Anúncios

sábado, 31 de dezembro de 2011

É dia de ano novo: 29 anos da estréia do videoclipe de "New Year's Day"

New Year's Day foi o primeiro single do álbum 'War' do U2. Lançado em 1° de janeiro de 1983, o single foi também o primeiro da banda com lançamento simultâneo no mundo todo.
O vídeo foi um dos primeiros a ter uma alta rotação na MTV. Foi filmado em Sälen, Suécia, em Dezembro de 1982 e dirigido por Meiert Avis.
A banda só apareceu nas cenas de performance do vídeo e foram filmados na calada do inverno sueco.

The Edge revelou na biografia oficial da banda que as quatro pessoas andando à cavalo no vídeo que pareciam ser os quatro membros do U2 são na verdade, quatro garotas adolescentes suecas disfarçadas de membros do U2 andando a cavalo com máscaras sobre o rosto. Isso foi preciso porque os quatro integrantes do U2 estavam congelados, por filmarem o vídeo em temperaturas abaixo de zero no dia anterior.
Na biografia diz que Bono se recusou a vestir qualquer chapéu, apesar do tempo frio e teve um monte de problemas para mexer a boca ao cantar as letras. O vídeo também apresenta imagens das tropas soviéticas avançando no inverno durante a Segunda Guerra Mundial.
O vídeo fez sua estréia na televisão britânica, transmitido em uma sexta-feira, 31 de dezembro de 1982, no programa de música 'The Tube', no Channel 4.

O U2 permitiu o uso (livre de encargos) desta canção em um spot preparado pela Comissão Européia. Este clipe publicado no YouTube mostra uma transformação da Polônia nos últimos 20 anos mixado com cenas da Varsóvia hoje vista de uma perspectiva de uma mulher de 20 anos de idade.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Dissecando 'City Of Blinding Lights'

"City of Blinding Lights" é a quinta faixa do álbum de 2004 do U2, 'How to Dismantle an Atomic Bomb' e foi lançada como terceiro single do álbum em 6 de junho de 2005.
O U2 desenvolveu "City of Blinding Lights" de uma canção chamada "Scott Walker", um outtake do álbum de 1997, 'POP'. Eles reescreveram a canção para o seu álbum de 2004. O baixista Adam Clayton disse: "Houve uma melodia e um ritmo que no final não deu em nada, e nós meio que descartamos tudo, encontramos acordes que trabalhamos com aquela melodia e construimos de novo, novas partes da bateria, partes do baixo e novas partes de guitarra".
A exposição fotográfica na Holanda do fotógrafo da banda Anton Corbijn, serviu como inspiração para o tema da canção. Bono viu uma imagem de sí mesmo embarcando em um helicóptero, tirada em 1982 durante as filmagens do clipe de "New Year's Day". Um jornalista perguntou-lhe o que ele diria ao seu "eu mais jovem" se tivesse chance; e Bono respondeu: "Eu diria que ele está absolutamente certo e que parasse de tentar adivinhar ele mesmo". Ele explicou seus comentários depois, dizendo: "Percebi o quanto tinha perdido... essa maneira de olhar para o mundo. Havia tanta clareza para ele, mas era tão desafiador de uma forma".
O refrão foi inspirado pelo primeiro show do U2 em Nova Iorque após os ataques de 11 de setembro durante a sua turnê Elevation Tour, em 2001. Quando as luzes iluminaram a platéia durante uma performance de "Where The Streets Have No Name", a banda viu lágrimas escorrendo no rosto de muitos fãs. Ao ver esta versão crua da emoção, Bono gritou: "Oh you look so beautiful tonight"; e depois, a banda integrou essa linha para o refrão.
A paixão dos fãs, juntamente com a determinação da cidade após os ataques de setembro, foram as inspirações principais para muitas outras linhas da canção.
O produtor Jacknife Lee foi o responsável pelos sintetizadores que fazem parte da melodia.
O tema subjacente de "City of Blinding Lights", refletido no refrão, é a inocência perdida. Isso foi reforçado durante um concerto de improviso do U2 no Empire-Fulton Ferry State Park, sob a Ponte do Brooklyn. Bono apresentou a canção relembrando a primeira vez que a banda chegou em Nova Iorque, chamando-a de "uma canção sobre a inocência e ingenuidade".
Como muitas outras músicas do U2, "City of Blinding Lights" pode ser interpretada de uma forma religiosa. O autor Cameron Conant relacionou o verso de abertura à duvida que sentia a respeito de suas convicções sobre a política, casamento e fé, à medida que envelhecia, concluindo que a confiança de uma pessoa em suas crenças faz parecer como se eles soubessem mais do que eles.
O crítico de música Bill Friskics-Warren, sentiu que a linha final "Blessings are not just for the ones who kneel luckily" foi uma forma de Bono repreender a sí mesmo por não orar o suficiente, e foi um ataque ao cristianismo, porque "muitas vezes, a fé perpetua a miséria e divisões que ele condena".
Steve Stockman, um capelão da Queen's University of Belfast, acreditava que a canção era uma metáfora para crescer, e que o verso final significava que não apenas pessoas de fé poderiam ser abençoadas.
"City of Blinding Lights" foi tocada ao vivo em todas as noites da Vertigo Tour, abrindo 86 dos 131 concertos, e também um ensaio público antes do seu lançamento.
Durante a turnê Vertigo, a introdução de piano na canção era tocada por Adam Clayton em um teclado. O engenheiro de áudio, Joe O'Herlihy, acreditava que o baixo de Adam no set ao vivo parecia ser "o implemento de condução que leva o som junto".
A música foi utilizada no filme 'O Diabo Veste Prada', durante a cena em que Andy chega em Paris. O diretor David Frankel utilizou pela primeira vez a canção em uma montagem de pré-produção em cenas que ele filmou em alguns locais da cidade; e a música encaixou as imagens tão bem que ele decidiu incluí-la no filme.

O uso da canção no filme inspirou em 2009 uma paródia no desenho 1Os Simpsons' no episódio "O Diabo Veste Nada" da 21° temporada. "City of Blinding Lights" é tocada brevemente quando Homer e Carl chegam em Paris.
A canção apareceu também no episódio "I Love You Too" em 2005, na série Entourage da HBO. Na sequência, o U2 executa a música em um show e Bono deseja feliz aniversário à Johnny Chase.


A rede de esportes americana ESPN utilizou a canção na Copa do Mundo FIFA de 2006 e também em 2010, durantes os comerciais de televisão.

Em 2008, a NASA usou "City of Blinding Lights" para o lançamento do STS-126. A música foi tocada para a missão do especialista Robert Kimbrough. A canção foi usada novamente em 3 de março de 2011, para o lançamento do STS-133; e ela foi tocada para todos os membros da tripulação.

