Anúncios

sexta-feira, 26 de junho de 2009

U2 citou Michael Jackson em canção do álbum Pop

No álbum POP, de 1997; o U2 fez uma referência à Michael Jackson na canção 'The Playboy Mansion'. O trecho da canção fala: 'If Coke is a mystery. Michael Jackson... history'.
Bono comentou sobre a canção no livro U2 By U2: 'Muitas das músicas do Pop estão quase, mas não totalmente lá. A ‘Playboy Mansion’ era originalmente chamada de ‘Hymn to Mr Universe’. Era para ser supostamente um hino da Pop Art, mas as suas referências contemporâneas não favorecem. Piadas sobre Michael Jackson e O.J. Simpson não são mais engraçadas. A letra original era muito mais original. Eu não tenho certeza se o que foi para o álbum é a melhor versão.
Em 1993, depois do primeiro escândalo sexual em que Michael foi acusado de abusar de uma criança de 13 anos, o U2 tocou em Sydney e um discurso do personagem Macphisto antes de Lemon, em que ele fala 'Goodbye Michael', sofreu uma edição; porque o personagem que costumava atacar as celebridades, disse algo como 'Adeus, Michael. Eu espero que você pegue seu novo pênis'.
Bill Flanagan no livro 'U2 At The End Of The World' disse que o Bono tinha em sua mente uma visão de um suicídio do Michael Jackson naquela época.
Em um show em Dublin naquela mesma turnê, antes do U2 tocar Bad, o Bono disse: 'to Michael Jackson, I don't believe you're bad, guilty before you've been given a chance Michael."
Michael Jackson e Bono sempre foram parecidos no que se diz respeito à causas socias.
Em Janeiro de 1985, 45 dos maiores nomes da música americana gravaram o LP We Are the World, em benefício das vítimas de fome na África. O single, LP e o clipe renderam cerca de 55 milhões de dólares. Formaram o grupo USA for Africa (United Support of Artists for Africa). Inspirado pela reunião que ficou conhecida como Band Aid (em que Bono e Adam participaram), Michael organizou a gravação do single We Are the World, que ele escreveu junto com o companheiro de gravadora Lionel Richie. O single foi lançado em 1985 para arrecadar dinheiro para a campanha USA for Africa, uma campanha de caridade para ajudar famílias na África. We Are the World apresentava 44 vocalistas diferentes, incluindo Michael e Lionel, Harry Belafonte, Cyndi Lauper, Diana Ross, Ray Charles e Stevie Wonder, e vendeu 7 milhões de cópias só nos Estados Unidos, tornando-se um dos singles mais vendidos de todos os tempos.
A canção foi composta por Michael Jackson e Lionel Richie, produzida por Quincy Jones e gravada em 28 de janeiro de 1985 no A&M Studios em Hollywood, Califórnia. A sugestão veio de Harry Belafonte, inspirado pelo sucesso da Band Aid e seu compacto "Do They Know It's Christmas?" em 1984. Para a gravação foi escolhido o mesmo dia da premiação America Music Awards, para assegurar que o maior número possível de artistas comparecesse. No total compareceram 45, inclusive Bob Geldof, que organizou o Band Aid no Reino Unido. Os vocais foram dividos entre 21 cantores, incluindo Richie, Jackson, Tina Turner, Bob Dylan e Bruce Springsteen. Como era de se esperar, o compacto foi um grande sucesso, vendendo mais de 7,5 milhões de cópias só nos Estados Unidos, seguido por um álbum, USA for Africa: We Are The World, que vendeu mais 3 milhões, e que trazia músicas de outros artistas. O montante total, arrecadado com as gravações, um videoclipe e merchandising, chegou ao total de 50 milhões de dólares.
=========================== Michael Joseph Jackson nasceu em 1958 em Gary, Indiana. Filho de Joe Jackson e Katherine Scruse, Jackson cresceu ao lado de oito irmãos com educação rígida e superprotetora. Com o pai projetando em seus filhos a expectativa de conseguir o espaço no showbizz que nunca conseguiu, todos os integrantes da família Jackson começaram desde pequenos a cantar e dançar. Michael Jackson, porém, logo mostrou que fazia isso melhor do que ninguém, embalando com sua voz precocemente madura os passos à la James Brown.
Não tardou para que o grupo que Jackson integrava ao lado dos irmãos, o Jackson 5, assinasse com a lendária gravadora Motown.Em 1969, com Michael Jackson aos 11 anos, o quinteto já tinha conseguido emplacar quatro singles no primeiro lugar das paradas consecutivamente - façanha jamais alcançada até então.
Uma década depois, depois de alguns trabalhos solo pela gravadora, Michael finalmente se desvencilhou dos contratos que ainda o mantinham ligado ao pai e lançou seu primeiro grande sucesso, Off the Wall, com os sucessos “Rock With You” e “Don´t Stop Til You Get Enough”. Em 1982, veio Thriller, álbum produzido por Quincy Jones que marcou a história da música, vendendo 50 milhões de cópias na época (hoje já são mais de 120 milhões). De suas nove faixas, sete chegaram ao Top Ten norte-americano. Thriller permaneceu durante 37 semanas na primeira posição de álbuns mais vendidos e ganhou 8 prêmios Grammy. São sucessos do disco “The Girl is Mine”, “Beat it”, "Billie Jean” e a música-título, “Thriller”, faixa que varreu o mundo inteiro graças ao clipe inovador feito especialmente para a música. O álbum deu ao artista status de fenômeno e o elevou ao posto midiático de Rei do Pop. Na esteira desse sucesso, Michael Jackson também assinou um contrato milionário com a Pepsi para figurar na campanha publicitária da empresa.
A Thriller seguiram-se Bad (1987), o filme e game Moonwalker (1988), Dangerous (1991), HIStory (1995), Blood On The Dance Floor (1997) e Invincible (2001), seu último de inéditas antes de King of Pop (2008). O sucesso, porém, não veio sem seu alto preço. Acusações de pedofilia, excentricidades várias, a timidez excessiva e incapacidade de lidar com jornalistas geraram no músico um crescente isolamento do mundo - que apenas aumentou a sede da imprensa por escândalos. Na última década, o artista revolucionário Michael Jackson deu lugar a uma figura caricata, que jamais conseguiu repetir seus sucessos do passado.
Faltando menos de um mês para o retorno de Michael aos palcos depois de 10 anos, para fazer sua turnê de despedida “Is This It”, onde faria 50 shows na O2 Arena, em Londres, a partir do dia 13 de julho; veio uma notícia que chocou o mundo.
Aos 50 anos de idade, Michael Jackson morreu na tarde de 25 de junho em Los Angeles, após sofrer uma parada cardíaca. O cantor sofreu colapso em sua casa, sendo levado às pressas para o UCLA Medical Center. Por volta das 12h20 (16h20 no horário de Brasília), o serviço de resgate de Los Angeles recebeu uma chamada para atender um caso de parada cardiorrespiratória na casa de Michael Jackson.

