Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

quarta-feira, 31 de março de 2010

Corinthians usará bola vermelha para ajudar fundação de Bono

O Corinthians irá participar do projeto RED na partida diante do Cerro Porteño, no Pacaembu, pela Libertadores. As equipes jogarão com a bola vermelha desenvolvida especialmente para a campanha liderada por Bono, vocalista do U2 e amigo do atacante Ronaldo. Alguns jogadores ainda usarão o cadarço vermelho feito pelos organizadores. O projeto do líder do U2 consiste em ajudar pessoas com Aids na África.
O lema do projeto RED é combater principalmente a AIDS no continente africano. A seleção brasileira já participou do projeto em sua única apresentação neste ano. No amistoso diante da Irlanda, o time de Dunga ainda entrou em campo com um agasalho vermelho referente à campanha.
Arsenal e Manchester United também já fizeram parte da campanha. Alguns jogadores de outras equipes, como o marfinense Didier Drogba, usaram o cadarço vermelho em partidas pela Europa. Nos últimos dias, o Corinthians passou a treinar com a bola vermelha para se adaptar. A empresa que fabrica a bola assegura que não há diferença em suas características além da cor, mas os jogadores afirmam que qualquer mudança de pintura já acarreta em um comportamento diferente da bola.

O Corinthians passa a ser um dos símbolos desta luta mundial contra uma doença que nos países mais pobres vem dizimando a população sem recursos. “Lace UP- Save Lifes” é uma campanha global da Nike para o combate da expansão da AIDS na África. Trata-se de um esforço conjunto com o grupo RED, que o cantor Bono transformou em referência mundial de assistência às vítimas do vírus HIV.
Quem quiser ajudar a virar o jogo contra a AIDS pode fazer a sua parte comprando algum produto (NIKE) RED: o cadarço (R$ 15,00) ou a bola (R$ 399,90), disponíveis em todas as Nike Store do Brasil.
Todo o lucro obtido com as vendas é revertido para distribuição de medicamentos às vítimas da AIDS e apoio a programas ligados ao futebol, como o Grassroot Soccer, que oferece educação no combate ao vírus HIV na África do Sul

Exposição 'U2: The Early Years'

Uma exposição de fotos mostrando os primeiros 10 anos de carreira do U2, será aberta em 14 de Abril e ficará até 06 de Junho, em Londres.
U2: The Early Years, apresentará fotos de Colm Henry, que se reuniu ao U2 para trabalhar com a revista Hot Press e continuou fotografando a banda por muitos anos depois disso.
A exposição na Proud Galleries Camden, será uma homenagem aos 50 anos do Bono e abrangerá desde as primeiras fotos da banda em seus primeiros shows, até as filmagens do filme-documentário 'Rattle And Hum', em fotos exclusivas e especialmente selecionadas para esta exposição.
http://www.proud.co.uk/exhibition-U2-The-Early-Years_54.aspx

U2 anuncia oficialmente o lançamento do DVD "U2 360º At Rose Bowl"

U2360º At Rose Bowl será lançado em DVD e Blu-Ray pela Mercury Records em 7 de Junho de 2010.
O show foi o penúltimo do ano de 2009 pela U2360° Tour, em divulgação do álbum "No Line On The Horizon". A performance no Rose Bowl foi o maior show da banda ano passado e o maior show do U2 de todos os tempos nos EUA, com um público de mais de 97 mil pessoas.
O show foi transmitido através de 7 continentes via YouTube. Foi a primeira transmissão ao vivo na história de um concerto em estádio e teve mais de 10 milhões de visualizações no canal em uma semana.
Captado totalmente em HD, o concerto foi filmado por 27 câmeras e dirigido por Tom Krueger, que participou da gravação do 'U23D'.
Disponível em versões 'Standart' (simples) e '2-Disc Deluxe DVD', U2360º At The Rose Bowl será o primeiro show da banda disponível no formado Blu-Ray. Os formatos 'Deluxe' e Blu-Ray virão com um novo documentário chamado "Squaring the Circle: Creating U2360º" com novas entrevistas do U2, Paul McGuinness e a equipe por trás da produção da turnê.