"Se você nasceu 10 meses depois que esta foi lançada, isto é para você"

Em 10 de outubro de 2001 pela Elevation Tour, o U2 transmitiu o concerto de Notre Dame em um webcast, e Bono disse no início de "With Or Without You": "Se você nasceu 10 meses depois que esta foi lançada, isto é para você". Claro que logo surgiu a dúvida entre os fãs: ele estava dedicando a música para alguém específico?
"With Or Without You" foi lançada em março de 1987, e 10 meses mais tarde seria janeiro de 1988. Alguns têm sugerido que ele dedicou isto para sua única filha até aquele momento, mas se foi para ela, Bono fez a matemática errada em quatro meses. Jordan nasceu em 10 de maio, mesmo dia que o pai dela. "With Or Without You" chegou nas cinco primeiras posições nas paradas depois de um mês que foi lançada. Nove meses depois, as crianças concebidas enquanto ela estava se mantendo forte nas paradas, teriam nascido. Muitos sugeriram que aquela dedicação foi para qualquer uma das crianças que estavam na platéia naquela noite.

"City Of Blinding Lights": o videoclipe

O videoclipe de "City of Blinding Lights" foi dirigido por Alex Courtes e Martin Fougerol.
Foi filmado no General Motors Place em Vancouver, British Columbia, em 27 de abril de 2005. O vídeo inclui cenas adicionais da banda durante a realização da turnê Vertigo Tour, no concerto de 28 de abril.
O planejamento para o início do projeto começou quando o U2 tomou conhecimento que a Arena estava disponível (devido ao cancelamento da temporada 2004-05 da NHL). O empresário da banda, Paul McGuinness, acreditava que selecionar Vancouver como o local de filmagem fazia muito sentido, dizendo: "É um centro de produção mundialmente famoso. Sabíamos que seriamos capazes de obter equipes, os câmeras e os equipamentos".
Os membros do público foram convidados para fazer parte do vídeo através de anúncios de rádios e internet. O boato sobre a filmagem vazou antes do anúncio oficial, o que levou os fãs formarem filas no lado de fora durante o dia inteiro. Entre 3.000 à 5.000 pessoas foram liberadas para a filmagem. Durante as gravações, a banda tocou "City of Blinding Lights" várias vezes, e de cortesia para os fãs tocaram "Vertigo", "All Because of You" e "Sometimes You Can't Make It on Your Own".
O vídeo mostra a banda tocando a canção no palco da Vertigo Tour. O áudio ao vivo foi mantido para demonstrar as imperfeições e a emoção da performance. A iluminação foi mantida baixa, chamando a atenção para o campo visual nas cortinas LED, utilizadas ao longo da turnê e obscurecendo bastante o rosto dos membros da banda na sombra. Courtes e Fougerol explicaram: "Queríamos refletir o humor que temos visto nos shows, por isso fizemos o jogo com a iluminação, sabendo que você fica mais cego com uma luz, do que se estivesse mais escuro antes".

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Ariola, o primeiro selo que lançou no Brasil em 1980 o álbum de estreia do U2

O álbum de estreia do U2, 'Boy', foi lançado em vinil no Brasil no início dos anos 80, praticamente ao mesmo tempo que lá fora, algo raríssimo na época. Esta primeira edição hoje em dia é artigo de colecionador para os fãs brasileiros e é muito difícil de ser encontrado.
O selo Ariola foi o responsável por este lançamento. O primeiro ano de lançamentos brasileiros da Ariola foi em 1980, com o U2 e os artistas nacionais como Alceu Valença, Toquinho e Vinícius de Moraes, Milton Nascimento, Ney Matogrosso e Marina Lima.

Ariola Discos Fonográficos e Fitas Magnéticas Ltda. 

Os antigos fonogramas da Ariola hoje fazem parte da Universal Music Brasil, que distribui os álbuns do U2 no Brasil.


Sinéad O'Connor critica Bono em entrevista na Espanha

Em recente entrevista realizada em Málaga na Espanha, a cantora irlandesa Sinéad O'Connor (que recentemente se casou e anunciou a separação após 18 dias) disse que "a Igreja da Irlanda encobriu corrupção e abuso sexual de crianças por quase meio século. Como resultado, novas gerações de jovens do país não se atrevem a dizer que acreditam em Deus. Os nossos artistas mais populares, aqueles que pagam tributo ao Papa João Paulo II, preferiram desviar o olhar."
Foi então que o entrevistador perguntou se ela estava se referindo à Bono, e ela respondeu: "Não só ele. Falei com Bob Geldof, mas seu agente retornou: "Desculpe, meu cliente não toma partido em tais assuntos". Mas o vocalista do U2 sequer se preocupou em me responder. Bono demonstra muita fé e agradece à Deus quando ganha um Grammy, mas depois não faz nada. Isso é blasfêmia. Uma única palavra dele seria suficiente para confortar as vítimas, mas ele não o fez. Bono e Geldof são movidos por problemas remotos de países africanos, mas a Irlanda é um país espiritualmente destroçado e eles não se importam."

"Scott Walker": o outtake inédito das sessões do álbum 'POP'

"Scott Walker" é o título de um outtake do álbum de 1997 do U2, 'Pop'. Esta encarnação, escrita como uma homenagem à Scott Walker, era apenas um esboço, quando as sessões de gravação para 'Pop' foram concluídas.
O grupo voltou a trabalhar em estúdio na preparação para o seu álbum de 2000, 'All That You Can't Leave Behind', e começaram a desenvolver a canção "City Of Blinding Lights" à partir do esboço de "Scott Walker".
Bono é um grande fã de Scott Walker. Ele declarou que a canção 'With Or Without You' foi levemente influenciada pelo álbum 'Climate of Hunter', de Scott.
Outra canção do U2 inspirada liricamente em Scott Walker foi 'So Cruel', de Achtung Baby. Na verdade, Scott foi uma grande influência não só nesta faixa, mas no disco.

Scott Walker é um cantor e compositor americano brilhante e solitário que tem vivido na Inglaterra nos últimos 40 anos. O seu nome verdadeiro é Noel Scott Engel. Teve uma carreira teen-pop breve nos EUA, antes de ir para Inglaterra em 1965, numa alegada tentativa de fuga à tropa. Como líder dos 'Walker Brothers', tornou-se uma estrela da invasão britânica. Após a separação da banda, iniciou uma carreira solo singular, indo dos cabarets europeus à música popular francesa. Os seus fãs gostam de música diversificada, desde Bowie à Radiohead.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A inauguração do "The Kitchen" em Dublin, 1994

Em 1993, Bono e The Edge compraram e remodelaram o The Clarence Hotel em Dublin e abriram uma boate no subsolo, chamada 'The Kitchen'.
Assista um video exclusivo da MTV mostrando imagens do local, no dia de sua inauguração, em 24 de fevereiro de 1994, e que contou com a presença dos integrantes do U2, além de amigos da banda, como Kevin Godley e Dolores O'Riordan. Vale conferir uma das cenas onde mostra Bono na pista de dança!