Ao chegarem no local, os paramédicos tiveram que realizar massagem cardíaca no cantor. Em entrevista à “CNN”, o capitão do departamento de bombeiros de Los Angeles, Steve Ruda, informou que os paramédicos levaram 10 minutos para levá-lo de sua casa para o UCLA Medical Center. Vários sites deram a notícia da morte do cantor, mesmo que não divulgada oficialmente até aquele momento. O mundo parou, a internet parou, televisões do mundo todo davam cobertura do fato. E infelizmente, era verdade. Michael foi embora antes do apagar das luzes, antes do grand finale programado por ele e para ele.

Foi o fim de uma era. Foi o desaparecimento de uma lenda. Michael Jackson deixou uma das mais duradouras obras do pop. Na verdade, foi o ponto final da música pop............
-------------------
Homenagem:

segunda-feira, 22 de junho de 2009

U2 no Tibetan Freedom Concert 1997

O Tibetan Freedom Concert foi uma série de festivais de rock realizados na América do Norte, Europa e Ásia entre os anos de 1996 e 2001 para apoiar a causa da independência do Tibete. Os concertos foram organizados pelos Beastie Boys e a Miralepa Fund, uma fundação criada por Adam Yauch (membro dos Beastie Boys) e o ativista social Erin Potts para desembolsar royalties do álbum Ill Communication à monges tibetanos.O primeiro Tibetan Freedom Concert teve um público de mais de 100.000 pessoas.
Em 07 de Junho de 1997, em Nova York, na Ilha de Randalls, o U2 participou pela primeira e única vez do concerto.
A banda, que excursionava com sua turnê Popmart, fez uma apresentação com 5 canções.
-----------------------------
Vídeos:




quinta-feira, 18 de junho de 2009

Window In The Skies - DVD Single



DVD Single de Window In The Skies, lançado pela Mercury Records em 2007. Contém o áudio de Window In The Skies (Single Version) e os videoclipes de The Saints Are Coming e Tower Of Song. Importado, europeu.
= = = = = = =
Commercial Release: January 1, 2007
Record Label: Island / Mercury Records
Top Chart Position - US: NA, Canada: 1, UK: 4
Album: 18 Singles (2006)