Conteúdo do DVD (com a exclusão da canção de abertura, Breathe; que estará disponível separadamente no disco bônus):
Get On Your Boots
Magnificent
Mysterious Ways
Beautiful Day
I Still Haven't Found What I'm Looking For
Stuck In A Moment You Can't Get Out Of
No Line On The Horizon
Elevation
In A Little While
Unknown Caller
Until the End of the World
The Unforgettable Fire
City of Blinding Lights
Vertigo
I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight
Sunday Bloody Sunday
MLK
Walk On
One
Where The Streets Have No Name
Ultra Violet (Light My Way)
With Or Without You
Moment Of Surrender


Disco de extras da versão Deluxe:
-Squaring The Circle: Creating U2360° Documentary
-U2360° Tour Clips
-Bonus Track 'Breathe' (Live At The Rose Bowl)
-Berlin Timelapse Video

Videos:
-Get On Your Boots
-Magnificent
-I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight (Animated)
-I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight (Live At Barcelona)
-The Making Of 'Get On Your Boots' Video
-The Making Of 'Magnificent' Video


A terceira versão do lançamento, Super Deluxe Box Set; trará também:
— Livreto de 24 páginas
— Poster
— Setlist
— Replica do programa da Tour
— Single em vinil de 7 polegadas

----------------------------------
Trailer:

segunda-feira, 29 de março de 2010

New Orleans Jazz Heritage Festival - Vídeo

Em 2006, The Edge participou juntamente com o guitarrista Dave Matthews da Dave Matthews Band no 'New Orleans Jazz Heritage Festival'. Eles tocaram a canção Smooth Rider.

A amizade entre Quincy Jones e Bono

Nota de Quincy Jones no encarte de seu álbum de 1995, que teve participação de Bono:
'Em uma noite de 1987, Charlie Hicks ligou da limusine e disse que estava "com alguém que queria me conhecer." "Esta noite?" Eu perguntei, mas antes que eu pudesse completar o resto da minha frase, ele desligou o telefone. Cinco minutos depois, Charlie, Bono e sua adorável esposa Ali entraram através da porta. Ele me contou como ele havia crescido ouvindo meus álbuns. Tenho de confessar que não sabia nada sobre o U2, mas quatro horas depois, lá estávamos nós ainda conversando. Na noite seguinte, Ali me pegou e me trouxe para o Los Angeles Coliseum. Nossos lugares eram bem no centro do palco, perto da mesa de som. Eu me tornei um fã imediato. Mais tarde, durante a turnê Rattle and Hum, Bono alugou uma casa ao lado da minha. Nós ficamos amigos desde então. Ele é inteligente, perspicaz, curioso, caloroso, real e fortemente ligado às raízes da música. Sua introdução de Sinatra no Grammy Awards eu pedi para ele me enviar uma cópia. Ele é o ajuste perfeito para o meio. A adição de Bono no álbum foi simplesmente ao natural, como as coisas deveriam ser'.
Bono assinou a introdução do livro "The Complete Quincy Jones: My Journey & Passions" que conta a trajetória do lendário produtor vencedor de 25 Grammys.
Quincy produziu o mega sucesso Thriller, além de ser o responsável por juntar os artistas para a canção "We are the World". Trabalhou também como arranjador de Frank Sinatra nos anos 60.
Sua ligação com Bono também está na área filantrópica. Ele é o fundador da "Quincy Jones Listen Up Foundation", que realiza intercâmbio entre jovens de Los Angeles e da África do Sul.
Quincy Jones esteve com o U2 no Brasil em 2006, e participaram juntos do Expresso 2222 na Bahia.
Bono tem um filho chamado Elijah Bob Patricius Guggi Q Hewson, e este nome tem todo um significado: Elijah é o nome hebreu de um profeta, Bob é uma homenagem ao pai do Bono, Patricius é em homenagem ao santo padroeiro da Irlanda, Guggi é o melhor amigo do Bono e "Q" vem de Quincy Jones.

sábado, 27 de março de 2010

Slow Dancing - Tradução

Lado B do single 'Stay Faraway So Close'


My love is cruel as the night
Meu amor é cruel como a noite


She steals the sun and shuts out the light.
Ela rouba o sol e apaga a luz


All of my colours they turn to blue
Todas as minhas cores se voltam para o azul
Win or lose.
Vencer ou perder

She does it slow dancing....Slow dancing..... She does it slow...dancing
Ela faz uma dança lenta , dançando lentamente, ela faz uma dança.... lenta


All night long

A noite toda
Scarlet eyes and see-through heart
Olhos escarlates e ver através do coração

She saw me coming right from the start.
Ela me viu chegando desde o começo

She picked me up, but had me down on my knees
Ela me pegou, mas me tinha de joelhos
Just a begging her please.
Apenas implorando à ela por favor

(Take me) slow dancing, slow dancing, she took me slow.... dancing
(Me leve) dançando lentamente, dançando lentamente, ela me levou dançando lentamente.

