritando 'No! Line!'.
A letra da versão 2 tem diferenças em relação à versão do álbum.
Na versão do álbum um trecho da letra é: "Time is irrelevant, it's not linear.Then she put her tongue in my ear''.
Na versão 2 da canção, esse trecho foi modificado para: ''you know it's gonna be alone. The lady sent me it to hang your song in, lover. I wanna be the sea you know, say you're alone.''
Na versão do álbum, uma das frases é ''The songs in your head are now on my mind. You put me on pause''.
Na versão 2 a frase é ''The song in my head is now on my mind. I put you on pause''.
Foi a versão divulgada pela primeira vez na premiere da Radio RTE, e que faz parte do single de 'Get On Your Boots'.
A letra de No Line On The Horizon 2:

I know a girl
Who's like the sea
I watch her changing
Every day for me
Oh yeah
One day she's still
The next she swells
You can hear the universe
In her sea shells
Oh yeah
No, no line on the horizon
No line
No, no line on the horizon
No line
I know a girl
A hole in her heart
She said infinity is
A great place to start
Oh, no, you know
It's gonna be alone
The lady sent me it
To hang your song in, lover
I wanna be the sea
You know, say you're alone
No line on the horizon
No line
No line on the horizon
No line
The song in my head
Is now on my mind
I put you on pause
I try to rewind, oh no
And replay, hey
Every night
I have the same dream
I'm hatching some plot
Scheming some scheme
Oh yeah
I'm a traffic cop
Rue du Marais
The siren's wailing
And it's me that wants to get away
No, no line
No, no line
No
No line on the horizon
No
No, no line
Line
No
No line on the horizon
No
No, no line
Line
No, no line on the horizon
No, no line

Audio:

Night And Day pela primeira vez ao vivo no 'Musicares Persons Of The Year 2003'

Por causa de seus trabalhos humanitários, Bono foi homenageado com prêmio de personalidade do ano de 2003, no 13º tributo anual MusiCares Person of the Year no Marriott Marquis em Nova York.
O interessante deste prêmio foi a performance de Bono e The Edge, que tocaram pela primeira e única vez ao vivo até hoje, a canção Night And Day, que o U2 havia gravado em 1990 para um CD tributo à Cole Porter.

Night And Day definiu um ponto de virada na sonoridade e, por consequência, na carreira do U2. Esta arrojada versão para o clássico de Cole Porter marcou a primeira incursão da banda irlandesa pelos universos das canções eletrônicas.
===============
Áudio 'Night And Day (Live)':



Vídeo 'Bono Person Of The Year 2003':

quarta-feira, 25 de março de 2009

Desire - Jukebox Promo


Jukebox promo de Desire, lançado em 1988. Versão 7'', importado, americano, raridade. 45RPM. Catalog: 7-99250, UPC: 0 7567-99250-7 7.

LINER NOTES
Desire: Written by U2. Produced by Jimmy Iovine. Recorded by Paul Barrett at STS Studios, Dublin. Mixed by Shelly Yakus.
Hallelujah (Here She Comes): Written by U2. Produced by Jimmy Iovine. Engineered and mixed by Dave Tickle and Mark Desisto. Special thanks to Billy Preston for additional vocals and Hammond Organ.
--------------------------
Essa versão Jukebox Promo é citada neste site: http://u2discography.free.fr/u2/index.html
---------------------------------------
Áudio 'Hallelujah (Here She Comes):

segunda-feira, 23 de março de 2009

Bono citado em filmes e desenhos

No longa metragem 'Simpsons - O Filme', a cidade de Springfield tem um novo morador: Colin, um ativista irlandês que insiste não ser filho do roqueiro-militante Bono, do U2.
O diálogo entre Lisa e Colin no filme:
Colin : Sou Colin
Lisa: Nunca te vi na escola…
Colin: Sou recém-chegado da Irlanda. Meu pai é músico.
Lisa: Ele é…
Colin: Ele não é o Bono.
Lisa: Eu pensei porque você é irlandês e você se importa…
Colin: Ele NÃO é o Bono!!

No filme Sim Senhor, com Jim Carrey; um dos personagens é uma senhora que cozinha bolos no formato de figuras famosas como Bono e Alec Baldwin.

No desenho South Park, mais precisamente no episódio denominado "More Crap" da 11.ª temporada, Bono foi alvo de sátira no que diz respeito aos seus prémios recebidos.