Window In The Skies (Single Version) (4:01)
The Saints Are Coming (Video) (3:21)
Tower Of Song (Video) (6:01)

Window in the Skies (Single Version): Produced by Rick Rubin. Engineered by Greg Fidelman. Mixed by Chris Lord-Alge. Assisted by Keith Armstrong. Mixed at Resonate Music Studios, Burbank, CA. String Arrangement by Dawn Kenny. Keyboards by Terry Lawless.
The Saints are Coming (Video): Directed by Chris Milk. Produced by Barbara Benson for @Radical Media. Performed by U2 and Green Day. Written by Richard Jobson and Stuart Adamson. Audio produced by Rick Rubin. Recorded by Greg Fidelman. Mixed by Chris Lord-Alge. Wurlitzer by Terry Lawless.
Tower of Song (From the Film 'Leonard Cohen: I'm Your Man') (Video): Performed by U2 and Leonard Cohen. Written by Leonard Cohen. Produced by The Edge and Lian Lunson. Recorded and mixed by Robbie Adams. A clip taken from the feature film "Leonard Cohen: I'm Your Man", a film by Lian Lunson. Provided through the courtesy of Lions Gate Films.

Audio Post Production: Cheryl Engels at Partial Productions Inc. Mastering: Arnie Acosta at Bernie Grundman Mastering, Hollywood. Designed by Four5One Creative, Dublin.

A versão de Window In The Skies deste DVD é a 'Single Version', diferente da versão encontrada no álbum 18 Singles.
Foi gravada em Setembro de 2006 no Abbey Road Studios em Londres e produzida por Rick Rubin.
Em 7 de Novembro de 2006 , a "Los Angeles Based Radio Station" KROQ tocou pela primeira vez a canção nas rádios norte-americanas. A canção circulou em um áudio de má qualidade meses antes do lançamento, junto de outras quatro canções (intituladas "The Beach Clips"), que foram gravadas por fãs do estúdio de ensaios na casa de Bono em Èze Beach, França.
A letra de "Window In The Skies" mudou em relação à versão do Beach Clip.
A canção alcançou a posição de número um no Canadian Singles Chart.
Além do videoclipe de The Saints Are Coming, que foi a outra faixa inédita da coletânea 18 Singles, lançada em 2006; o DVD Single traz um video para a canção Tower Of Song, que o U2 gravou juntamente com Leonard Cohen, autor da canção.
A música faz parte do documentário Leonard Cohen: I'm Your Man, onde relatos do cantor são intercalados com versões de suas músicas interpretadas por artistas como Rufus Wainwright e Nick Cave. No fim da película o próprio Cohen interpreta, junto ao U2, a música "Tower of Song".

Antes do apagar das luzes: as músicas que o U2 já utilizou para entrar no palco

O Clannad compôs a canção 'Theme From Harry’s Game' para o filme de mesmo nome de 1982 e também para a série televisa 'Robin of Sherwood', de 1984.
O U2 utilizou essa música ambiental-folk para sonorizar o início e o final do show "Live At Red Rocks", lançado em 1983.



The Disposable Heroes of Hiphoprisy foi uma banda de rap/hip-hop dos anos 90. A banda era formada por Michael Franti, Rono Tse e Charlie Hunter. O nome da banda vem da frase “The Disposable Heroes of Hypocrisy”, muito usada na literatura socialista.
A canção 'Television, The Drug Of The Nation', lançada por eles em 1992; foi o tema de abertura dos shows do U2 durante a turnê ZooTV.



Arcade Fire (também conhecido por The Arcade Fire) é uma banda de indie rock da cidade de Montreal, Quebec, no Canadá. Fundada em 2003 pelos casal Win Butler e Régine Chassagne, a banda é conhecida por suas apresentações ao vivo, como também pelo uso de um grande número de instrumentos musicais; principalmente guitarra, bateria e baixo; mas também piano, violino, viola, violoncelo, xilofone, teclado, acordeão e harpa.
A banda foi convidada para abrir alguns shows da turnê Vertigo, e além disso; a canção Wake Up foi a escolhida para tocar no sistema de som dos shows da Vertigo Tour, anunciando o início das apresentações.