All night long

A noite toda
And, I don't know why a man search for himself
E, eu não sei porque um homem procura por ele mesmo

In his lover's eyes.
Nos olhos de seu amor

No, I don't know why a man sees the truth
Não, eu não sei porque um homem vê a verdade

But needs the lies.
Mas precisa de mentiras
My love is restless as the wind
Meu amor é incansável como o vento

She moves like a shadow across my skin
Ela se move como uma sombra através da minha pele
She left with my conscience
Ela me deixou com minha consciência

And I don't want it back
E eu não a quero de volta

It just gets in the way.
Ela apenas fica no caminho

If you wanna to go slow dancing
Se você quiser sair pra dançar lentamente

Slow dancing....
Dançando lentamente........


She took me slow.... dancing, all night long Ela me levou dançando lentamente.... a noite toda

quinta-feira, 25 de março de 2010

Capítulo 16 - O casamento de Bono e o quase fim do U2

A fama de grupo cristão ainda incomodava Bono que tentou explicar a fé do U2 novamente em uma entrevista: "Eu acho que a força espiritual da banda é essencial para o grupo, e imagino que cada um deve encontrar o seu caminho. Eu não estou levantando uma bandeira ou dizendo para que os outros caminhem até Deus. Tanto na igreja católica como na protestante existem mentiras e coisas absurdas e não sou eu que vou defendê-las ou explicá-las. Quando me pergunta em que acredito, digo que falo disso nas letras."
E cada vez mais o lado messiânico começava a incomodar Adam Clayton, que continuava se sentindo à margem do grupo. A única coisa que aliviava o baixista eram os shows que eram numerosos. Mas mesmo os shows estavam tornando-se complexos cada vez mais. E a razão era simples: falta de estrutura.
Paul McGuinness continuava comandando os negócios do grupo dentro de sua casa. Não tinha um escritório e, pior, sentia que faltava uma pessoa que pudesse ajudá-lo na preparação das turnês. O único nome novo em sua equipe era de Steve Iredale, que ficava com uma parte mais artística. Paul começou a procurar alguém até que foi sugerido que procurasse uma outra figura famosa: Dennis Sheehan. Dennis havia sido durante 10 anos o responsável pelas turnês da banda mais famosa, rica e polêmica dos anos 70, Led Zeppelin. Dennis só deixou o grupo após a morte do baterista John Bonham, em 1980 e depois trabalhou para diversos artistas como Patti Smith. Ele era uma pessoa que poderia fazer muita diferença na organização.
Em abril, após o lançamento do single A Celebration, surgiram rumores que o grupo não iria mais trabalhar com Steve Lillywhite. E outros boatos davam conta que o U2 estava compondo novas músicas com o produtor Sandy Pearlman, responsável pelo segundo disco do The Clash, Give' Em Enough Rope.
Era fato que o U2 trabalhou com Sandy e que gostaram da maneira calma e prática do produtor, mas o grupo ainda nao havia se decidido. Enquanto isso, o grupo abriu um show para o Police, em julho. A rotina de shows seguia interminável. Mas ela sofreu um recesso no mês de agosto para um acontecimento importante: o casamento de Bono com Alison, no dia 21 de agosto, na igreja Guinness, em Raheny.
E para selar a paz interna dentro da banda, Bono convidou Adam para ser seu padrinho, atitude que surpreendeu o baixista. A atitude de Bono mostrou a Adam que ele era importante dentro de todo o contexto do U2 e amarrou ainda mais a amizade interna.
Mas se Adam e Bono finalmente tinham conseguido resolver duas diferenças, Larry e The Edge estavam confusos. O baterista havia decidido largar o Shalom, infeliz com os rumos que o grupo havia tomado. E coube a The Edge instaurar outra crise. Logo após a chegada de Bono da Jamaica, onde passara sua lua-de-mel, o guitarrista avisou que estava fora do grupo, de forma definitiva. Bono entrou em choque e durante uma semana ficou enlouquecido com a decisão e só ficou mais calmo quando o guitarrista disse que continuaria com a banda.
Com o quarteto calmo, resolveram convidar novamente Steve Lillywhite para a produção de um novo disco. Lillywhite podia não ser o melhor produtor do mundo, mas conhecia bem como trabalhar com o grupo estava disposto a acertar nesse terceiro disco. "O primeiro ficou marcado pela inexperiência de todos; o segundo foi prejudicado com o sumiço das letras de Bono. Então sentamos e perguntei se não podíamos ter outra chance. E o que ajudou muito foi o fato de the Edge estava mais inspirado do que nunca antes e compondo uma nova melodia.”
Essa nova melodia seria, em poucos meses, a canção-símbolo da banda durante anos e anos e o disco seguinte ganharia o apelido de "The Edge Orchestra" dos críticos. A letra viria depois e falaria de um certo domingo. O caminho rumo ao estrelato estava cada vez mais perto...
agradecimento: www.beatrix.pro.br/mofo