Vídeo:

================================
Bono também foi mostrado em 2005 no desenho The Family Guy (Uma Família da Pesada).
Video:
========================================================
Celebrity Deathmach é um programa de televisão produzido pela MTV norte-americana, e exibido em dezenas de países com o mesmo nome.
É uma simulação utilizando a técnica de animação Claymation de lutas em um ringue sem regras aparente e com golpes que extrapolam os limites físicos e biológicos reais. Cada participante é uma imitação caricaturizada de uma celebridade, geralmente americanas. As lutas costumam terminar com a morte de um dos participantes de modo considerado bizarro.

Video do episódio do combate entre Bono e Chris Martin:

sexta-feira, 20 de março de 2009

A primeira vez de Bono no vocal principal de 'The Wanderer'

Em todos os álbuns do U2, apenas uma canção não é cantada por nenhum dos 4 membros da banda.
"The Wanderer" foi composta em 1993 quando Bono soube que Johnny Cash estava em Dublin. Cash é da era dourada do rock'n'roll, os anos 50. Era um dos integrantes do "quarteto de um milhão de dólares", ao lado de Jerry Lee Lewis, Carl Perkins e Elvis Presley. Como cabia às suas raízes caipiras, se virou para o country - country ríspido, nômade, falando de coisas como dor de cotovelo, solidão, trabalho, falta de grana, falta de amor. Bono convidou o próprio Johnny Cash para cantar "The Wanderer", no álbum Zooropa. É tristonho sem ser meloso, desiludido sem perder a vergonha na cara. Uma típica canção de cowboy para o fim do milênio. E foi depois dessa gravação que a carreira de Cash foi alavancada novamente.
Cash faleceu em 2003, aos 71 anos de idade, em decorrência de diabetes.
Em 2 de novembro de 2005, no Staples Centre; em Los Angeles, California, antes de uma apresentação da Vertigo Tour o U2 tocou pela primeira e única vez ao vivo, com Bono no vocal principal; a canção The Wanderer.
A música foi gravada para um Tributo à Johnny Cash realizado pela rede CBS.
---------------------------------
Video:

Bono no clipe de 'God's Gonna Cut You Down', de Johnny Cash

John Ray Cash, mais conhecido como Johnny Cash ou ainda 'The Man In Black', teve até à sua morte, no dia 12 de Setembro de 2003, uma carreira que durou quase cinco décadas, personificando para muitos o verdadeiro espírito da música country. Apesar de álbuns absolutamente incontornáveis na história da música do século XX, caso do famosíssimo 'Johnny Cash at Folsom Prison', seria no entanto nos últimos anos que Johnny Cash atingiu um dos mais altos momentos da sua carreira. Com a colaboração do produtor Rick Rubin, ele viria a editar entre 1994 e 2006, os cinco volumes de 'American Recordings', que o consagraram definitivamente como uma das mais importantes figuras da cultura pop de todos os tempos.
O video de 'God’s Gonna Cut You Down', o single do quinto volume de 'American Recordings', editado postumamente em 2006, teve uma crónica longa e bem anunciada, quando se soube que o realizador Tony Kaye viajava o mundo com a sua câmera para gravar pequenos depoimentos de 36 estrelas do mundo do showbizz.
O resultado, filmado em preto e branco, é de tirar o fôlego de qualquer um e constitui a mais bela homenagem alguma vez feita ao legado de Johnny Cash.
36 personalidades estão neste videoclipe. Bono, do U2; é uma delas.
Johnny Cash cantou a faixa 'The Wanderer', no álbum Zooropa do U2, além de regravar a canção 'One', da banda.

----------------------------------
God's Gonna Cut You Down:

--------------------------------
Aúdio: Johnny cash - One


quinta-feira, 19 de março de 2009

Motorola lança celular com álbum do U2 na memória

Chegou às lojas brasileiras o MotoRokr EM35, celular da Motorola que traz ao mercado a aplicação Crystal Talk Plus, tecnologia que reduz os ruídos externos. O aparelho conta com um segundo microfone interno que filtra e regula o volume do som, proporcionando uma qualidade de áudio clara nas conversas.
Para os fãs de música, o aparelho tem um atrativo adicional: inclui o novo álbum do U2, No Line On The Horizon. Além das 11 músicas, o pacote inclui também uma exclusiva faixa-bônus, o videoclipe do single Get On Your boots, papéis de parede e ringtones com conteúdo do grupo.
Como recurso multimídia, o MotoRokr EM35 grava vídeos e conta com uma câmera de 3,1 megapixels. O preço sugerido pela Motorola é de R$ 799,00, mas o valor pode variar de acordo com a operadora e o plano tarifário contratado. “Seja como celular ou music player, o MotoRokr EM35 oferece uma experiência única de áudio, tanto para conversar como para ouvir música”, diz Sergio Buniac, vice-presidente de Produtos Móveis da Motorola Brasil. “O Crystal Talk Plus, as aplicações personalizadas dos widgets e o novo álbum do U2 pré-carregado fazem do EM35 um dos aparelhos de música mais completos do mercado”, finaliza Buniac.

