Anúncios

domingo, 30 de junho de 2013

Rumor: U2 vem fazendo audição do novo álbum para amigos e fãs

Na última sexta-feira, Alan Cross, conceituado radialista canadense, postou em seu site um rumor do que poderia ser a possível lista de músicas presentes no novo álbum do U2, além do título do disco, provável primeiro single e data de lançamento.
Mas a lista é bem duvidosa, com títulos estranhos e pouco prováveis para canções do U2. O título do álbum também não passa confiança.
Chegou a ser dito que a suposta faixa "Earth 2030" tinha uma segunda versão com Chris Martin, vocalista do Coldplay!
Novos rumores surgiram, apurados pelo @U2.com, e o que se comenta é que alguns fãs foram convidados para ouvirem algumas das novas canções no Electric Lady Studios, em Nova York. Daí foi confirmado também que há mesmo uma canção que parece ter Edge no vocal principal, assim como Adrienne Wenner havia dito um pouco mais de uma semana. Segundo alguns destes fãs, algumas músicas não possuem títulos ainda, e não existe ainda uma sequência das faixas do disco. Sobre como soam estas novas canções, as respostas foram: "old school (U2 dos early years)", "cruas" e "diferente do som com Eno / Lanois".
Apesar de não ter nenhuma informação confirmada, parece mesmo que alguns fãs tiveram o privilégio de serem convidados pela banda para ouvir algo do novo material, e também parece ser verdade que amigos e parentes da banda foram ouvir o álbum em diferentes ocasiões e em festas organizadas em Nova York.
A mais nova informação é de que, durante o dia de ontem, foram retirados os equipamentos do U2 que estavam no Electric Lady Studios. Fãs que estavam do lado de fora relatam que houve uma festa no estúdio para a audição do álbum, com presença de Helena Christensen, Julian Casablancas, Jay-Z, Jimmy Iovine e a noiva de Adam Clayton (a brasileira?). Também estavam na festa Paul McGuinness e o produtor do álbum, Danger Mouse.
E assim o U2 terminou os trabalhos em Nova York, mas isto não quer dizer que o disco esteja finalizado.
A banda pode estar indo para outro estúdio de gravação, e novas informações devem surgir no decorrer dos próximos dias.

Agradecimento: U2 NEWS

O cosmonauta que inspirou a capa de 'Zooropa'

A capa do álbum 'Zooropa' do U2 apresenta um esboço do círculo de estrelas da bandeira da Europa, com um triste cosmonauta (termo para astronauta em russo) desenhado no centro.
O desenho representa o cosmonauta soviético que foi deixado flutuando em órbita por várias semanas após o colapso da União Soviética.
Na turnê ZooTV, Bono fez uma revelação, de que o cosmonauta dormiu quando participaria via satélite de um show da turnê. O contato só poderia ser feito 2 vezes em um período de 24 horas, por 10 minutos.
Este cosmonauta é Sergei Krikalyov, um dos maiores veteranos do espaço, integrante de sete missões espaciais soviéticas, russas e norte-americanas e habitante, por duas vezes, da Estação Espacial Internacional e da estação espacial russa Mir.
Tem o apelido de 'último cidadão da União Soviética', pois na virada de 1991-1992 ele passou 311 dias a bordo da Mir, enquanto a URSS se desintegrava em diversas repúblicas na Terra. Foi ao espaço como soviético e retornou russo. Estes eventos foram documentados e contextualizados num documentário de 1995, "Out of the Present" . Ele é também o ser humano com mais tempo passado no espaço, num total de 803 dias 9 horas e 39 minutos.

sábado, 29 de junho de 2013

"All My Life": a canção do U2 das sessões com Rick Rubin que permanece inédita

Em julho de 2006, fãs espanhóis do U2 estavam próximos à casa de Bono no sul da França, que fica em Èze Beach, de frente ao mar.
Eles escutaram canções vindas do estúdio de ensaio da casa de Bono, e com um celular em mãos; começaram a gravar o áudio.
Eram canções inéditas que poderiam ser lançadas em um novo álbum da banda. As músicas do som ambiente (e má qualidade) gravadas no celular, acabaram se mesclando ao som do mar; e ficaram sendo conhecidas como 'Beach Clips'. Foram 18 minutos de gravações.
4 canções diferentes foram gravadas por esses fãs espanhóis, e uma destas faixas ficou conhecida como "All My Life", título que lhe foi dada pelos fãs quando a canção foi disponibilizada na internet.

Ela tem uma excelente melodia e um solo de guitarra do Edge, magnífico! Na letra pode ser ouvida:

'all my life i've been waiting for
all the love i'm feeling lord..
all my life i've been waiting for
this moment i'm in
this moment i'm in...'