O trecho de 'God Only Knows' do Beach Boys, cantado por Bono em shows da turnê 360°

Em duas apresentações em 2009 pela turnê 360° (em Norman, Oklahoma e Pasadena, California), Bono cantou em 'Beautiful Day' um trecho da canção 'God Only Knows' do Beach Boys.

Lançada no influente álbum Pet Sounds, tornou-se uma das músicas mais bem colocadas nas paradas no ano de 1966 e 1967, ultrapassando até alguns clássicos dos Beatles.
"God Only Knows" está na 25º posição na lista das melhores músicas de todos os tempos da revista Rolling Stone.
Em uma entrevista Paul McCartney disse que não poderia escrever a melhor canção romântica pois ela já havia sido feita no álbum Pet Sounds "God Only Knows".
Foi um recorde comercial e a revista Mojo a considerou a segunda música mais importante dos anos 60 atrás de Good Vibrations, também dos Beach Boys.

Em dias de ano novo........

Adam tinha chegado com uma linha de baixo para uma passagem de som. The Edge tinha desenvolvido uma parte no piano. Agora, a banda tinha cinco, talvez seis faixas na gravação de 'War' e Bono ainda não tinha começado a letra de ‘New Year’s Day’. “Foi um momento instável”, Adam relembrou mais tarde. “Você olhava ao redor e havia conflitos em todos os lugares. Nós víamos uma grande inquietação na TV e na mídia. Nós nos focamos nisso.”
Transformar esses temas em uma música era uma outra história. No final, Bono teve que compor a letra no local. “Ele cantaria e tudo que saísse seria ponto de partida”, Steve Lillywhite revelou. O vocalista tinha um conjunto de imagens em sua cabeça que ele sentia que caberia um pouco de humor na obra. Ele começou a descrevê-las para o pano de fundo da música, fazendo diferentes versões, refinando-as à medida que avançava. Ele estava voando numa asa e em uma oração, fazendo encantamentos verbais e todos os testes de tolerância pela enésima vez no processo. Mas a linha de abertura se detêm maravilhosamente e o que emerge é uma canção de amor de profundidade considerável.
Todos estavam sob tensão, houve discussões sobre os vocais e, em determinado momento a faixa corria o risco de ficar fora do álbum. Na pressão para ter a gravação concluída, algumas costuras líricas ficaram aparecendo. Mas foi o único single real de 'War', e foi direto para o Top 10 britânico no lançamento.
“Pessoalmente, estou sangrando e doente, toda vez que eu mudo o rádio, de ser jateado com essa porcaria inventada”, Bono disse pouco depois. “Seria estúpido começar a desenhar linhas de batalha, mas o fato de que ‘New Year’s Day’ esteve no top 20 indicou uma desilusão entre os compradores de discos com a cultura pop nas paradas. Eu não acho que ‘New Year’s Day’ era um single pop, certamente não do jeito que Mickie Most definia um single pop, como algo que poderia durar três minutos e três semanas nas paradas. Eu não acho que nós poderíamos escrever aquele tipo de canção.” O que eles escreveram está de acordo com o modelo gráfico básico em um aspecto, pelo menos. No entanto, é uma canção de amor, sem dúvida, escrita por Bono com sua esposa Ali em mente. Mas o cenário político impressionista infundia a faixa com um senso de separação e saudade que lhe dava ressonância distintiva. Que iria acabar se conectando com o humor do tempo de uma forma inesperada. Com a emergência do movimento Solidariedade, de 1980, o regime comunista na Polônia estava sendo contestado de forma eficaz pela primeira vez desde que a Cortina de Ferro tinha sido erguida. Seguindo uma série de greves, a lei marcial foi imposta, em dezembro de 1981, pelo cabeça do Partido Comunista Polonês, General Jaruzelski. Solidariedade tornou-se uma organização proscrita e seus líderes foram presos, entre eles Lech Walesa. “Inconscientemente eu devia estar pensando sobre Lech Walesa, sendo preso e sua esposa não podendo vê-lo”, Bono comentou. “Então, quando nós gravamos a canção, eles anunciaram que a lei marcial seria suspensa na Polônia num Dia de Ano Novo. Incrível.”

Agradecimento: Rosa - U2 Mofo

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Remodelas, despidas ou descartadas: as canções do álbum 'POP' que deram trabalho para o U2 na turnê PopMart

No show de abertura da turnê mundial PopMart do U2, que aconteceu em Las Vegas em abril de 1997; o U2 logo de cara teve que lutar contra a tecnologia do enorme palco e telão e dificuldades técnicas. Mas o que a banda não esperava era que as canções gravadas em estúdio e lançadas no álbum POP, se tornariam uma dor de cabeça ao serem executadas ao vivo.
Músicas como 'If You Wear That Velvet Dress', 'Miami', 'Do You Feel Loved' e 'If God Will Send His Angels' não surtiram o efeito desejado ao vivo, ou eram muito complexas em sua versão de estúdio (por causa das dirtorções, efeitos e mixagens), e uma adaptação delas para os shows se tornou um bicho de sete cabeças para o U2.
Algumas destas canções foram aos poucos sendo retiradas dos sets, e outras foram remodeladas e simplificadas para continuarem fazendo parte dos shows.
'Miami' e 'Do You Feel Loved' foram as primeiras à deixarem de fazer parte da Popmart.


'If God Will Send His Angels' começou sendo tocada elétrica com a banda toda, mas depois passou para uma performance bem reduzida eletro-acústica apenas com Bono e The Edge, até deixar de vez os setlists dos shows.


'If You Wear That Velvet Dress' começou sendo tocada na íntegra (como no álbum), com belos solos de Edge e bem encorpada com a voz de Bono, o baixo de Adam e a bateria de Larry. Mas a banda resolveu encurtar a performance e ela passou a ter uma performance bem reduzida, de pouco mais de 2 minutos.


'Staring At The Sun' no primeiro show em Las Vegas começou com uma performance sofrível da banda, que os fizeram parar e recomeçar a canção depois de iniciá-la na nota errada. Eles estavam totalmente desentrosados,e Bono começava à apresentar ali os problemas de voz que o acompanharam em grande parte da turnê. 
Naquela noite, a canção foi tocada em versão elétrica "full band", como no álbum. E isso aconteceu em mais alguns shows da banda no início da turnê.

Diferentemente das outras canções do álbum que acabaram sendo descartadas ao vivo durante a tour, 'Staring At The Sun', por ter sido um single de trabalho; permaneceu nas apresentações. Mas para isso teve que ser despida de instrumentos e efeitos, e Larry Mullen e Adam Clayton deixaram de participar da performance mais uma vez. Ela virou um dueto acústico com Bono e The Edge.