Bono é o pior homem de negócios da América

O vocalista do U2 é um cara preocupado com o meio ambiente e a sociedade. Ele sempre aparece ao lado de figuras importantes, apoia festivais e eventos para angariar fundos para o terceiro mundo. Sem falar que Bono é um executivo.
É isso mesmo, ele é um dos donos da Elevation Partners, um grupo que tem escritórios em Nova York e Menlo Park, na Califórnia. A Elevation investe em propriedades intelectuais e empresas de mídia e entretenimento. No total são quase 2 bilhões de dólares em investimentos privados.
Mas, assim como muita gente fala pra ele abandonar a ajuda humanitária para se focar apenas na música, agora é a vez de mandarem ele abandonar essa sua vida de homem de negócios. Isso porque a Elevation Partners e seus investimentos levaram ele a se tornar o "pior homem de negócios da América", de acordo com uma publicação online especializada em negócios.
Com investimentos na Palm, Forbes e Move.com, a empresa do Bono teve uma "sequência de investimentos desastrosos sem precedentes, que nem mesmo uma maré de azar poderia explicar", de acordo com o blog.
Não que a Elevation esteja beirando a falência. Longe disso, eles ainda estão muito bem, apesar desses pequenos erros (que economicamente foram grandes erros).
Mas se o U2 já faz uma das turnês mais rentáveis da história, porque insistir nesses errinhos?

Zoo TV Live

Este é o 4° lançamento do U2 em áudio para o fã clube, e a segunda exclusividade lançada para os assinantes do site oficial u2.com, sendo mais um item que não é encontrado para a venda em lojas.
Este CD duplo distribuído em Dezembro de 2006, traz o áudio do show 'ZOO TV Live from Sydney', lançado anteriormente em VHS e DVD.

Uma faixa bônus incluída no CD2 é do show de Nova York em 1992, e o vídeo desta mesma faixa pode ser encontrado no disco bônus do lançamento em DVD de 'ZOO TV Live from Sydney'.

Os CDs foram colocados cada um em sua própria luva de papelão com o tracklisting na parte de trás, e então colocados em uma luva digipack de papelão externa.
Inicialmente, a banda anunciou em seu site a distribuição deste CD com o nome Zoo 2Live, mas o CD acabou saindo mesmo sob o nome de Zoo TV Live.

Recorded live at the Sydney Football Stadium, Sydney, Australia on the 27th of November, 1993. Bonus track recorded live at the Zoo TV Special, Yankee Stadium, New York, 29th of August 1992.
Recorded and mixed by Robbie Adams. Mastered by Arnie Acosta at Bernie Grundman Mastering. Additional digital mastering and assistance: Scott 'Zilla' Sedille. Audio post production by Cheryl Engles at Partial Productions Inc.

All titles written by U2 and published by Universal Music Publishing International BV except Blue Mountain Music Ltd (UK), Mother Music (IRL) except: "Unchained Melody" - North / Zarrett, MPL Communications; "Satellite of Love" - Lou Reed, Screen Gems / EMI Music; "Show Me the Way to Go Home" - King / Swain, Campbell Connelly & Co. Ltd; "Can't Help Falling in Love" - Peretti / Creatore / Weiss, Carlin Music on behalf of Gladys Music & Cherry Lane Publishing Co.

Project Manager: Jeremy Joseph. Sleeve / Packaging Design: Shaughn McGrath, Four5One Creative, Dublin.
---------------------------


quarta-feira, 24 de março de 2010

Fatos II

O U2 teve sua primeira menção na Hot Press da Irlanda em 1978, uma influente revista de rock que seria muito amigável para a banda durante sua carreira. A breve menção dizia: "Recém formada em Dublin a banda de new wave U-2 conseguiu uma brecha no rock n' roll quando eles ganharam o prêmio maior de 500 libras num concurso de bandas co-patrocionado pelo Evening Press e Harp Larger que ajudou recentemente na Semana Cívica em Limick. Isso é o que vocês chamam de arrasar..."