O argentino Boris "Lalo" Schifrin foi convidado em 1966 para compor a trilha da série Missão: Impossível. Lalo já era compositor famoso no cinema e na tevê, e conseguiu ainda mais sucesso com este tema, que se tornou imortal.
Em 1996, Larry Mullen e Adam Clayton regravaram a faixa para o remake pro cinema de Missão Impossível, no qual o tema clássico teve o tempo mudado do original para um mais fácil e mais "dançante".
Theme From Mission Impossible alcançou número #8 nos EUA, Billboard chart, e foi indicado para um prêmio do Grammy na categoria "Melhor Performance Instrumental Pop".
Em 1997 e 1998, o U2 utilizou o tema como abertura dos shows da Popmart Tour. A canção tocava antes das luzes se apagarem e a banda adentrar o palco ao som de Pop Muzik.

E ao final de shows da Popmart Tour, a canção que tocava enquanto o público saia dos estádios era Never Tear Us Apart, do INXS. Michael Hutchence, vocalista do INXS, era grande amigo de Bono e havia morrido no ano de 1997.


Em 1967, a equipe do canal londrino BBC convidou os Beatles a participarem do primeiro evento transmitido mundialmente via-satélite, ao vivo simultaneamente para 26 países. Esse trabalho envolveu redes de TV das Américas, Europa, Escandinávia, África, Austrália e Japão.
Foi então solicitado que o grupo escrevesse uma música cuja mensagem pudesse ser entendida por todos os povos do planeta. John Lennon e Paul McCartney começaram a trabalhar separadamente em diferentes letras, até que Lennon acabou escrevendo esse clássico que se encaixou perfeitamente ao objetivo proposto, pois a mensagem de amor contida na canção poderia ser facilmente interpretada ao redor do mundo.

Certo dia em 1965, Paul McCartney estava almoçando junto com Mal Evans e Paul reparou num pacote de sal e pimenta identificado como “S” e “P”. Mal Evans na brincadeira disse algo como “O que são essas coisas? Oh! Sal e pimenta” (Salt n’ Pepper). Paul tenta imitar a pronuncia da sua terra e sai “Sgt. Pepper”. Paul adorou o nome e associou de imediato o nome á concepção do próximo álbum e á própria banda. Paul sentia que faltava algo mais para além de Sgt Pepper e lembrou-se de um clube em Penny Lane, o Lonely Hearts Club. Era um clube para pessoas solteiras ou solitárias que tentavam conhecer outras pessoas iguais. Nasceu imediatamente a primeira faixa, Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band.
O U2 resolveu utilizar esses duas canções para iniciarem shows da Elevation Tour em 2001.


Em 1975, John Lennon lançou o álbum Rock and Roll, que apresentava suas versões covers para rock antigos que ouvia na sua adolescência. A sua versão para "Stand By Me" composição de Jerry Leiber, Mike Stoller e Ben E. King, ficou eternizada como uma das melhores covers já feitas.
Em 1987 em shows da Joshua Tree Tour, o U2 entrava no palco ao som desta canção. O curioso é que em alguns shows, enquanto a música ainda tocava nas caixas de som do estádio; Bono começava a cantarolar a letra e o restante da banda introduzia os instrumentos, fazendo assim uma versão deles ao vivo para a canção.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

U2: As Primeiras Entrevistas (1979/1980) - Áudio

Em Agosto de 1979, Bono foi entrevistado por Dave Fanning na rádio Irlandesa RTE; um mês após o U2 lançar seu primeiro EP, Three (U2:3). A banda era desconhecida e esta é rara, talvez a primeira, e com certeza a mais significativa entrevista do U2.
Ouça:
Em Setembro de 1980, Bono voltou a dar uma entrevista na Rádio RTE 2 da Irlanda, agora para Ken Stewart.
Um mês após esta entrevista, o U2 lançaria seu álbum de estréia, Boy. O áudio desta entrevista também é algo significativo e histórico na carreira da banda.
Ouça:

O Melhor do U2 (Ao Vivo) - Vídeo

Veja algumas performances ao vivo irretocáveis do U2 ao longo de suas turnês.