'Discotheque' no lendário show de Las Vegas teve sua versão pior versão tocada pelo U2. Totalmente bagunçada, The Edge perdido, Bono calado no refrão. Caos total. Mas em outras apresentações a banda se acertou, ela tomou forma e continuou sendo apresentada ao vivo.

'Mofo' chegou à ser tocada na turnê em uma versão idêntica à versão de estúdio da canção, mas com o tempo também foi reformulada para o resto da Popmart.

'Gone' também fez sua estreia no show de Las Vegas e também era idêntica à versão do POP. No decorrer da turnê, ela foi remodelada, e The Edge passou a participar do refrão no backing cantando "down".

Já as canções 'Last Night On Earth', 'Please' e 'Wake Up Dead Man' não tiveram maiores problemas na PopMart, e suas versões foram definitivas.

Adam Clayton e suas reações exotérmicas

Histórias em um restaurante Tailandês em Sidney:

Enquanto as garrafas de vinho iam sendo esvaziadas todos concordaram que quando criança a grande fama do Adam era sua virtuosa habilidade de peidar no momento certo. Quando o professor de inglês estava chegando ao ápice de um poema, Adam peidava. Bono diz que naquele ano em que ele sentou ao lado do Adam, suas notas de inglês afundaram. Edge conta que o status lendário do Adam junto aos amigos de infância foi garantido quando ele soltou um peido bem alto e disse para a professora que estava com muita raiva: "Eu sinto muito Sra., simplesmente escapuliu da minha bunda!"

Do livro "U2 At The End Of The World" - Forum UV Brasil

'Zoo Baby' e poema de W. H. Auden precederam performances de 'Ultraviolet (Light My Way)' na turnê 360°

Em alguns poucos shows da turnê 360° no ano de 2009, a canção 'Ultraviolet (Light My Way)' foi precedida por um video de introdução com o Zoo Baby no espaço vestido com as roupas de cosmonauta. A primeira utilização deste video foi no show de Tampa.

À partir da apresentação de Vancouver, o video foi substituido pela introdução com um poema de W. H. Auden conhecido como "Funeral Blues" ou "Stop All The Clocks".

O vídeo mais utilizado na turnê foi com o Zoo Baby no qual ele aparece já dentro da nave espacial.

Quando a canção 'Hold Me Thrill Me Kiss Me Kill Me' apareceu para revezar com 'Ultraviolet (Light My Way)', um outro video foi concebido. Nele, a nave de 'Zoo Baby' aparece e afasta para longe dois alienígenas que estão em uma nave mais "modesta". Em seu diálogo, 'Zoo Baby' diz: "We are these people", "Turn on your radio", "Baby,baby,baby", "Planet earth is blue". Todas referências aos diferentes pontos do show até aquele momento.

Todas estas animações foram criadas por Run Wrake.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Pausa para foto: Bono e Liv Tyler em apresentação de coleção da estilista Stella McCartney

Podemos ver Bono com a atriz Liv Tyler durante a apresentação da nova coleção 'Primavera 2012' da estilista Stella McCartney.
As fotos foram tiradas em 13 junho de 2011, em Nova York.

A canção inédita de Bono chamada “This I’ve Got To Stop”

No livro 'U2', escrito por Mark Taylor; o autor diz que Bono escreveu duas canções inspiradas no blues, em outubro de 1985, enquanto estava sendo preparado o álbum 'Sun City'. Uma das canções escritas foi “Silver and Gold”, que entrou no álbum em dezembro de 1985 e mais tarde, em 1987, foi regravada pelo U2 no STS Studios em Dublin para o Lado B do single de 'Where The Streets Have No Name'.
A outra canção citada por Mark Taylor teria o título de “This I’ve Got To Stop”, canção esta que não se tem nenhuma informação adicional dela. Jamais foi lançada e permanece inédita. Não se tem conhecimento se ela teve ao menos uma versão registrada em estúdio.

A história por trás de Bono recitando o poema "Driving To Midnight Mass"

"Driving To Midnight Mass" é uma das gravações mais originais da carreira de Bono: um velho recital de um poema de Natal em que um jovem Bono pinta um quadro de Dublin na véspera de Natal, enquanto uma seleção de canções do U2 moldam o ambiente em segundo plano.
É também uma das gravações mais amada pelos fãs, que à tem compartilhado e divulgado online há anos, com o chiado de fita K7 e tudo. Tem sido enviada para o YouTube, blog, e transcrita em páginas de letras.
O poema toca em alguns temas muito focados por Bono: Dublin, o nascimento de Jesus, escuridão e luz, Deus, morte e muito mais. Bono recita como se fossem suas próprias palavras, mas não são. O poema é a obra de um irlandês chamado John F. Deane. E isso é tudo que conheciamos sobre esses quase três minutos de áudio. Até agora......
"Eu tinha algum outro material para o Bono considerar a leitura, mas eu pensei que eu poderia fazer melhor com mais tempo para pesquisar e se preparar."
É o que diz Bill Cochran, hoje um bem sucedido produtor de áudio e artista voice-over. Na época, ele estava trabalhando para a Chicago WXRT-FM e veio com uma idéia de produzir um especial de rádio com mensagens de férias dos artistas que tocavam na WXRT. O diretor da WXRT Norm Winer deu luz verde à idéia de Cochran, e um programa chamado 'The Holiday Extravaganza' nasceu. Ele estreou na WXRT em 1983 e continuou sendo anual durante muitos anos.
Um ano depois, Winer - que tinha como amiga Ellen Darst, diretora da Principle Management; organizou uma sessão de gravação com Bono. Mas caiu sobre os ombros de Cochran, como produtor, a responsabilidade de encontrar algo para Bono falar. Cochran dirigiu-se para o hotel do U2 para gravar Bono antes de show da banda mais tarde naquela noite no Aragon Ballroom. Era 11 de dezembro de 1984.
"Quando fui chamado para aparecer em seu hotel, eu senti que o material que eu tinha guardado na minha bolsa não estava à altura da ocasião", lembra-se Cochran.
Então, como ele estava dirigindo´se para o Hyatt Regency Hotel, Cochran tomou uma decisão súbita de parar na livraria Barbara's Bookstore, uma rede local de Chicago.
"Passando de rack para rack, meus olhos caíram sobre 'The Penguin Book of Irish Verse', e eu folheava as suas páginas pensando que certamente, Jonathan Swift e William Butler Yeats ou mesmo James Joyce deveriam ter algo a dizer sobre a temporada. Em seguida, em direção ao final do livro meus olhos pousaram sobre um poema que fez meu coração pular uma batida."
Ele tinha encontrado o poema de Deane, "Driving To Midnight Mass: Dublin, Véspera de Natal" (Sim, esse é o título oficial.)
Cochran subiu ao encontro de Bono em um dos quartos da banda no hotel, com seu gravador portátil, um microfone e o livro recém-comprado. Sentaram-se sozinhos no quarto, e Cochran compartilhou o poema que ele queria que Bono recitasse na fita. "Fico feliz em dizer que ele adorou", lembra Cochran. A gravação correu bem, apesar de o telefone tocar uma vez durante o recital de Bono. (Bono rapidamente colocou o telefone debaixo do travesseiro.)
Cochran levou o áudio de Bono e, mais tarde nos estúdios WXRT, editou com uma série de efeitos sonoros junto com fragmentos de dois lados b de 'War' na época, "New Year's Day (USA Remix)" e "Endless Deep". Junto com diferentes leituras de outros artistas, a peça de três minutos foi ao ar nessa temporada de férias na WXRT. Cochran não tem certeza depois de todos esses anos se foi na véspera de Natal ou no dia de Natal.
Depois do poema de Bono ter ido ao ar pela primeira vez, Cochran voltou à gravação e fez uma série de edições em trechos que ele não estava gostando, e a versão melhorada foi ao ar na WXRT tempos depois.
Cochran entrou em contato com Deane em 2009 e soube que o poeta tinha uma cópia do recital de Bono em seu site, mas tinha desaparecido durante um redesign. Então Cochran enviou outra cópia, que você pode ouvir agora no site da Deane ( http://www.johnfdeane.com/ ).
Em dezembro daquele ano, Cochran enviou um e-mail aos amigos contando a história da produção de "Driving To Midnight Mass" com Bono, 25 anos atrás. Ele parou de usar a palavra "milagre", chamando a seqüência de eventos naquela noite de "momento de admiração."
"Eu não posso explicar como cheguei a encontrar esse poema perfeito para esse momento único em tão pouco tempo", Cochran escreveu. "Eu só posso observar com admiração a forma como às vezes as coisas se reúnem de maneira que não podemos explicar."