Estas sessões de gravação tiveram como produtor, Rick Rubin.
Duas canções registradas nestas sessões, acabaram sendo lançadas mais tarde: "Window In The Skies", que foi gravada pelo U2 para a coletânea 'U218Singles', e a canção "The Boy Falls From The Sky" de Bono e Edge, que acabou sendo gravada pelo elenco da peça 'SpiderMan: Turn Off The Dark'.
Provavelmente, "All My Life" é uma canção do U2, que seria gravada para um disco da banda, e não uma canção escrita por Bono e Edge para a trilha de 'SpiderMan: Turn Off The Dark'.

The Edge fala sobre os registros em estúdio da canção "Desire"

The Edge, no final da década de 80, declarou: "Nós não deixamos os erros deliberadamente. O que nós buscamos para uma performance perfeita, é o que cada músico sente."
"Quando fomos ao Sun Studios, durante a turnê Joshua Tree, que foi anunciada como uma sessão de demos, nós acabamos com três faixas de apoio que aparecem no álbum 'Rattle And Hum'. A canção "Desire" foi cortada pela primeira vez no STS Studios em Dublin. Árida, pois foi a primeira vez que nós tocamos a música. Nós voltamos a cortá-la no A & M Studios em Los Angeles e foi um desempenho muito mais forte, mais preciso, mas faltava sentir a canção. E ninguém estava em dúvida do que fazer: nós apenas tinhamos que voltar para aquelas faixas de apoio da sessão de demos. A sensação é a coisa mais importante, não aperto ou precisão".

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Lançada biografia que insulta Bono e tece críticas ao seu lado filantrópico e suas causas sociais

Já está disponível uma biografia de Bono, chamada 'The Frontman - Bono (In The Name Of Power)', do autor Harry Browne. Desta vez, a história do frontman do U2 é retratada de um novo ângulo. Diferente de outros livros que falam da vida de cantor e da ascensão à fama, desta vez o assunto principal é o lado filantrópico de Bono e seus engajamentos desde novo, ainda na Irlanda.
Na capa da publicação, Bono aparece de frente para o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush. The Frontman pode ser encontrado a partir de 7,99 libras (aproximadamente R$ 26).
Mas, uma matéria do site www.herald.ie, e traduzida por Fernanda Bottini para o site Ultraviolet Brasil, diz que a chefe-executiva do projeto Chernobyl Children, Adi Roche, não gostou nem um pouco das críticas feitas à Bono, e que o livro é vergonhoso.
Amiga pessoal de Bono e Ali há mais de 20 anos, Adi se irritou com o livro:”A filantropia de celebridades pode vir de muitas maneiras, mas ninguém condensa melhor suas desilusões, pretensões e seus desatinados quanto o líder do U2,” afirma o editor.
O novo volume do livro, lançado para coincidir com a reunião de cúpula do G8, enfureceu Adi. “Estou devastada por este livro. Em termos de seu trabalho com direitos humanos e justiça, Bono é incomparável e alguém de quem devemos ter muito orgulho”.
Ela continua: “Porque nós vivemos em uma democracia as pessoas podem escrever o que querem, mas o trabalho de Bono é o testamento e o antídoto para tal literatura e eu gostaria de encorajar as pessoas a não comprarem este livro.”
Sobre a afirmação no livro de que Bono deveria dar seu próprio dinheiro, Adi descreveu o casal Hewson como “doadores discretos”.
“Muito da doação deles é feita discretamente e é feita sem qualquer alarde e sem chamar a atenção. Eles não estão fazendo isso para ganhar manchetes. A foto que eles fizeram na África para a campanha da Louis Vitton, na qual eles usavam a linha Edun, cada centavo que eles receberam foram para caridade. Nada disso virou manchete de primeira página.
Bono é um músico profissional e compositor, mas ele usa o palco para falar sobre essas questões. Mas isso não é só da boca pra fora, ele realmente age e coloca as palavras em prática.”
Sobre a referência no livro que diz que Bono é um “embaixador para a exploração imperial”, Adi considera isso como um grande insulto.
“Nós últimos 15 anos, Bono tem sido um defensor da justiça e dos direitos humanos, pelo desenvolvimento sustentável e ética no comércio.”

Radialista Alan Cross divulga uma provável lista com os títulos das canções do novo disco do U2

Alan Cross, conceituado radialista canadense, postou em seu site o que pode ser a possível lista de músicas presentes no novo álbum do U2 e também qual será o provável primeiro single do disco, que teria 11 faixas e seria intitulado 'Manhattan':

Tracklisting:

01 - Skyline* (1.º Single - Setembro/2013)

02 - Every Breaking Wave

03 - World Press II

04 - Everybody Knows Who I Like

05 - North Star

06 - Black Pictures

07 - Morleigh's Song (The Edge no vocal)

08 - You

09 - Nobody Island

10 - Fresh and Furious

11 - Earth 2030

Do site: U2BR.COM

O poema 'The Garden', de Susie Kerin, em show do U2 na turnê 360°

No dia 21 de maio de 2011, O U2 fez um show no Invesco Field em Denver, pela turnê 360°.
Antes da performance de "Beautiful Day", uma garota da platéia subiu ao palco e leu um poema que Bono entregou à ela, que tem o título de 'The Garden'. No final da leitura, Bono recitou um trecho com ela:

O poema é obra de Susie Kerin (1870-1952). Trata-se de um trabalho publicado chamado Poemas de Sunny Colorado.