-----------------------------------------
A campanha 'Loucos Por U2':
A nova campanha da Motorola conta histórias reais de pessoas que são apaixonadas pelo U2. Criada pela Ogilvy & Mather Brasil para toda a América Latina, a comunicação estreou com merchandising no Caldeirão do Huck, da Rede Globo. Também contará com ações nos programas Altas Horas e Domingão do Faustão. A idéia de mostrar histórias reais de fãs que cometem loucuras pela sua banda favorita - o U2 - é a maneira que a Motorola encontrou para se aproximar dos milhares de pessoas que se identificam com a banda e que gostam de música. Com o mote "Também somos loucos por U2", a peça mostra depoimentos de pessoas que já fizeram de tudo para estar perto de seus ídolos. O objetivo é anunciar o conteúdo completo do novo álbum do U2, "No Line on the Horizon", nos novos celulares da família Motorokr. A iniciativa surgiu de uma parceria da Motorola com a Universal Music. Esta é a primeira vez que o U2 lança um CD em aparelhos celulares simultaneamente. Para a realização da campanha, foram selecionados quatro fãs do U2 do Brasil, Argentina, Venezuela e México. Eles viajaram para Buenos Aires, onde gravaram seus depoimentos para a ação da Motorola. Responsável pelo filme, a produtora Landia contou com a direção de Maxi Blanco para produção do comercial. A campanha vai estampar veículos de comunicação brasileiros em todos os formatos de mídia, incluindo revistas de renome (Trip, Playboy, Veja, Caras, Época, Gloss, Rolling Stone, entre outras), sites de expressão (Uol, Terra, MSN, Google) e sites de relacionamento como Facebook e Myspace, entre outros. Em complemento a campanha, a Motorola realizará ações em rádios e uma série de iniciativas nos pontos-de-venda espalhados pelo país, que terão como estrela principal, os novos modelos de aparelhos Motorokr EM 25, EM 28 e EM 35, com o novo álbum do U2 já incluso no playlist do celular.

Video:

Bono no polêmico vídeo de 'Get Stupid', da Madonna

“l'interlude polémique Get Stupid”, ao som de um remix da música "Beat Goes On", é o vídeo utilizado por Madonna na sua turnê Sticky & Sweet. As palavras do vídeo tomam um novo sentido quando a cantora brinca com a antítese do bem e o mal. Primeiro é mostrado desastres naturais, guerras, personalidades com atitudes suspeitas. Depois uma homenagem à pessoas que contribuem ou contribuíram com o bem estar do mundo, entre eles; Bono.
Ela não hesita a começar com Hitler seguido do presidente zimbabuense Mugabe; do primeiro ministro chinês Wen Jiabao; do ayatollah iraniano Khomeiny; do líder norte-coreano Kim Jong II e também John McCain. Do outro lado, Madonna dá lugar à Aung San Suu Kyi (líder da oposição de Mianmar e Prêmio Nobel da Paz em 1991: "A única prisão real é o medo”); Desmond Tutu (sul-americano, prêmio Nobel da Paz); Gandhi, Bob Geldof, Nelson Mandela, Martin Luther King, Madre Teresa, Michael Moore, Bill Estragar, Bono, John Lennon, Angela Davis (militante comunista e feminista americana que se tornou famosa com relação à defesa dos direitos civis do negro e da mulher na sociedade), Al Gore e por último, mas não menos importante, Barack Obama – mostrando quem Madonna anda apoiando nas eleições americanas. O vídeo é assinado por Steven Klein.