domingo, 25 de dezembro de 2011

Noite Feliz

Seguindo a tradição ocorrida nos últimos anos, Bono chamou alguns amigos músicos e foi para o centro de Dublin para uma sessão de 'busking', visando arrecadar fundos para instituições de caridade locais.

Qum esteve presente presenciou Bono cantando a popular canção conhecida por nós brasileiros com o título de "Noite Feliz".

"Stille Nacht" é uma das canções mais populares da noite de Natal. Foi escrita pelo padre Joseph Mohr e musicada por Franz Gruber em 1818, na cidade de Oberndorf, Áustria, tendo sido executada pela primeira vez na Missa do Galo desse ano na paróquia São Nicolau.
"Stille Nacht", em alemão, na verdade significa "Noite Silenciosa".

O nome foi mantido pelo inglês "Silent Night", mas em outros idiomas foi adaptado, como no francês "Douce Nuit" e no português "Noite Feliz".

A música já foi traduzida para mais de 45 línguas.
A história da canção é controversa. O que se sabe é que, na vila de Oberndorf, o padre Joseph Mohr saiu atrás de seu amigo músico Franz Gruber para que transformasse em melodia um poema que ele havia escrito, a fim de que fosse tocada na missa de Natal que aconteceria horas depois. Umas fontes dizem que Mohr fez a letra dois anos antes, em 1816; outras dizem que o padre escreveu-a no caminho até Gruber, pois, em verdade, Mohr não estava atrás do músico, mas atrás de um instrumento para ser tocado na Missa do Galo de 1818, pois o órgão de sua paróquia teria tido os foles roídos por ratos. Neste conto, Mohr ficara deveras preocupado com a falta de um instrumento e teria inspirado sua letra no humilde Natal de Jesus em Belém.
A canção foi originalmente composta para violão e flauta. Um arranjo vocal por Mohr surgiu em 1820. Novos arranjos por Gruber vieram pouco antes de sua morte (1863). Em 1845, o primeiro arranjo para orquestra aparece, e em 1855, um novo arranjo para órgão se vê. Em 1900, a música já era mundialmente famosa.
A igreja de São Nicolau não existe mais. Foi demolida no começo do séc. XX, por sofrer com constantes alagamentos, por estar perto do rio Salzach. Em seu lugar, foi construída por volta de 1920-1930, num lugar 800 metros mais alto que o anterior, a Capela Memorial da Noite Silenciosa (Stille-Nacht-Gedächtniskapelle), que, apesar de acolher só 20 pessoas, recebe no fim do ano cerca de 7 mil peregrinos para a missa de Natal, e outros quase 2 mil turistas.

Caridade anual: Bono novamente canta nas ruas de Dublin na véspera de Natal

Nesta véspera de Natal, a caridade começou perto de casa para o vocalista do U2. Bono chamou alguns amigos músicos no centro de Dublin para uma sessão de 'busking'.
Os compradores de última hora que estavam na corrida por presentes para o Natal na Grafton Street, ficaram emocionados de ver Bono cantando de coração.
Junto com Bono estavam Glen Hansard, Mundy, Damien Rice, Declan O'Rourke e Liam O'Maonlai.

A performance começou na Grafton Street, mas logo foram para a entrada do St Stephen's Green Park, por causa das condições de segurança.
Depois que Bono fez uma aparição na sessão busking na última véspera de Natal, os fãs estavam esperando ele aparecer novamente, tanto que já estavam se aglomerando hoje na rua comercial movimentada.
Hansard anunciou a sessão busking na sexta-feira em sua página no Twitter e pediu que as pessoas doassem dinheiro para duas instituições de caridade para os sem-teto.
Três canções executadas por eles foram a tradicional "Silent Night", a já regravada pelo U2 "Christmas (Baby Please Come Home)" e "Hey Day", de Mic Christopher.



Do site: Daily Mail

"One" cedida pelo U2 para campanha de organização não governamental da Romênia

O U2 ofereceu os direitos da música “One” para um vídeo criado para o Hospital Casa Sperantei, uma organização não governamental da Romênia. O vídeo, com “One” de fundo, faz parte de uma campanha para arrecadar fundos para pacientes terminais.
O vídeo foi criado por Brici Entertainment. “Quando nós oferecemos nossos serviços ao Hospital Casa Sperantei, nós queríamos um projeto de impacto que pudesse sensibilizar as pessoas à esta causa humanitária. Foi muito importante para nós termos a ajuda da banda,” disse Mark Walton, da Brici Entertainment, roteirista e diretor do vídeo.