Somente 12 pessoas apareceram para ver o U2 tocar em Anaheim, Califórnia, em 1981.

O U2 visitou o anfiteatro de Red Rocks pela primeira vez em 1981. O promotor local do show Chuck Morris disse à banda "Vocês vão tocar aqui algum dia".

Em 1982, o U2 passou um tempo na cidade de Nova York no estúdio com o produtor Sandy Pearlman, que trabalhou com o The Clash e Blue Oyster Cult entre outros. A banda também passou um tempo no estúdio com Jimmy Destri do Blondie como produtor. Nenhuma destas sessões foi aproveitada pela banda.

O U2 tocou 14 noites nos EUA com o apoio da J. Geils Band, em 1982. O apoio restrito foi arranjado pela Gravadora Warner Brothers, que ficou desapontada depois com as vendas do álbum October.

Um presidiário de uma prisão perto de Bristol, Inglaterra escapou em 1983 para ver o U2 tocar ali perto. Depois do show, o presidiário volta à sua cela. O mesmo presidiário convenceu os oficiais da prisão à permitir que todos os presidiários fossem ao show em Exeter. Permissão concedida, e o U2 se encontrou com o grupo todo antes do show. Bono disse: "Alguns deles pareciam mesmo vilões, mas todos eles eram bem comportados."

Para celebrar o aniversário de 32 anos de Adam com um show no Centrum em Worcester, Massachusetts em 1992, o U2 levou ao palco uma "coelhinha" para dar um buquê de balões a Adam. Ela também colocou uma pena em volta de seu pescoço.

O avião de carga do U2 usado para a PopMart foi emprestado em 1998 para a cidade de Auckland, Nova Zelândia, entregando geradores de força para aliviar os 12 dias sem luz na cidade.

Bono, vestido de drag como uma supermodel, apareceu na televisão britânica em 1999 durante o teleton de comédia de caridade para convocar as pessoas à doar para os esforços de auxílio para os disprevilegiados na África e no Reino Unido. A aparição foi presumivelmente gravada antes, já que Bono acreditava que ainda estaria nos EUA preparando-se para outras aparições que ainda iriam ao ar.

Bono introduziu Bruce Springsteen no Rock and Rol Hall of Fame de 1999, numa cerimônia na cidade de Nova York. Ele elogiou Springsteen como "... o primeiro palpite de Scorsese, o primeiro palpite de Patti Smith, Elvis Costello e The Clash. Ele foi o fim do cabelo comprido, arroz marrom, e campanhias. Ele foi o fim dos 20 minutos de solo de bateria. Foi uma grande noite em Haight Ashbury, oi Asbury Park." Foi a terceira introdução de Bono, tendo feito o mesmo antes para o The Who em 1990 e Bob Marley em 1994. Junto com o seu discurso, Bono se juntou à jam dos all-star no fim da noite, e ajudou a cantar um tributo a Curtis Mayfield com "People Get Ready".



U2 e Paul McGuinness receberam no ano 2000 a honra Freedom of Dublin durante uma cerimônia no Smithfield Civic Plaza em Dublin. " Eu pensei que as pessoas estariam de saco cheio do U2", disse Bono para os milhares que estavam na platéia. " Ainda é bastante gratificante chegar em casa e ver o número de bondades entre nós". Depois da cerimônia, o U2 tocou 4 músicas que incluíram "All I Want Is You", "Desire", "The Sweetest Thing" e "One". Foi a primeira vez que a banda tocou "The Sweetest Thing".

Tirando vantagem deste Freedom of Dublin, Bono e Edge apascentam cordeiros no St. Stephen's Green em Dublin. Alertada previamente da oportunidade de foto, a mídia irlandesa reuniu-se no The Green para capturar o momento. Apascentar ovelhas no The Green é um dos muitos privilégios que são únicos e proporcionados aos libertadores de Dublin.

Em 2001, Bono introduziu o fundador da Island Records, Chris Blackwell; no Rock and Roll Hall of Fame.



Bono juntou-se à Bruce Springsteen e outros em 2002 no jantar de caridade anual Nordoff Robbins em Nova York para fazer um tributo ao Premier do Talento Frank Barsalona. Barsalona é conhecido como o primeiro agente de contratos na indústria da música, e foi responsável pelo agendamento da primeira turnê do U2 pelos EUA antes de ter visto a banda tocando.