----------------------------
Video:

sexta-feira, 13 de março de 2009

The Joshua Tree Remastered Deluxe Edition - CD Duplo





Essa versão Deluxe traz uma embalagem especial digipack com luva, o CD original remasterizado e um CD bônus contendo B-Sides, colaborações, canções inéditas e raridades. Contém um livreto de 36 páginas com textos de Bill Flanagan, fotos previamente inéditas, letras manuscritas de Bono, todas as letras das canções e comentários feitos por The Edge no material bônus.
Esta edição traz a capa e contra-capa original igual ao vinil.
A restauração das faixas teve supervisão do guitarrista The Edge, e as faixas foram remasterizadas à partir dos tapes originais.


Disco 1:
Where The Streets Have No Name, I Still Haven't Found What I'm Looking For, With Or Without You, Bullet The Blue Sky Running To Stand Still, Red Hill Mining Town, In God's Country, Trip Through Your Wires, o­ne Tree Hill, Exit, Mothers Of The Disappeared.

Disco 2:
Luminous Times (Hold o­n To Love), Walk To The Water, Spanish Eyes, Deep In The Heart, Silver And Gold, Sweetest Thing, Race Against Time, Where The Streets Have No Name [Single Edit], Silver And Gold [Sun City Version], Beautiful Ghost / Introduction To Songs Of Experience, Wave Of Sorrow (Birdland), Desert Of Our Love, Rise Up, Drunk Chicken / America.


Esse lançamento celebra o 20º aniversário do lançamento de "The Joshua Tree", álbum lançado em março de 1987 que se tornou número 1 em todo o mundo, ganhou o Grammy de "Melhor álbum do ano" em 1988 e que a revista Rolling Stone incluiu entre os 500 melhores álbuns da história em 2003.
.........................
O CD bônus traz os Lados B: Luminous Times (Hold On To Love), Walk To The Water, Spanish Eyes, Deep In The Heart, Silver And Gold, Sweetest Thing e Race Against Time.
Traz também a versão 'Single Edit' de Where The Streets Have No Name e a versão solo de Bono para Silver And Gold, lançada anteriormente no álbum 'Sun City: Artists United Against Apartheid'.
Mas as pérolas do CD são as 5 canções inéditas trabalhadas em 1987 e finalizadas 20 anos depois, em 2007; para integrar essa edição do álbum.
Em entrevista em Nova York, Bono explicou que 'Wave Of Sorrow' era uma das músicas que eles não acabaram nas sessões de gravação do álbum e agora puderam finalizar ela para entrar no CD. A música tenta descrever as experiências que ele e a esposa Ali tiveram enquanto trabalharam na Etiópia em 1986. A canção tem os arranjos dos anos 80, e a voz do Bono gravada atualmente, com a tecnologia toda do século 21.
Desert Of Our Love é uma canção demo com bateria crua e baixo acentuado de Adam, que acabou dando origem à 'I Still Haven't Found What I'm Looking For'. Era conhecida como 'Weather Girls'
Rise Up é outra canção inédita que não entrou na época no tracklisting final do álbum, e que aqui ainda soa meio crua. Mais uma vez, bateria e baixo se destacam.
Drunk Chicken/America traz um poema de Allen Ginsberg lido em cima de uma base instrumental meio eletrônica, típica dos anos 80. Bem parecida com as canções gravadas por The Edge em 1986 para a trilha sonora de Captive.
O poema citado é uma dura crítica aos EUA.
Beautiful Ghost/Introduction To Songs Of Experience traz um poema de William Blake em cima de uma canção experimental instrumental bem parecida com uma trilha sonora de algum filme de ficção científica. Começou como uma canção experimental e foi gravada nos estúdios STS, com Paul Barret.
Songs Of Experience é um livro de William Blake que traz a poesia 'Hear the voice of the Bard' .
==========================
Áudios:
Wave Of Sorrow

Rise Up

Desert Of Our Love


Item essencial, material precioso para os fãs do U2.
++++++++++++++++++++++++++++++
Além das 5 canções inéditas, finalmente o inédito vídeo de 'Red Hill Mining Town', dirigido pelo cineasta irlandês Neil Jordan em 1987, foi lançado oficialmente. O video ficou 20 anos guardado e foi lançado especialmente para esta edição comemorativa do The Joshua Tree. O vídeo foi filmado em Londres e dirigido por Neil Jordan. A cópia original do vídeo permaneceu armazenada nos escritórios da Principle Management, em Dublin. A MTV tinha uma cópia original do vídeo em seus arquivos, mas nunca foi autorizada à exibí-lo.