Do site: www.ultraviolet-u2.com

sábado, 24 de dezembro de 2011

Boy George e sua queda por Larry Mullen

Boy George ganhou muita atenção da mídia britânica por dizer que ele tinha uma queda pelo Larry Mullen. Quando ele veio a público pela 1ª vez com essa paixão em meados dos anos 80, Larry ficou embarassado. Depois ele disse ter uma outra atitude. "Eu tomo isso como um elogio". Boy George disse: "Eu admiro o baterista do U2! Toda vez que eu ouço o Bono cantar "I Still Haven´t Found What I´m Looking For", eu tenho vontade de gritar, OLHE PARA TRÁS!!!"

Forum UV Brasil

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

The Hands That Built America (The Edit + 2.5 Varispeed)

Uma das versões dos singles promocionais de' The Hands That Built America' continha uma mixagem levemente diferente da canção título. Rotulada de "The Edit + 2.5 Varispeed", este mix da canção é uma edição da versão regular presente na coletânea 'The Best Of 1990 - 2000', mas um pouco mais acelerada, e está em uma nota musical maior do que a versão regular. Daí vem o 2.5 Varispeed do título.
Os teclados no início da faixa foram retirados com a edição, e a canção termina num trecho diferente ao da versão original. Dai vem o The Edit.

Esta versão está disponível no bootleg "U2 Fruitlegs - Star Fruit", que você pode fazer o download aqui: http://www.megaupload.com/?d=6Z42RFP9

Senha: http://justgoodtunes.blogspot.com

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Dissecando a canção "Stand Up Comedy"

"Stand Up Comedy" passou por várias situações ao longo das sessões de 'No Line On The Horizon' do U2. Ela foi originalmente desenvolvida durante as duas primeiras semanas de gravação em Fez, no Marrocos.
Em seu conceito original, a trilha de áudio continha sons de bandolins, característica típica do Oriente Médio. O riff foi alterado e a letra "for your love" foi introduzida como canto no refrão. No entando, a banda sentiu que a nova parte da guitarra era muito semelhante ao da canção "You Really Got Me", da banda The Kinks, e as letras também lembravam a canção "For Your Love" (um dos motivos para o U2 mudar o título da canção), da banda The Yardbirds. Então, esta versão foi descartada. O U2 atualizou a canção com um riff novo, letras e melodias, apenas com o vocal remanescente de "for your love".
O guitarrista The Edge, colaborou no filme-documentário de 2009, 'It Might Get Loud', junto com Jimmy Page e Jack White, e isso resultou em uma influência sentida na nova parte de guitarra para a canção. The Edge sentiu que era um dos seus melhores riffs de guitarra.
A banda continuou lutando para finalizar a canção durante as sessões de gravação em dezembro de 2008, 16 meses depois depois de ter sido desenvolvida em Fez. As letras foram reescritas novamente durante esse tempo. Neste ponto, a música tinha sido renomeada várias vezes, com vários pré-lançamentos do álbum em entrevistas, chamando-a de "For Your Love" e "Stand Up".
O produtor e co-produtor Daniel Lanois, notou que a faixa tinha sido recriada tantas vezes, que seis canções diferentes tinham sido escritas como resultado. Ele comparou a criação de "Stand Up Comedy" com o vídeo popular Evolution of Dance, no YouTube, observando que tinha sido escrito tantas vezes, que era um "estudo de si mesmo". O produtor e co-escritor Brian Eno, sentiu que a banda havia pego a canção, "trabalhando-a no chão, e em seguida, trabalhando-a 'de volta a vida'", vendo que isso era um processo "frustrante".
A banda acreditava que o resultado dela no final das sessões de gravação, foi de "uma grande música", mas também sentiram que o resultado final parecia ser muito "excessivamente trabalhada", para quem iria ouvir ela. Mais um descarte.
Então um antigo mix foi finalmente escolhido para a inclusão no álbum em seu lugar.
A letra de "Stand Up Comedy" foi inspirada na "Stand Up and Take Action", um evento em 2008, onde 116 milhões de pessoas de 131 países lembraram aos líderes dos países, de suas promessas de reduzir a pobreza até 2015. Bono observou que o tema não seria "vamos dar as mãos e com um mundo é um lugar melhor do tipo de música", e sim "chutar a porta da sua própria hipocrisia".
Várias das principais letras da canção de Bono, zombava de seu senso de orgulho e de seu medo de que suas campanhas e ativismos, fossem longe demais, tornando-o impedido de estar a altura de seus ideais. Os versos "stand up to rock stars" e "small men with big ideas" refletem esta dúvida interior. Bono acredita que a última linha foi a mais engraçada do álbum.
"Stand Up Comedy" é a oitava faixa do filme Linear, de Anton Corbijn, baseado em uma história de Corbijn e Bono, onde um guarda de trânsito parisiense atravessa a França e o Mar Mediterrâneo para visitar sua namorada em Tripoli. Durante a sequência do policial, interpretado por Saïd Taghmaoui, resume sua viagem através das montanhas logo após o seu almoço. A canção termina com a sua decisão de fazer uma parada em Cádis.

As canções cortadas do álbum 'Zooropa': "Wake Up Dead Man" e "What If God Would Send His Angels"

Bill Flanagan, "U2 At The End Of The World":

A idéia inicial de 'Zooropa' é que seria um EP com umas 5 ou 6 músicas, nos moldes de uma trilha sonora de filme. Eles trabalharam no inverno, durante o intervalo entre a 1ª leg da turnê - EUA (Zoo) e a 2ª leg na Europa (Zooropa).
Ficou claro que Edge assumiu um ritmo intenso de trabalho porque tinha se separado e não tinha o que fazer em casa, ou casa para ir, e o Bono não queria ficar em casa de bobeira, então eles ficaram mais tempo que o previsto no estúdio e o álbum evoluiu para um som experimental, eles não queriam que soasse um disco de rock.
Duas das canções mais rock do álbum, com os títulos de "Wake Up Dead Man" e "What If God Would Send His Angels" foram cortadas na última hora, e isso deu a eles o resultado que eles queriam, um album desconexo e sem identidade rock.
Bono trabalhou em cima de "What If God Would Send His Angels" inúmeras horas, tentou vários estilos vocais diferentes, mas nada dava muito certo.
No Factory, em Dublin, o U2 retoma a canção. Sam O'Sullivan, o técnico de bateria de Larry, entra na sala de controle para perguntar à Flood qual é o nome dessa música. Agora ela se chama "If God Will Sent His Angels", diz Flood. Sam rapidamente folheia uma pilha de papéis e diz, "Nós não temos o compasso para ela!"
"Ela costumava se chamar 'Wake Up, Dead Man'", diz Flood calmamente. "Um por vinte e oito ficará bom. Um por vinte e oito ou um por vinte e sete". A banda não tem certeza se o compasso que Flood pediu é a melhor velocidade para "If God Will Sent His Angels". Eles tentam tocá-la mais devagar, eles tentam mais rápido, eles tentam bem mais rápido. "If God Will Sent His Angels" vai do grandioso passo de "Walk To The Water" do U2 à energética marcha de "In a Gada Da Vida" do Iron Butterfly e para a desequilibrada marcação de "Break on Through" do Doors. Isto não é progresso.
Durante as sessões e trabalhos em outras canções, Eno aglutinou diversos efeitos e obteve para uma faixa “um som vocal novo e grandioso – fino e forte.” Ele acha que isto é exatamente o que Bono precisa para “If God Will Send His Angels.”
Bono pergunta receoso se este novo som de Eno tem alguma coisa a ver com o Vocoder (um aparelho que altera vocais eletronicamente). Eno o assegura que não. Bono tenta desviar do assunto sugerindo que ele recite o refrão, “If God Will Send His Angels,” como um daqueles evangelista da TV americana ou como o Mirrorball Man, “ao invés de como eu estou fazendo agora, como um cantor ruim de rock.” Bono experimenta a idéia, soando como Foghorn Leghorn. Esta é uma tentativa escorregadia de usar uma caricatura para evitar sua responsabilidade de verdadeiramente acertar o tom.