------------------------------Em um show na Austrália em 1989 durante a Lovetown Tour, o U2 tocou uma das melhores versões ao vivo até hoje de 'All I Want Is You', presente no álbum Rattle And Hum.

----------------------------------Em 1987, durante um show da Joshua Tree Tour em Los Angeles, a banda tocou Where The Streets Have No Name, do álbum Joshua Tree; numa performance inigualável.

---------------------------------------A performance ao vivo de One (do álbum Achtung Baby) em 1993, no show de Sydney da turnê ZooTV; é sem dúvida a melhor versão ao vivo existente da canção. Emocionante.

------------------------------ Em maio de 1982, no programa 'Something Else' da rede BBC, o U2 tocou Rejoice, do álbum October, de 1981. Versão sensacional.

-------------------------------- Bono chegou a dizer em uma entrevista que o show do dia 31 de Janeiro de 1998 aqui no Brasil, pela turnê Popmart; foi um dos melhores shows da carreira do U2. E essa abertura do show com Pop Muzik/Mofo (ambas do álbum Pop) comprova isso. Barulhenta.

------------------------------- Em janeiro de 1983, o U2 se apresentou no Top Of The Pops, para promover o álbum War. A banda gravou antes uma versão ao vivo do clássico New Year's Day. Depois; durante a apresentação no programa, fizeram um playback em cima dessa pré gravação, que tinha um compasso mais lento que a versão de estúdio; além de ter uma duração menor. Indispensável e rara.

------------------ Pride (In The Name Of Love), do álbum The Unforgettable Fire; foi tocada com perfeição e energia no show de 1984 em Dortmund, pela Unforgettable Fire Tour.

---------------- A belíssima Original Of The Species foi tocada com maestria durante um show em Milão no ano de 2005 na Vertigo Tour. O acompanhamento com cordas trouxe um toque especial à canção, tornando esta a melhor versão ao vivo da melhor canção do álbum How To Dismantle An Atomic Bomb. You are the first one of your kind........

------------------------- Em 1981 durante a turnê do álbum October, no Ritz; o U2 tocou uma canção que não estava presente nos dois álbuns lançados pela banda, mas tinha sido lançada num compacto. A canção era o Lado A '11 O Clock Tick Tock'.

----------------------- No Grammy Awards de 2001, o U2 apresentou uma excelente versão ao vivo de Beautiful Day, do álbum All That You Can't Leave Behind.

-------------- Os Passengers (U2+Luciano Pavarotti+Brian Eno) participaram em 1995 do concerto beneficente 'Pavarotti & Friends Together for the Children of Bosnia'. E nos brindaram com a melhor versão ao vivo existente de 'Miss Sarajevo', do álbum Original Soundtrack One.

-------------------- A nova turnê da banda para o álbum 'No Line On The Horizon', denominada 360°; ainda não teve início. Mas o U2 já deu uma prévia de como serão as novas canções ao vivo, com essa performace de Get On Your Boots no Echo Awards 2009 em Berlin.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Bono e The Edge compõem trilha sonora para o musical 'Homem Aranha'

O U2 agora entrou no circuito da Broadway.
O musical Spider Man: Turn Off The Dark terá todas as suas músicas assinadas pela dupla Bono e The Edge, que também são responsáveis pela criação e idealização do projeto.
Bono e The Edge falaram pela primeira vez sobre a trilha que preparam para o musical "Homem-Aranha", que irá levar para os palcos da Broadway as aventuras do personagem dos quadrinhos, TV, cinema, games....
Bono decidiu fazer um projeto para o teatro ao participar de um jantar em homenagem ao compositor Andrew Lloyd Webber. “Ele diz que foi ótimo que os astros do rock tenham ficado longe dos palcos por 25 anos, já que teve a oportunidade de ter o teatro só para ele. Bem, é a hora de nós darmos a Webber um pouco de competição, não é?”, afirmou o cantor.
Em um vídeo publicado no site oficial da produção, o cantor e o guitarrista do U2 contaram como se meteram nesta aventura e falaram sobre os paralelos entre as carreiras de super-herói e astro do rock.
"Estamos abertos ao teatro musical, mas 'Homem-Aranha' é outra coisa, porque é um clássico dos quadrinhos, e há toda uma série de conexões entre o punk, bandas de rock e HQs que me fez voltar no tempo", disse Bono.