O POEMA:

The Garden

Near the mountains
Is a lovely garden
Denver, beauteous
Haven of the west
Through her welcome arch
The tired tourist
Finds an oasis
Of peace and rest
In this garden
There is always sunshine
Happiness, good will
And blessings are rare
Rising in a cloud of benediction
To descend in frangrance
Through the air

May all those who wander
Through this garden
Breathe this air
From yonder snow capped crest
And enjoy
Each happy restful hour
And the sun sinks
In the golden west

quinta-feira, 27 de junho de 2013

The Edge sobre Mark Fisher: "Ele fez o impossível, possível"

The Edge falou no U2.COM, sobre a passagem de Mark Fisher, inovador cenógrafo, arquiteto e amigo da banda, que trabalhou com eles por mais de vinte anos.
"A visão e genialidade de Mark Fisher era a sua habilidade de traduzir os sonhos em realidade. Com o seu talento e paixão, ele criou projetos que sempre funcionaram, empurrando cada conceito até o limite absoluto. Ele fez o impossível, possível. E sempre estava tudo lindo."
"Mark era um membro muito amado da família U2 e todos nós perdemos muito dele. Nossos pensamentos e orações estão com sua família."

Áudio IEM estéreo de uma performance de "We Love You/Beautiful Day" na turnê 360°

Áudio estéreo de uma performance de "Beautiful Day", em show do U2 no Invesco Field em Denver, no ano de 2011, pela turnê 360°.
A performance traz a introdução "We Love You", e Bono também canta um trecho de "Here Comes The Sun", dos Beatles.
Este áudio IEM é da matriz da gravação, que consiste em tapes de monitores diferentes do mesmo show.

Performance sofrível fez Bono e Larry tirarem do palco os integrantes do The Alarm, em show no ano de 1983

30 anos atrás, a banda britânica The Alarm foi convidada pelo U2 para tocarem nos shows da parte americana da turnê War. Pela primeira vez, o The Alarm disponibilizou em seu site um especial sobre os shows com o U2, contando histórias, curiosidades e fatos que jamais haviam sido divulgados até hoje!
Em 6 de junho de 1983, U2 e The Alarm se apresentaram na University Events Center, em Boulder, Colorado. Após o show de abertura, o The Alarm se juntou ao palco na apresentação do U2, para uma performance de “A Hard Rain’s Gonna Fall” de Bob Dylan.
No entanto, no verso final, Bono os retirou para fora do palco, enquanto dizia que o "The Alarm é o futuro do rock n roll".
Mike Peters: " Quando Bono chamou-nos para tocar “A Hard Rain’s Gonna Fall” (que nós tínhamos planejado fazer na noite anterior, no Red Rocks), alguns indivíduos da platéia começaram a jogar moedas em mim quando era minha vez de cantar. Bono então veio e ficou ao meu lado para que eles parassem de atacar coisas, e que foi um gesto muito grande. A versão que nós togamos foi muito ruim, pois, para ser honesto, todos nós esquecemos da maneira como tocá-la. Tinhamos aprendido e ensaiado um pouco ela no camarim do show de Red Rocks, mas no momento em que subimos ao palco em Boulder era tudo um borrão, e foi por isso que Bono nos retirou.... e isso inclui também Larry Mullen Jr.!!!!"

"Zooropa I & II": um dos títulos divulgados para a faixa de abertura do disco do U2 de 1993

Em junho de 1993, tv's, rádios, jornais e revistas passaram a anunciar oficialmente o lançamento do novo disco do U2, 'Zooropa'.
E o tracklisting anunciado pela Billboard trazia uma curiosidade: "The 10 tracks on the album are "Zooropa I & II," "Baby Face," "Numb," "Lemon," "Stay," "Daddy's Gonna Pay For Your Crashed Car," "Some Days Are Better Than Others," "First Time," "Dirty Day," and "The Wanderer.""
Notaram? A faixa de abertura do álbum foi inicialmente divulgada com o título "Zooropa I & II", sendo dividida em duas partes.
A Hot Press, um mês antes, mencionou a faixa, como tendo outro título: "Babble–Zooropa", também dividida em duas faixas. Esta divisão então seria assim: os dois primeiros minutos instrumentais da canção: "Babble" ou "Zooropa I".
O restante da canção: "Zooropa" ou "Zooropa II".
A introdução instrumental de quase 2 minutos da canção "Zooropa" do U2, é conhecida também como "Babel". A banda nunca confirmou que este termo é oficial, mas confirmam que a introdução era considerada uma trilha separada de "Zooropa", que acabaram sendo mixadas juntas na edição final.
Originalmente, a ideia para o álbum era justamente de ter uma abertura dividindo a faixa em duas (a intro instrumental e a sequência cantada).

