"Song For Someone" 360 Version

Anúncios

quinta-feira, 15 de junho de 2017

A História de Dallas Schoo: mais que um técnico de guitarra, um colaborador do U2 - Parte I


Esta é a história da maior estrela de rock de Louisville. Ele já esteve com Paul, George e Ringo, e tem trabalhado com Prince, Bruce Springsteen, Eagles, Fleetwood Mac, Yes, Pearl Jam, Lynyrd Skynyrd, Dan Fogelberg, Steve Miller e James Taylor.
Ele é adorado por milhões de fãs do U2 em todo o mundo por sua parceria com The Edge, e em seu tempo de inatividade ele se tornou parceiro de jogar tênis com Vitas Gerulaitis, John McEnroe e Jimmy Connors.
Seu nome é Dallas Schoo e se você não tem ideia de quem seja, não se preocupe. O seu crédito no rock and roll está intacto porque Dallas é o cara por trás da cortina, o Mágico De Oz da guitarra.
Por quase 45 anos, Dallas tem viajado pelo mundo como um dos melhores técnicos de guitarra do ramo. Nos últimos 31 anos, ele trabalhou com o U2 e The Edge, ajudando a refinar e manter um dos sons de guitarra mais característico da história.
Ele está em cima do palco na 'The Joshua Tree Tour 2017' manipulando uma pilha de equipamentos em seu centro de comando - o que ele chama de seu Cabo Canaveral - para que o U2 soe como U2.
Por causa desse trabalho, Dallas tornou-se o único técnico de guitarra rock star do mundo. Ele tem um fã-clube, tem sido destaque em cada grande publicação sobre guitarra, e tem sido considerado um dos mais próximos colaboradores do U2, mesmo no estúdio. Um verdadeiro Dubliner honorário.
"Bono chama de nossa tribo", disse Dallas, "e nós buscamos um ao outro".
Mas como um garoto de Louisville que jogava tênis acabou como um técnico de guitarra para as estrelas? Para dizer a verdade, ele meio que fez parecer fácil.
Dallas, 64 anos, cresceu em uma grande família no bairro Bon Air, onde ele descobriu a música ao vivo na década de 1960 através da primeira onda de bandas originais de Louisville.
Dallas foi fisgado para esta vida quando ele viu o documentário em 1970 do 'Woodstock', mas a coisa interessante: o que o fascinou não era a emoção do holofote, mas assistindo as equipes configurando o equipamento no palco em uma tempestade. Ele nunca tinha estado em uma banda.
"Eu fui atraído para isso, não para ser um músico, mas para vê-los montar aquilo debaixo de chuva", disse Dallas. "E eu assisti o documentário mais duas vezes e foi onde começou para mim, fez acontecer. Aquilo nunca saiu de mim e eu não sabia bem como proceder com isso, mas foi assim que começou."
Enquanto estava na faculdade no Colorado, Dallas conseguiu um emprego com o Comitê de Entretenimento Escolar. Não foi um acidente: ele queria conhecer bandas.
Firefall era um grupo local que ensaiava perto das quadras favoritas de tênis de Dallas, e ele fez amizade com a banda, eventualmente conseguindo fazer um show como roadie. O Firefall explodiu quando seu primeiro álbum foi um sucesso e começou a abrir para o Fleetwood Mac em sua turnê de 1976. Foi quando Dallas veio com um plano de jogo.
Já sendo um guitarrista decente, ele começou a absorver informações de técnicos de guitarra profissionais, aprendendo a reparar, modificar e manter guitarras. Ele se tornou amigo de Fred Walecki, um ícone no mundo da aparelhagem, e que levou sua educação para o próximo nível.
Então um trabalho levou a outro, e ele nunca conheceu alguém que era um estranho na música: Stephen Stills, Pure Prairie League, Eagles, Fogelberg, Emmylou Harris, Fleetwood Mac no auge de seus poderes. Ele tinha valor, Dallas disse, porque ele conhecia seu trabalho, era responsável e não tinha hábitos de drogas.
"Eu simplesmente continuei aquele cara", disse ele. "Naquela época você agarrava a próxima coisa. Ninguém o detia".
A mudança aconteceu em 1986 quando Dallas foi apresentado ao U2 por Daniel Lanois.
Dallas estava trabalhando com a banda pop Mr. Mister em 1986, um trabalho bom, considerando que a banda tinha acabado de vender vários milhões de discos. Eles estavam no mesmo estúdio de gravação com Lanois, que estava produzindo o primeiro álbum solo de Robbie Robertson em outra sala.
Dallas foi recrutado para reparar a guitarra de Robertson e os resultados tiveram a atenção de Lanois, que recentemente havia co-produzido o disco do U2 'The Unforgettable Fire. Ele começou a falar da banda irlandesa.
"Eu estava tipo: 'mas eu estou com o Mr. Mister, cara. Você sabe quem somos nós?', disse Dallas, rindo. "E o Danny dizia: 'o meu amigo está tendo problemas com o seu técnico de guitarra, e o nome dele é Edge'. Eu pensei: 'isso é legal'."
Dois dias mais tarde, The Edge ligou para Dallas - ele ainda tem a mensagem em uma gravação da secretária eletrônica - e sua amizade de 31 anos começou após uma entrevista intensa com a banda em um dia sombrio em Dublin.
Dallas foi bem-vindo à tribo, juntando-se à Edge, Bono, Adam Clayton e Larry Mullen Jr. quando estavam prestes a se tornarem a maior banda do mundo.

Do site: Courier Jornal
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...