Forum UV Brasil

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

O promo filme oficial de lançamento do 'Zooropa'

Promo filme oficial de 1993 feito para o lançamento do álbum 'Zooropa' do U2. Enviado pela Island Records / Polygram.
Um video curioso e bem raro para os fanáticos pelo U2.
Nele podemos ver de onde foram tiradas as imagens da contracapa e do encarte do álbum, as datas dos shows da turnê, trechos dos filmes que foram mostrados no telão na ZooTV, imagens inéditas do U2 em sessões de fotos para as artes do encarte do álbum e a maior pérola para um fã do U2: um pequeno trecho de um take inédito da canção 'Lemon', onde Bono canta a linha "see through in the sun light" em um tom diferente!

Nós já sabíamos: 360° do U2 foi a turnê mais lucrativa de 2011

A turnê 360º, do U2, fechou o ano como a mais lucrativa de 2011, conforme publicou a revista Billboard.
Segundo a publicação, a turnê do U2 arrecadou US$ 293 milhões em 44 shows, todos com ingressos esgotados. As apresentações da banda irlandesa, que passou pelo Brasil em abril, foram vistas por mais de 2,8 milhões de pessoas.
Em segundo lugar ficou Bon Jovi, que liderou a lista no ano passado. A turnê arrecadou US$ 183 milhões em 29 shows, vistos por mais de 1,8 milhão de pessoas.

Red Hill Mining Town: o single substituído

Inicialmente, "Red Hill Mining Town" foi planejado para ser o segundo single do álbum 'The Joshua Tree'. No entanto, Bono não foi capaz de cantar a música durante os ensaios antes de começar a turnê, o que impossibilitaria a banda de ter um single tocando nas rádios, mas não ter uma performance ao vivo nos shows.
Nesta altura, o U2 já tinha gravado o videoclipe de divulgação para a faixa, e a banda ficou muito descontente com o vídeo filmado por Neil Jordan. O video foi arquivado (por longos 20 anos) e a canção do single teria que ser outra.

Foi então que a faixa "I Still Haven't Found What I'm Looking For" foi a escolhida para ser o segundo single do álbum 'The Joshua Tree'.
Dirigido por Barry Devlin, o clipe foi filmado na Fremont Street em Las Vegas, localizada no estado Norte-Americano de Nevada.
As imagens foram registradas logo após um show da banda na cidade, em 12 de abril de 1987.
Barry Devlin era o vocalista da banda de rock celta Horslips, da Irlanda do Norte.
O video apresenta os membros do U2 vagando pelas ruas enquanto The Edge toca um violão acústico. Cassinos, lanchonetes, carros de polícia, crianças, fãs de todas as idades e um U2 cantando descontraído pelas ruas.
Pat Christenson, presidente da organização de eventos oficiais de Las Vegas, creditou o vídeo do grupo com a melhoria da imagem da cidade entre os músicos. "A percepção de toda Vegas mudou com esse vídeo", disse Christenson, acrescentando: "Agora todos os grandes nomes vêm aqui, alguns dos quais cinco, seis vezes por ano".

Um quarto no Royal Hotel, com vista de frente para o mar......

Na canção 'Walk To The Water' do U2, uma linha fala: "A room in the Royal Hotel with sea facing views".
O Royal Hotel citado na letra fica na Irlanda, terra natal da banda.
O hotel fica há 25 minutos do centro da cidade de Dublin e está situado no coração de Bray, Wicklow. O hotel é o local ideal para assistir aos concertos na O2 Arena, os jogos no Estádio Aviva e os espetáculos no Canal Grand Theatre.

From "Ito Okashi/Something Beautiful" (Rita Takashina, Performance At Wakari Hotel Theatre Centre, Fukushima 1992 )

Rita Takashina é uma artista japonesa americana performática ativa no Japão.
Seu trabalho mais conhecido "Ito Okashi" é baseado na lista de Sei Shonagon de "coisas bonitas" no clássico do século X "The Pillow Book (O Livro de Cabeceira)".
O desempenho de Takashina, que ela descreve como uma "meditação sobre a moral" envolve a obra da construção de algumas dessas coisas ("a face de uma criança desenhada em um melão, ovos de pato, um pardal bebê que vem pulando para cima quando um imita o barulho de rato...") e em seguida, transformá-los em pó com uma ferramenta de jateamento.
Na trilha, a canção tema do grupo Passengers:

Real ou Imaginário?
Não é um filme real.
A linha "o rosto de uma criança desenhado em um melão" é uma óbvia referência tanto ao "rosto de uma criança" sobre o CD Achtung Baby (que depois também aparece com um capacete espacial na capa do Zooropa); quanto ao CD de remixes "Melon", que foi distribuído para os assinantes da Revista Propaganda, fã clube oficial do U2 na época.
Já "The Pillow Book (O Livro de Cabeceira)" é um filme real, e inclusive tem uma canção do U2 em sua trilha sonora: a canção 'Daddy's Gonna Pay For Your Crashed Car'.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Assista ao segundo trailer de 'This Must Be The Place', com Eve Hewson

Depois de cinco meses do primeiro trailer lançado, “This Must Be The Place”, do italiano Paolo Sorrentino (“O Crocodilo”), ganha seu segundo trailer. No longa, Sean Penn (“Milk – A Voz da Igualdade”) interpreta o roqueiro decadente Cheyenne.
Ao receber a notícia de que seu pai, que não vê há mais de 30 anos, está à beira da morte, Cheyenne deixa a Irlanda e parte rumo aos EUA, porém chega tarde demais. O personagem, então, passa a procurar informações sobre sua família e descobre que o homem que o criou foi prisioneiro no campo de concentração nazista de Auschwitz, durante a Segunda Guerra. Decidido a ser vingar do responsável pelas humilhações que sofreu o pai enquanto vivo, aplicadas pelo oficial Aloise Lange, que vive foragido nos EUA, Cheyenne parte em sua jornada.
Frances McDormand (“Queime Depois de Ler”), Judd Hirsch (“Uma Mente Brilhante”), Harry Dean Staton (“Paris, Texas”), Kerry Condon (“Ned Kelly”) e Eve Hewson, filha do vocalista do U2, Bono, também estão no elenco.
A trilha sonora é de David Byrne, fundador da banda Talking Heads e autor da música que dá nome ao filme. Ainda não há previsão de lançamento do filme no Brasil.