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Bono explica a letra de "Twilight"

Bono disse que o lado sexual do disco 'Boy' do U2, foi, no seu tempo, bastante revelador.
O vocalista disse que as pessoas não entenderam sobre do que falava a letra da canção "Twilight": "Nesta canção, um rapaz estava sendo confrontado por um homem que era homossexual, e eu estava tentando explicar isso na música, que não era assim que estava escrito no livro: "Meu corpo cresce e cresce. Isso me assusta, você sabe. O ancião tentou me levar pra casa. Achava que ele deveria saber..."
"Ninguém percebeu que eu estava falando sobre menopausa. Era um enigma. Me recordo de dizer na escola sobre a mudança de vida e como angustiante poderia ser para homens de idade quando eles paravam de funcionar. Me lembro do meu riso de nervoso. Então, era aquele lado de 'Boy' que muita gente não sabia exatamente o quanto de mim eu estava dando."

Nota triste: U2 perde seu grande arquiteto Mark Fisher

Existem arquitetos especializados em casas, outros em prédios comerciais, outros em espaços públicos. E há um arquiteto profissional quem elabora palcos de shows incríveis, como os do U2.
E infelizmente o U2 perdeu seu grande arquiteto.
Expert em arquitetura de entretenimento, faleceu o inglês Mark Fisher, o grande nome por trás das turnês Zoo TV, PopMart, Elevation, Vertigo e, recentemente, 360°.
Em seu último trabalho com o U2, à pedido de Bono, que assim como seus colegas gostaria de ficar mais próximo do público –, Fisher desenvolveu um palco extraordinário.
Este não foi o único trabalho badalado do escritório de Mark Fisher, o Stufish. Sua equipe também foi responsável pela famosa turnê “The Wall”, do Pink Floyd, que aconteceu em 1980, e da turnê “Steel Wheels”, dos Rolling Stones, que rodou o mundo em 1989.
Para além da esfera musical, Fisher também concebeu espetáculos como o de abertura dos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, e diversos outros para o Cirque du Soleil, inclusive um ainda em cartaz, baseado nas músicas de Michael Jackson.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Larry Mullen sobre os slogans da ZOOTV: "A única coisa que vejo são os búfalos caindo do penhasco"

Durante a turnê ZOOTV, os fãs do U2 costumavam sair eufóricos dos locais dos shows, comentando e tentando lembrar os slogans que piscavam no telão durante cada apresentação.
Na época, alguns integrantes do U2 comentaram qual ou quais destes slogans tinham um maior significado para cada um deles.
O que Edge mais gostava era "Everything You Know Is Wrong": "Acho que foi originalmente o nome de um álbum de um grupo de comédia da East Coast, o The Firesign Theatre. A frase resume toda a turnê para mim, uma descrição perfeita da Zoo TV. Zombá-lo e ordenhá-lo."
O slogan predileto de Bono era "PIG WIFE JAPAN SUCKER BOMB NOW PUSSY": "Criamos ele em um dia em Dublin e foi como olhar para uma luz estroboscópica durante horas. Estou interessado em clichês e escrever novos deles. "The Fly" é um conjunto de novos clichês, como "Ambition Bites the Nails of Success", "A Liar Won't Believe Anyone Else", ou "A Friend Is Someone Who Lets You Help" - e começamos a livre-associação. Eu tenho um monte deles. Eu coleciono."
Larry Mullen, com toda sua sinceridade, respondeu: "Eu não posso ver os slogans, porque eles estão atrás de mim e a minha visão durante os shows está fora deles. A única coisa que vejo são os búfalos caindo do penhasco."

U2 Stay (Faraway, So Close!) - The Live Format





Single U2 Stay (Faraway, So Close!) - The Live Format (CD 2), lançado em novembro de 1993 pela Island Records. Importado, versão inglesa. Digipack duplo, fora de catálogo, raridade.

Esta é a parte 2 do single de Stay (Faraway, So Close!) do U2. Conhecido como "The Live Format (CD 2)", esta parte vem em um digipack duplo dobrável, trazendo apenas o CD 2, mas com um espaço vazio para ser colocado o CD 1 lançado anteriormente, conhecido como "The Swing Format (CD 1)".
O tracklisting de ambos os formatos, estão impressos na parte de trás.
Este "The Live Format" está fora de catálogo há muito tempo, e foi lançado em uma tiragem bem menor, o que o torna muito difícil de ser encontrado hoje em dia.
O single traz um lado b inédito, e duas canções ao vivo gravadas na parte 'Zooropa' da turnê ZooTV em 1993:

Stay (Faraway So Close) (Album Version): Words by Bono. Music by U2. Produced by Flood with Brian Eno and the Edge. Engineered by Flood and Robbie Adams. Mixed by Flood.

Slow Dancing: Words and Music: U2. Recorded by Flood. Mixed by Robbie Adams. Engineered by Robbie Adams.

Bullet The Blue Sky (Live): Words by Bono. Music by U2. Recorded at the RDS, 28/08/93. Mixed and engineered by Mike Robinson and Robbie Adams. Radio Producer: Jeff Griffin.