Nota: em 2007, logo após o lançamento da edição comemorativa de 20 anos do álbum The Joshua Tree, Bono e The Edge fizeram uma apresentação-surpresa durante um evento beneficente, para delírio das pessoas que compareceram ao local em uma igreja de Londres, Union Chapel. Diante de um público de apenas 250 pessoas, os dois músicos tocaram juntos quatro canções durante o evento da organização não governamental Mencap, dedicada a ajudar pessoas com dificuldades de aprendizado.
Bono brincou com a ausência dos demais músicos da banda: "Não contem ao Larry (Mullen) e Adam (Clayton) que nós fizemos isto".
Eles encerraram a apresentação tocando pela primeira e única vez ao vivo a música 'Wave Of Sorrow' - escrita originalmente para o álbum Joshua Tree, de 1977, e lançada 20 anos depois.
============================
Videos:
Red Hill Mining Town

Wave Of Sorrow

Original Of The Species (Single Version) - Audio

Em 2006, muito se comentava sobre qual canção seria o último single à ser lançado para promover o álbum 'How To Dismantle An Atomic Bomb'.
All Because Of You foi lançado na Inglaterra, Austrália e algumas outras áreas do mundo, mas não na América Do Norte.
Então esta área ficou com o último single promocional do álbum, Original Of The Species.
A canção lançada no single e que vinha sendo tocada nas rádios da América, é uma versão diferente da lançada no album.
Esta 'Single Version' é mais curta que a versão do álbum, e tem uma introdução diferente.

“Original Of The Species”, foi escrita por Bono para a filha adolescente de Edge (Hollie, afilhada de Bono), e é um poema musicado sobre pais não dispostos a deixar seus filhos crescerem.
O video, uma estonteante animação; é um dos mais estranhos alguma vez feito no universo U2.
Foi concebido e produzido por Catherine Owens, uma amiga e colaboradora de longa data da banda, que é responsável por muitos dos grafismos usados nos concertos de U2.
A ideia para o video surgiu quando Catherine se encontrava trabalhando numa peça para acompanhar a música ao vivo durante a Vertigo Tour.
Esta canção tem uma das melhores frases em músicas do U2. Uma citação fantástica: 'you are the first one of your kind'

----------------------------------------------
Video legendado em português da canção (o áudio do vídeo é a 'Single Version'):

Winter, a canção inédita do U2 em 'Linear'

Antes do lançamento do álbum 'No Line On The Horizon', a canção 'Winter' fazia parte da listagem das canções e foi citada como uma balada acústica de 6 minutos, épica e descritiva (dentro de um estilo Simon & Garfunkel), com um acompanhamento de cordas feitas por Brian Eno e um segmento rítmico falso (não é a bateria do Larry?) e a letra escrita por Bono fala sobre um soldado na neve, na guerra do Afeganistão.
Antes do U2 divulgar o tracklisting oficial de 'No Line On The Horizon', Brian Eno disse que a música não entraria mais no álbum, e que essa desvinculação de "Winter" poderia estar no fato de a canção estar cotada para fazer parte da trilha sonora do filme 'Brothers', protagonizado por Tobey Maguire.
Mas a canção descartada do álbum, apareceu no filme de Anton Corbijn, 'Linear'.
---------------------------
Vídeo:

Linear

"Linear" é o filme dirigido pelo fotógrafo / cinegrafista Anton Corbijn e co-escrito por Bono, que acompanha as versões de luxo do álbum 'No Line On The Horizon’.
O U2 chamou o amigo fotógrafo de longa data Anton Corbijn (agora cineasta de respeito, devido a "Control") para ilustrar as músicas do novo álbum da banda. Não são videoclipes, não têm apelo comercial. São apenas imagens que acompanham faixa a faixa do álbum. No site oficial, Corbijn explica: "A idéia é que se muita gente compra músicas na internet e costuma ouvi-las no computador ou mp3 player, o prazer da audição poderia ser incrementado por imagens. Ao invés de apenas ver a capa do disco ou uma foto da banda por mais de 45 minutos, como costuma ser o caso agora, por que não ter uma imagem em movimento na duração do disco?"
"Linear" mantém o conceito "linear" do disco e é uma senhora tradução das músicas em imagens. "O disco tem uma essência de tempo, a maioria das canções tem um número ou referências de tempo conectando-as, como se fossem um período de 24 horas", explica o diretor.
"Linear" passeia entre a França e a Espanha - nos créditos, são citadas as cidades de Cádiz, Paris, Barcelona e até Londres. A conexão entre Espanha e África é o ponto-chave do filme e se relaciona com o conteúdo "geográfico" do álbum, que tem até coordenadas espalhadas pelo encarte.
Sobre a história que conecta as canções, Corbijn explica: "Embora eu não quisesse traduzir as letras visualmente, senti que usar um dos personagens criados por Bono seria interessante. Acabou sendo o policial parisiense descendente do norte da África, que jogou tudo fora para voltar para sua namorada em Tripoli". Assim, "Linear" conta essa história, com cada música de "No Line On The Horizon" ilustrando uma determinada etapa da jornada. No encarte do disco você pode ver algumas imagens do filme.
Para ver ‘Linear’ você pode fazer o download do filme a partir do site No Line On The Horizon (tendo a versão Digipack do CD) ou assistir o DVD que vem na edição Deluxe e na edição Magazine do álbum.
'Linear' se inicia com "Unknown Caller" mostrando locais em Paris no modo preto e branco. A câmera segue um homem em uma moto que se revela mais tarde ser um agente da polícia (Said Taghmaoui, de Três Reis, Lost). O policial pára sua moto após notar um grafite escrito "La Nik Bac" em uma parede e, em seguida; despeja gasolina em sua moto e coloca fogo à partir de um cigarro aceso, com "Breathe" tocando ao fundo. Na próxima cena, o policial encontra uma outra moto e 'Linear' agora tem cores, ao som da lenta e sinfônica ‘Winter’ (canção inédita não incluída no álbum ‘No Line On The Horizon’).

Com "Winter" tocando, você assiste ao policial em sua moto atravessar o país até a Espanha.
O filme corta para "White As Snow", com o policial parando para descansar e observar nuvens no céu.
Uma nuvem forma simbolicamente o país da África e o policial deita em sua moto na posição de ‘Cristo’. A nuvem, em seguida, se dissipa formando um "1", até se dissolver.
"No Line On The Horizon" mostra a estrada vista de cima, formando linhas.
O policial retoma sua jornada, percorrendo a paisagem espanhola. "Fez-Being Born" introduz a cena para a garçonete do bar de uma estrada suja. A cena fica em cima do policial comendo uma salada, enquanto a garçonete mexe nas unhas; até ela ligar um aparelho de TV com imagem distorcida e ‘fantasmas’ na imagem, que mostra o U2 em estúdio tocando ‘Magnificent’.
De volta à estrada e caminhos da Espanha, "Stand Up Comedy" toca se vê paisagens refletidas na lataria cromada da moto.
Na parada em um bordel ou clube de striptease, uma mulher magra e de botas dança sensualmente em frente à um espelho, insinuando-se para ele ao som de ‘Get On Your Boots’. Ele deixa pra ela a chave da moto e vai saindo, quando em uma outra sala vista de um buraco na parede, outras mulheres sexies, de botas e bigodes, continuam em uma dança sensual, tudo sob o olhar do policial.
O filme segue e novamente volta em preto e branco, ao som de "Moment Of Surrender", com o personagem nas ruas de Cádiz, agora a pé, caminhando pensativo, transformando a música em um novo hino de caminhadas noturnas solitárias.

O corte mostra a última cena, com o oficial deitado na areia da praia olhando para a linha do horizonte com "Cedars Of Lebanon".
O policial pega um barco e vai remando mar adentro; onde o filme termina.

Apenas ‘I’ll Go Crazy If I Don’t Go Crazy Tonight’ não está presente em ‘Linear’.

Um filme de ANTON CORBIJN moving image/SEE-SAW FILMS PRODUCTION
Ator principal: Said Taghmaoui
Músicas de U2 com Brian Eno e Danny Lanois
Produção - Rosa Romero
Editor - James Rose
Diretor de arte - Mark DigbyMake-Up & Hair - Aaf Corbijn
Diretor de fotografia- Martin Ruhe
Produtores Executivos: Bono, Adam Clayton, The Edge, Larry Mullen Jr
História de Anton Corbijn/Bono
Produzido por Iain Canning, Emile Sherman
Dirigido por Anton Corbijn

Músicas: 01. UNKNOWN CALLER 02. BREATHE 03. WINTER 04. WHITE AS SNOW 05. NO LINE ON THE HORIZON 06. FEZ-BEING BORN 07. MAGNIFICENT 08. STAND UP COMEDY 09. GET ON YOUR BOOTS 10. MOMENT OF SURRENDER 11. CEDARS OF LEBANON

Escritas por U2/Brian Eno/Danny Lanois e publicadas por Universal Music Publishing

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...