Do site: Cinema Com Rapadura

Christmas (Baby, Please Come Home) - Tradução

Do álbum 'A Very Special Christmas', de 1987.
Phil Spector em 1963, encomendou para Ellie Greenwich e Jeff Barry, uma canção de Natal para ser cantada por sua esposa, Ronnie Spector (que era do grupo The Ronettes). Assim surgiu 'Christmas (Baby Please Come Home)'.
Mas como Ronnie nunca conseguiria dar um toque mágico à canção, Darlene Love foi a escolhida para dar vida à música.
Em 1987, o U2 (com participação de Darlene Love nos backing vocais) regravou a canção para o álbum 'A Very Special Christmas'.
Na gravação, no trecho que fala 'If there was a way/I'd hold back these tears' , Bono não consegue segurar a risada.

Christmas (Baby, Please Come Home)
Natal (Baby, Por Favor Venha Para Casa)

It's Christmas
É natal

Baby, please come home
Baby, por favor, venha pra casa

(Yeah!)

The snow's coming down
A neve está caindo

I'm watching it fall
Eu estou observando-a cair

Lots of people around
Muitas pessoas ao redor

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

The church bells in town
Os sinos da igreja na cidade

They're ringing a song
Eles estão tocando uma música

What a happy sound
Que é um som feliz

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

They're singing 'Deck the Halls'
Eles estão cantando "Deck the Halls"

But it's not like Christmas at all
Mas não soa como natal de jeito nenhum

I remember when you were here
Eu me lembro quando você estava aqui

And all the fun we had last year
E toda a diversão que nós tivemos ano passado

Pretty lights on the tree
Luzes bonitas na árvore

I'm watching them shine
Eu estou olhando elas brilharem

You should be here with me
Você deveria estar aqui comigo

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

They're singing 'Deck the Halls'
Eles estão cantando "Deck the Halls"

But it's not like Christmas at all
Mas não soa como natal de jeito nenhum

I remember when you were here
Eu me lembro quando você estava aqui

And all the fun we had last year
E toda a diversão que nós tivemos ano passado

If there was a way
Se houvesse uma maneira

I'd hold back these tears
Eu seguraria essas lágrimas

But it's Christmas day
Mas é dia de natal

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Home
Casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Home
Casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa

Baby please come home
Baby, por favor, venha pra casa


Vale lembrar: "Deck The Halls" é uma tradicional canção natalina. O refrão "fa-la-la" provavelmente se originou de um som em uma harpa. A melodia em galês remonta ao século XVI, e pertence a uma canção de inverno, Nos Galan. No século XVIII, Mozart usou a melodia de "Deck the Halls" para um dueto de violino e piano, Sonata n º 18.
Os repetidos "fa la la" é de baladas medievais e utilizada em Nos Galan. As letras restantes são de origem americana que datam do século XIX.

A origem de "I Still Haven't Found What I'm Looking For" com o coral 'New Voices Of Freedom' de Dennis Bell

Em 1987, a Island Records encomendou ao diretor Deniss Bell, do coral de Nova Iorque, uma gravação gospel da canção "I Still Haven't Found What I'm Looking For". A intenção da Island era lançar logo após que o single do U2 fosse lançado.
No entanto, o chefe da gravadora, Chris Blackwell, vetou este planejamento dizendo que seria apenas uma maneira de querer ganhar dinheiro.
Deniss Bell posteriormente fundou seu próprio selo Doc Records e encontrou um distribuidor para a sua versão da música.


Em julho de 1987 em um show da turnê 'The Joshua Tree' em Glasgow, Rob Partridge da Island Records tocou a demo que Bell e seu coral, chamado de 'New Voices Of Freedom'; tinham feito da canção.
No final de setembro, o U2 ensaiou com o coral de Bell na igreja Greater Calvary Baptist, no Harlem, para uma performance juntos que aconteceria em poucos dias no show do U2 no Madison Square Garden.
A guitarra de Edge foi o único instrumento que o U2 levou para a igreja, embora Mullen tenha pego emprestado uma conga, para o ensaio.
O ensaio foi feito com o sistema de áudio da igreja e as imagens foram usadas no filme 'Rattle And Hum'.

Diversas performances deste ensaio foram feitas com um pianista. No entanto, a versão utilizada no filme inclui apenas a gravação com Bono, The Edge, Larry Mullen e o coral.
O áudio registrado no show do Madison Square Garden é o que aparece no álbum da banda, 'Rattle And Hum'.

Evoluindo de 'Trevor' à 'Touch'

Após vencerem o Harp Lager Talent Contest em março de 1978, o U2 recebeu a chance de gravar uma demo tape financiada pela CBS. A gravação aconteceu em abril de 1978 no pequeno Eamon Andrews Studios, em Dublin.
Uma das demos registradas neste dia tinha o título de 'Trevor'.

Quando a banda trabalhava em melodias, muitas vezes bastava pegar uma frase ou uma palavra que soava musicalmente no contexto da música, para usar como título.
O título 'Trevor' provavelmente veio por causa de Strongman Rowan do Virgin Prunes, cujo nome cristão era Trevor.
Esta canção foi tocada ao vivo pelo U2 em quatro apresentações da banda pela Irlanda: uma em 1979 no McGonagle's em Dublin, e em 1980 no Country Club em Cork, no National Stadium em Dublin e no Garden Of Eden Club em Tullamore.

Em 1980, a banda começou a trabalhar nas sessões de gravação para o single de "11 O Clock Tick Tock", o primeiro à ser lançado pela nova gravadora da banda, Island Records. Estas sessões duraram três dias, e foi aí que a demo de 'Trevor' foi retrabalhada e regravada com novas letras, e também rebatizada para 'Touch', com produção de Martin Hannett.

Muitos achavam que a canção seria Lado A de um compacto do U2, mas ela acabou sendo o Lado B deste single de "11 O Clock Tick Tock".
'Touch' em estúdio é efetivamente uma performance ao vivo, e os únicos overdubs foram no vocal e em uma faixa de guitarra. Isso foi uma concessão com Martin Hannett, que disse que até então nunca tinha gravado um overdub de guitarra.
The Edge disse que mesmo assim, era difícil de acreditar que isso era verdade.

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...