Love Is Blindness (Live): Words by Bono. Music by U2. Recorded at Yankee Stadium, 30/08/92. Mixed and engineered by Robbie Adams.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Rei David era músico, e Bono seu fã

Bono parafraseou o autor inglês C.S. Lewis, durante uma entrevista, ao dizer que Jesus Cristo ou era Filho de Deus, ou era louco: “Quando as pessoas dizem que ele era um bom mestre, um profeta ou uma pessoa muito bacana. Não era assim que Jesus se descrevia. Por isso temos de enfrentar este desafio. Ou Jesus era quem dizia que era, ou então era completamente louco”.
Confrontado com estas duas hipóteses, o vocalista, um dos mais populares do planeta, não hesita: “Eu acredito que Jesus era filho de Deus. Compreendo que para algumas pessoas isso possa parecer ridículo, e temos de respeitar muito essas pessoas”, insistiu.
As declarações foram feitas durante uma entrevista, nos Estados Unidos, com o diretor-geral da organização Focus On The Family, uma organização cristã. A entrevista será transmitida num programa de rádio da organização na terça-feira, dia 25, mas a Religion News Service adiantou alguns trechos da conversa.
Bono aproveitou para falar também da Bíblia em termos musicais. “David era músico, por isso, é claro que gosto dele. O que os salmos têm de poderoso é que para além de serem ‘gospel’ e cânticos de adoração, são também ‘blues’. É muito importante os cristãos serem honestos com Deus. Normalmente Deus está muito mais interessado em quem nós somos do que em quem gostaríamos de ser”.
Quanto a Jesus, o artista recorre à passagem no capítulo 9º do Evangelho de Lucas, em que Jesus diz a um homem para não esperar para sepultar o seu pai, mas para o seguir imediatamente. “Parece-me uma atitude punk rock. Ele viu diretamente o coração daquele homem. Percebeu que ele não o ia seguir, que era só fachada. Temos de ser mais extremos, não procurar tanto os sinais exteriores de retidão. Ver as ações”.
Em uma entrevista dada há 3 anos atrás, Bono já havia declarado que era fã do Rei David: “Aos doze anos adorava David: para mim era como uma pop star, as palavras dos salmos eram poesia e ele era um ídolo. Antes de se tornar profeta e rei de Israel, David passou por muita coisa. Foi exilado, e acabou por ir viver em uma caverna, onde fez as pazes com Deus. É aí que esta novela se torna interessante: David compõe os seus primeiros blues”

U2 Show: The Art Of Touring - Diana Scrimgeour







Importado, idioma em inglês. Capa dura. 1° edição

Mais de 400 fotos e ilustrações raras relatam a história das apresentações ao vivo do U2 no livro 'U2 Show: The Art Of Touring'.
Reunidas pela fotógrafa Diana Scrimgeour, com a cooperação plena do U2 e seus associados, o livro de 312 páginas saiu pela Riverhead Books em 2004.
"O U2 já montou alguns shows espetaculares ao longo dos anos, desde o famoso concerto Red Rocks até as turnês extravagantes ZooTV e PopMart, passando pelos bem mais calmos shows da Elevation", disse à Billboard o editor sênior da Riverhead, Sean McDonald.
"Acho que o livro é espetacular na medida certa: esplendoroso quando deve ser e mais íntimo nos momentos apropriados."
Além dos integrantes do U2, foram entrevistados para o projeto ou contribuíram para ele de outras maneiras figuras importantes da música como Chris Blackwell, fundador da Island Records, os produtores Brian Eno e Daniel Lanois e os artistas Peter Gabriel e Steven Van Zandt.
U2 Show também inclui recordações em texto de "todas as pessoas envolvidas na montagem de um concerto do U2, como técnicos de palco e de iluminação", disse McDonald.

Quando Larry Mullen virou um homem

Esta é uma mini-revelação: 'War' marcou a primeira vez que o nome completo de Larry Mullen foi impresso em uma capa de um álbum do U2. Na ocasião, ele tinha 21 anos de idade.
Bono na época brincou sobre isso: "Ele se tornou um homem. Ele agora sabe como beber um pint de Guinness."

domingo, 23 de junho de 2013

Novo disco do U2 pode ser o primeiro sem a ajuda de Steve Lillywhite. Duvido.....