O musical, intitulado "Spider Man: Turn Off The Dark", tem estréia programada para 18 de fevereiro de 2010. Segundo o cantor, ele e The Edge ficaram ansiosos para "bagunçar com todos aqueles aspectos da cultura pop, colocá-los num liquidificador e ver o que saía do outro lado".
The Edge, por sua vez, comparou a trajetória de Peter Parker, o alter-ego do herói de Stan Lee, à de um 'rockstar'. "Todo astro do rock provavelmente começou como um 'nerd que sofria na escola. No fim das contas, escrever canções ou aprender a tocar guitarra fazia parte de sua vingança", disse. "Já eu era mais como o Duende Verde", brincou Bono, referindo-se a um dos mais conhecidos inimigos do Homem-Aranha (e que, especula-se, será vivido pelo veterano da Broadway Alan Cumming no musical).
A partir do dia 24 de junho de 2009, começam as vendas de entradas para o musical, que deve atrair, além dos fãs habituais da Broadway, seguidores do U2 e devotos dos quadrinhos.

O musical será dirigido por Julie Taymor, responsável por filmes como 'Across The Universe'.
--------------------------------
Curiosidade: uma prévia de 30 segundos de uma das canções do musical já está disponível: http://www.goear.com/listen/b928b64/Bono-and-The-Edge---Spiderman---Turn-Off-The-Dark-Bono-and-The-Edgeq
E para delírio dos fãs do U2, esse trecho É A CANÇÃO conhecida como 'I Believe', que apareceu como um dos beach clips gravados na França em 2006, juntamente com Window In The Skies, que foi a única canção daqueles ensaios lançada oficialmente até o momento.
Aqui o link para o beach clip: http://u2exit.com/eze/DSCN0402.mp3
---------------------------------
Vídeo:

“It Might Get Loud” - Documentário

“It Might Get Loud”, novo documentário do ganhador do Oscar Davis Guggenheim (de "Uma Verdade Inconveniente"), fez sua estréia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto em 5 de setembro de 2008 e será lançado nos cinemas em 14 de Agosto de 2009.
O documentário conta como os guitarristas Jack White (White Stripes, Raconteurs), The Edge (U2) e Jimmy Page (Led Zeppelin) desenvolveram suas técnicas.
No filme, os músicos falam sobre suas trajetórias e como conseguiram criar seus estilos. Além disso, há trechos de novas músicas de cada um dos instrumentistas, com cenas individuais em cidades como Londres, Nashville e Dublin.
O moderador da coletiva de imprensa do Festival, George Stromboulopoulos, perguntou a Page como ele se envolveu no projeto. "Fiquei fascinado com a idéia, e quando soube que Jack e The Edge iam participar, fiquei mais fascinado ainda. É claro que conhecia o trabalho de Davis antes disso. Devo dizer que a forma com que Davis apresentou isso a mim foi bem peculiar. Meu ponto forte é tocar música. Eu me sinto mais em casa tocando no palco, gravando ou compondo música do que falando sobre ela. Obviamente ele pensou bastante nisso e disse: 'nossa abordagem será gravar isso como uma entrevista em áudio. Isso nos deu uma chance de nos conhecermos e quebrou o gelo, de alguma forma", disse Page.
Stromboulopoulos: Tenho que falar sobre isso, sobre o elefante na sala. O que está acontecendo com a reunião do Led Zeppelin, você consideraria uma reunião com Jack e The Edge no palco, ou como um álbum?
White: "Bom, eu fico com a bateria!"
Edge: "Eu faria algo se o dinheiro fosse ótimo [risos]. Acho que o que você vê ao longo do filme são três pessoas que têm o mesmo amor pela música e que, no final do filme, gostam mesmo umas das outras. Quem sabe aonde isso pode ir? Não quero falar nada, mas é claro que há respeito ali".
White: "Era sobre aproveitar aquele momento. Eu me vi no filme assistindo a Jimmy tocar 'Whole Lotta Love', e pensei 'pare de sorrir'. Eu estava com um sorriso tão estúpido".
It Might Get Loud não é como qualquer outro documentário sobre rock. Filmado através dos olhos de três virtuoses de três gerações diferentes, o público descobre como — um tapeceiro de móveis de Detroit, um músico de estúdio e pintor de Londres e um adolescente de dezessete anos de idade, de Dublin — cada um utilizou a guitarra elétrica para desenvolver seu estilo único e subir ao posto de superstar.
Debates históricos são provocados ao viajarem com Jimmy Page, The Edge e Jack White para locais influentes dos seus passados. Nascido a partir da experiência íntima este é o acesso à gênese criativa de cada lenda do rock.
It Might Get Loud não pode não afetar a forma como você toca guitarra, mas vai mudar o modo como você ouve.