Esta semana, o produtor Steve Lillywhite, o melhor que o U2 já teve, esteve almoçando com Bono, e quando ele foi questionado se havia sido chamado para trabalhar nas novas músicas da banda, ele respondeu que não, mas disse que havia ouvido o material e era "tudo de bom".
Se a banda não solicitar a ajuda de Lillywhite antes do lançamento do álbum, será o primeiro álbum de estúdio do U2 , sem seu envolvimento desde o início da banda.
Nas palavras do próprio Lillywhite: "Eu tenho um trabalho ainda mais amplo com eles agora. Eles ainda não me pediram para iniciar a produção de um álbum deles desde 1983, com 'War', mas eu estive envolvido em todos eles até hoje. Trazem-me no final para ajudar a finalizá-los. Eu acho que quando eles me vêem entrar no estúdio, eles se sentem como na primeira vez que me viram, e pensam "Oh meu Deus, Steve está aqui, melhor fazermos algo porque somos estudantes e temos de terminar nossas gravações agora".
Steve Lillywhite trabalhou pela última vez com Bono e Edge na trilha sonora de 'Spider-Man: Turn Off The Dark' em 2011, que teve produção sua e produção executiva de Bono e Edge.
Sinceramente, duvido que Lillywhite ficará de fora deste novo disco do U2 e duvido muito que ele tenha saido da Inglaterra, para ir à Nova York "apenas" para ouvir as novas canções do U2!
Na minha opinião, Steve chegou para arrumar a casa! Agora o trabalho é com ele! Em time que está ganhando não se mexe, e tradições não podem ser quebradas!

Entre novas canções do U2, há uma com Edge no vocal principal

O U2 está novamente na cidade Nova York, trabalhando no Electric Lady Studios, no novo disco que deve sair até o final deste ano.
Talvez tenha sido nestes dias que a banda tenha gravado a performance para o concerto beneficente "A Night For Christy", e não na semana em que gravaram "Sunday Bloody Sunday" para o Agit8.
O grande produtor Steve Lillywhite teve a oportunidade de ouvir o novo material da banda há alguns dias, e ontem à noite jantou com Adam Clayton na Big Apple.
E neste jantar, aparentemente, Adrienne Wenner, escritora, fotógrafa conceitual, guitarrista e profunda admiradora de Edge, esteve presente, podendo conversar com Dallas Schoo, técnico de guitarra de Edge, e também pode ouvir músicas inéditas do novo álbum do U2!
Adrienne twittou várias informações:
"Eu ouvi música nova do U2 ontem à noite. É definitivamente impressionante! O U2 está sério agora. Eles estão se esforçando e as coisas estão saindo melhores. Eles estão animados para os fãs ouvirem o disco. Bono e Edge estiveram em um tipo de reunião para escutarem as músicas com pessoas aleatórias. Adele esteve lá também. Houve alguns áudios das novas gravações que ecoaram lá fora e então eles mudaram para um reggae. Não aprenderam a lição ainda?
Há uma canção nova que definitivamente tem Edge no vocal principal!"

Agradecimento: U2 NEWS

sábado, 22 de junho de 2013

Gavin Friday fala sobre "Billy Boola"

Bono, Maurice Seezer e Gavin Friday assinaram a trilha-sonora do filme 'In The Name Of The Father'. Além da canção-título, há uma outra faixa em que Bono divide os vocais com Gavin: "Billy Boola".
Gavin Friday explica sobre a faixa: "as lendas do Lypton Village jamais irão morrer. Billy Boola era um cão, "um vira-lata louco em uma corda", que pertenceu ao meu primo. Ele costumava ir pra cima dos caras com o cão pra pegar sua grana. Como, nos dê sua grana ou vou com o Boola pra cima de você. Em uma briga, acertaram um machado na parte de trás de sua cabeça. O animal não foi levado ao veterinário. Ao invés disso, meu primo mesmo costurou a cabeça do cão, mas ainda assim o cão tinha o enorme buraco na parte de trás de sua cabeça e, eu acho que ele desenvolveu danos cerebrais. Então, quando ele ia junto com Billy Boola procurando sua grana, ninguém dizia não."

sexta-feira, 21 de junho de 2013

O video com a performance do U2 para "This Is", da banda Aslan

Semanas atrás, a banda irlandesa Aslan havia anunciado oficialmente que o U2 que iria participar do "A Night For Christy", um concerto no Teatro Olympia em Dublin, através de uma gravação em vídeo do estúdio em Nova York, com uma performance da canção “This Is”, do Aslan.
Foi dito aqui no blog que com base nas informações, era quase certeza que o U2 tinha gravado esta performance da canção, quando esteve no Electric Lady Studios acompanhando a produção e mixagem do novo disco da banda. Dito e feito!
O concerto tributo à Christy Dignam, que luta contra o câncer, aconteceu hoje e foi exibida uma performance inédita do U2, gravada dentro do Electric Lady Studios!
A performance teve um músico convidado, tocando violão, que está com uma camisa da produção do U2. Dallas Schoo, será?
Confira a bela performance do U2 para "This Is":


Áudio IEM estéreo de uma performance de "Zooropa" na turnê 360°

Áudio estéreo da excelente performance de "Zooropa", em show do U2 no Invesco Field em Denver, no ano de 2011, pela turnê 360°.
Este áudio IEM é da matriz da gravação, que consiste em tapes de monitores diferentes do mesmo show.

Performance do U2 no evento 'A Night For Christy' terá transmissão online hoje

A banda irlandesa Aslan anunciou oficialmente que o U2 que vai participar hoje do 'A Night For Christy', um concerto no Teatro Olympia em Dublin, através de uma gravação em vídeo do estúdio de gravação em Nova York.
O U2 vai executar a canção icônica do Aslan, "This Is" para o público em todo o mundo, e em parceria com a tecnologia e produção da Aer TV, Streamworks, EdgeCast e Mobile Rider. O evento será transmitido ao vivo on-line.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO VIVO

U2 NEWS

Integrantes do U2 estiveram na Copa Do Mundo em 1990, para prestigiarem a seleção da Irlanda

No ano de 1990, o U2 trabalhava no disco que viria à ser 'Achtung Baby', e no meio das gravações, havia a pequena questão do futebol, com a Irlanda se apresentando com sucesso na Copa do Mundo na Itália.
Não contentes apenas por Larry Mullen ter escrito a música para a equipe irlandesa naquela Copa, todos da banda voaram para a Itália para assistir os jogadores competirem. Foi uma experiência inesquecível para Bono: "onde estávamos sentados num jogo contra a Itália, a atmosfera era muito italiana. Havia um mascote italiano gigante vestido como uma espécie de toureiro com uma taça da copa do mundo na cabeça e dois pratos de bateria, um em cada braço, que em cada ofensiva italiana eram batidos juntos. Eu acho que Larry queria colocar a cabeça entre os pratos."
Por algumas semanas memoráveis, Jack Charlton, o gerente da equipe irlandesa, foi "maior do que o Papa" e o país foi levado à uma paralisação virtual.

Agradecimento especial à Fernanda Bottini, pela foto do U2 presente no estádio!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Banda 'The Alarm' participaria da gravação de 'U2 Live At Red Rocks: Under A Blood Red Sky'

30 anos atrás, a banda britânica The Alarm foi convidada pelo U2 para tocarem nos shows da parte americana da turnê War. Pela primeira vez, o The Alarm disponibilizou em seu site um especial sobre os shows com o U2, contando histórias, curiosidades e fatos que jamais haviam sido divulgados até hoje!
Mike Peters contou: "Em Red Rocks, ainda estava chovendo antes de nosso show, assim nós não pudemos tocar com o U2 aquela noite. O próprio U2 não tocaria se a chuva não desse uma trégua. O público já estava lá à espera da apresentação.
Houve uma pausa na chuva e o U2 decidiu entrar no palco e tocar uma ou duas músicas, apenas para obter um pouco de imagens para o vídeo que planejavam, e providenciariam o resto da gravação na próxima noite em Boulder, Colorado.
Durante a primeira canção, o céu mudou, e Paul McGuinness entrou e mandou uma mensagem para continuarem com as câmeras ligadas.
Nós deveríamos entrar para uma participação na segunda canção que seria gravada, para fazer "Hard Rain’s Gonna Fall" de Bob Dylan. Mas para aproveitar que a chuva havia dado uma trégua, o U2 continuou tocando sem interrupções, e acabaram fazendo um show completo, que foi gravado em sua íntegra, pelas câmeras."

Segredos Revelados: a gravação de "The Saints Are Coming" com U2 e Green Day

Em fevereiro de 2006, uma noite antes do Grammy, duas das maiores bandas de rock do mundo sentaram-se juntos por um longo tempo em um jantar embriagado em Hollywood, no Chateau Marmont Hotel.
Os sete membros do U2 e Green Day juntos, comeram e beberam vinho, e discutiram a ideia de fazerem algumas músicas juntos. "Nós apenas sentimos que estas eram algumas ótimas pessoas - a forma como os seus valores estavam ligados era muito parecido com nós", disse The Edge, do U2. "Resolvemos manter uma mente aberta sobre as coisas que poderíamos fazer juntos e que possuem algum tipo de significado".
7 meses depois, eles encontraram um projeto. Na segunda semana de setembro de 2006, Green Day e U2 estavam juntos novamente, agora no Studio Two do Abbey Road Studios, em Londres - sala preferida dos Beatles - e trabalharam em um cover de "The Saints Are Coming", uma música de 1978 empolgante, dos punk rockers escoceses The Skids.
A música foi lançada como um single beneficente para a reconstrução de Nova Orleans, e as duas bandas estrearam a faixa ao vivo na reabertura do New Orleans Superdome, o time da NFL local, que jogaria pela primeira vez desde o furacão Katrina . As duas bandas foram acompanhadas por músicos de Nova Orleans, e The Edge também tocou com o Green Day na canção "Wake Me Up When September Ends". As performances foram transmitidas pela ESPN e na Rhapsody. "Se há qualquer declaração, é de nós aparecermos, querendo apoiar a cidade", disse o Edge, que organizou a colaboração com o empreendimento da Music Rising, focada na caridade para New Orleans que ele iniciou com o produtor Bob Ezrin. "É sobre o renascimento e o futuro, e as coisas voltando ao normal."