===================================
Trailer:

Filmes em que Bono é citado - Parte 2

No filme O Melhor Amigo Da Noiva, lançado em 1998; no começo do filme conhecemos um personagem que consegue 'fisgar' várias garotas, por dizer que tinha um autógrafo de quem? Bono, é claro!

No filme Hancock, com Will Smith; o personagem Ray Embrey é um agente de Relações Públicas recentemente demitido. Numa das primeiras cenas do filme, o dono de uma empresa apresenta ele para os outros funcionários como 'o BONO das Relações Públicas das Organizações' e meio sem graça, Ray responde: 'O Bono é o Bono'! O filme tem no elenco a bela Charlize Theron, que merece uma breve biografia aqui:
Charlize Theron nasceu e cresceu em uma fazenda em Benoni, África do Sul, sendo filha única de um casal franco-alemão. Aprendeu a dançar balé, mas tinha poucas esperanças de sucesso em território africano.
Aos 16 anos, mudou-se para Milão, após a morte do pai, assassinado em legítima defesa com um tiro disparado por sua mãe, que foi espancada pelo marido alcoólatra. Já nos EUA, arrumou emprego na Companhia Joffrey Ballet em Nova Iorque, enquanto também era modelo fotográfica.
Aos 18 anos, Theron teve seu joelho machucado, o que acabou com sua carreira como bailarina. A pedido da mãe, foi tentar carreira como atriz em Los Angeles.
Em poucas semanas, Charlize Theron foi descoberta pelo agente John Crosby quando discutia com um gerente de banco no Hollywood Boulevard.
Oito meses depois ela já estava no seu primeiro papel. A fama só veio mesmo com o filme O Advogado do Diabo (1997), estrelado por Keanu Reeves e Al Pacino.
A partir daí, atuou em longas premiados e já foi vencedora do Oscar.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Van Diemen's Land pela primeira vez com participação de Bono no vocal

Van Diemen' Land faz parte do álbum do U2, Rattle And Hum; lançado em 1988.
É uma das únicas canções da banda que tem The Edge, o guitarrista; no vocal principal.
A letra conta a história de John Boyle O’Reilly, um dos líderes do levante irlandês de 1848 contra a Inglaterra.
Esse levante acabou gerando a “Grande Fome” que devastou o país e Boyle acabou sendo expulso e deportado para a Austrália.
Van Diemen’s Land é o nome que os cidadãos irlandeses chamavam a Tasmânia, para onde eram deportados no século XIX caso cometessem algum crime contra o governo.
Em 2008, The Edge e Bono estiveram na nova O2 Arena em Dublin, onde tocaram duas músicas do Rattle And Hum, tal como fizeram no mesmo local, há vinte anos.
Em 1988, Harry Crosbie montou o seu acampamento no antigo armazem ferroviário de mercadorias abandonado no deserto porto de Dublin para começar a trabalhar no que viria a ser o "The Point Depot" - um dos grandes locais de música da cidade.
A primeira chamada que Crosbie recebeu, cercado por comboios e mercadorias, foi do escritório do U2. A banda reservou o local para as filmagens do Rattle & Hum. Tocaram "Desire" no primeiro dia. "A primeira manhã", recorda Crosbie "quando Bono chegou para filmar, pegou um violão vermelho e tocou um acorde que foi a primeira música tocada no The Point".
Harry pediu para Bono voltar fazê-lo novamente para dar sorte à O2, um local completamente novo que foi construído no local do The Point. Foi uma interpretação muito íntima de qualquer ponto de vista. "O ciclo foi concluído e o local mais importante na Irlanda teve sua primeira música tocada pela banda mais importante."
O interessante da apresentação, foi que pela primeira vez; Bono acompanhou The Edge nos vocais da canção Van Diemen's Land.
Se a canção já era ótima com o vocal de The Edge, imagina agora sendo um dueto com Bono..........
----------------------------------
Vídeo:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...