Cada uma das duas bandas já vinha trabalhando no estúdio em sua próprias gravações: o Green Day estava escrevendo músicas para o álbum que sucederia 'American Idiot', e o U2 estava escrevendo e fazendo algumas gravações casuais para um álbum de estúdio que eles prometiam lançar em 2007/2008. Na ocasião, o U2 vinha trabalhando com o produtor Rick Rubin, que também veio para as sessões com o Green Day.
As sessões tiveram lugar ao longo de três dias. "Era quase uma gravação de punk-rock em um monte de maneiras", disse o vocalista do Green Day, Billie Joe Armstrong. "Havia um monte de conversas sobre quem iria tocar o que, e então nós apenas nos organizamos e fizemos bonito."
"Estar sentado lá no estúdio com o U2 e falando sobre um nível criativo, é algo que você não imagina em seus sonhos," acrescentou.
The Edge, durante uma pausa da gravação, disse: "A canção é pura 1978, uma canção que foi uma grande inspiração para nós. Ela intercepta perfeitamente os interesses mútuos de U2 e Green Day em termos musicais. Foi muito divertido tocar em sintonia com o Green Day, que são grandes músicos e tem um grande material."
As duas bandas trabalharam até um arranjo em que bateristas e baixistas tocaram uma vez, enquanto Armstrong dividia os vocais com Bono e partes de guitarra com Edge. Ao longo do caminho, eles também tocaram outro material. "Nós começamos tocando canções do Buzzcocks e um pouco de Stiff Little Fingers e, devido a fato daquele lugar ser o Abbey Road, algumas músicas dos Beatles, obviamente", disse Armstrong. "Alguns dos sons ficaram horríveis, e alguns deles muito bom."
Houve tempo para algumas risadas, também: "Bono enviou para minha esposa um e-mail sujo, que era uma espécie de piada", revelou Armstrong, que acrescenta que as sessões provocaram uma grande amizade.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Adam Clayton no Sounds Of Brazil

Desde a metade da década de 80 que Adam Clayton já manifestava o desejo de conhecer o Brasil. Antes da primeira vinda do U2 ao país em 1998, Adam já revelava em entrevistas que gostaria de vir para cá e se apresentar no Rock In Rio.
Depois que ele finalmente conheceu o Brasil em 1998 durante a turnê Popmart, ele virou frequentador do país, e sempre que tira férias com a banda, ou tem uma data de folga na agenda, ele voa pra cá. Adam coleciona uns romances por aqui.
Neste ano, já veio para o Carnaval e para o Festival Lollapalooza.
No ano de 1986, para uma entrevista à Revista Bizz, ele revelou que não conhecia naquele momento nada de música brasileira, mas comentou: "já estive no Sounds Of Brazil, uma casa especializada em música brasileira, em Nova York.
SOB's é um local de música ao vivo e restaurante no bairro do SoHo, em Manhattan. SOB é uma abreviação de Sounds Of Brazil. Foi inaugurado pelo proprietário e diretor Larry Gold em junho de 1982.
É um dos clubes mais badalados na cidade, o qual sempre se apresentam artistas latinos, inclusive brasileiros.
Com uma cozinha totalmente latina e bebidas, como caipirinha, é uma grande pedida para curtir a noite. Vale muito à pena para quem quiser conferir um pouco da cultura brasileira e ouvir o nosso português. É um ponto de referência para a comunidade brasileira.

Bono explica o motivo do disco 'October' não trazer letras em sua contracapa ou encarte

Bono, na Spin Magazine em 1985: "Em nosso segundo LP eu tinha as letras preparadas, mas eu perdi as letras enquanto estava em turnê em Seattle, e por isso eu desenvolvi um processo de trabalhar e compor no estúdio, que era muito estressante. 
Nosso produtor costumava deixar o estúdio totalmente drenado, mas ele disse: "Não pare. Nunca vi isso antes, mas ele funciona para você." É por isso que nós não colocamos nenhuma letra na contracapa de 'October' ou no encarte de dentro, porque nunca houve qualquer letra documentada, anotada. Eu amo a música das palavras, a corrida de palavras."

terça-feira, 18 de junho de 2013

Família do presidente americano almoça com Bono em pub na Irlanda

Em rápida visita à Irlanda, a família Obama conseguiu movimentar a rotina dos moradores de Dublin, capital do país.
Enquanto o presidente Barack Obama fica em reuniões durante todo o dia, Michelle Obama, Malia e Sasha, as filhas do casal, foram se encontrar com um amigo da família também muito famoso: Bono, o líder do U2.
Natural da cidade, o cantor marcou um encontro com as três em um famoso pub local, nesta terça-feira, 18. Segundo o jornal britânico Daily Mail, ele foi acompanhado da esposa Ali Hewson e com dois de seus filhos.
Já mãe e filhas chegaram protegidas pelos carros do Serviço Secreto americano. Fãs e curiosos lotaram os arredores do restaurante para conferir detalhes do encontro entre amigos.
Durante a breve viagem, Michelle Obama fez um discurso para crianças, adolescentes e graduados, afirmando que a juventude do país deve se interessar e lutar por mudanças efetivas para que tenham um futuro melhor para seu país.

Do site: Caras

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...