Bono fez uma aparição surpresa em 2002 no julgamento em Londres do guitarrista do R.E.M., Peter Buck, que estava enfrentando acusações de "ira no ar" relacionadas ao incidente a bordo do voô da British Airways de Seattle à Londres em Abril de 2001. Bono disse à corte que Buck "é realmente muito conhecido por ser uma pessoa pacífica. De todas as pessoas no ramo da música, eu não acreditei quando li sobre isso". Buck foi absolvido mais tarde de todas as acusações contra ele.


O concerto virtual do U2 no 'Second Life'

Second Life é um simulador da vida real ou também um MMOSG, em um mundo virtual totalmente 3D, onde os limites de interação com o game vão além da sua criatividade. Nele, além de interagir com jogadores de todo o mundo em tempo real, é possível também criar seus próprios objetos, negócios e até mesmo personalizar completamente seu avatar, tudo em modelagem 3D.
O fundamento do jogo está em incentivar cada jogador a encontrar um meio de sobreviver, aprendendo e desenvolvendo atividades lucrativas, as quais irão refletir diretamente em seu poder aquisitivo dentro do jogo. O Second Life possui sua própria moeda, o Linden dollar (L$), que pode ser convertida em dólares verdadeiros, respeitando a sua cotação no dia corrente. Seguir uma carreira de sucesso no jogo atingirá diretamente a sua vida real.
Há inúmeras maneiras de se obter uma fonte de renda: você pode criar objetos, construir imóveis, desenvolver acessórios para os avatares e muito mais. O ponto forte do jogo está em possibilitar que cada jogador desenvolva atividades com as quais tenha mais afinidade, sendo assim, o sucesso virá da criatividade e perspicácia de cada um.
Jogar Second Life é como viver em outra vida, porém virtualmente. A liberdade que o jogo lhe dá é incrível, permitindo que você trace uma vida paralela à vida real, concretizando e realizando seus planos até então impossíveis de serem atingidos em nosso mundo. O cenário do jogo é em terceira dimensão e completamente interativo, onde qualquer objeto encontrado em sua jornada viabilizará a sua interação conforme sua respectiva função.
Fãs do U2, carentes da presença da banda irlandesa, criaram avatares dos músicos que tocam as mesmas músicas dos shows, reproduzindo detalhes que vão dos óculos escuros de Bono ao chapéu de The Edge.
Fundado por DarkDharma Daguerre e Demian Caldera, o U2inSL nasceu em outro metaverso there.com e chegou ao Second Life em Junho de 2005. DarkDharma e Demian fortificaram sua parceria com Nyna Slate e assim, estava formada a banda. Reproduzindo fielmente os concertos, os detalhes iam sendo aperfeiçoados e desde 2005, a banda representou a turnê Vertigo, sempre explorando as possibilidades que o metaverso apresentava. A cada concerto novidades surgiam, o palco que já era real, ganhava mais detalhes e efeitos.
No começo de 2008 os concertos voltaram para o sim Dragon Moon (anteriormente, ficou por um período em Dublin).

Um estádio no céu passou a complementar a construção do palco, e tornou-se peça fundamental para tornar a sensação de se assistir ao show, algo real e emocionante. O Sky Stadium foi uma idéia de DarkDharma e é tão brilhante, que durante os concertos, a platéia fica cheia e durante o dia, o estádio fica vazio sem nenhum espectador.

DarkDharma havia começado a construção de um novo palco, totalmente novo e inédito dentro do Second Life, encenariam a fabulosa tour Popmart de 97/98. Porém em Junho de 2009, o U2 real anunciou uma nova turnê, a 360° que prometia inovar e radicalizar o conceito de mega espetáculos em estádios. O palco fica localizado no centro do estádio proporcionando uma visualização por igual de todos os setores. Ao redor do palco, um anel serve de passarela para a banda, e é interligado por duas pontes móveis. O público fica dentro e fora do anel. A ponte passa por cima da platéia, e acima do palco está um telão giratório que também sobe e desce.

No Second Life o palco foi fielmente reproduzido, desde proporções até marcações da posição dos objetos. O U2inSL tem o intuito de homenagear a banda real, como uma banda cover/tributo, e todas as marcas relacionadas são devidamente creditadas. O U2inSL não tem ligação alguma com o U2 real e também não visa lucro algum.

http://www.u2insl.com/
-----------------------------


terça-feira, 23 de março de 2010

A Man And A Woman - Tradução

Do álbum 'How To Dismantle An Atomic Bomb'
Little sister don’t you worry about a thing today Irmãzinha, não se preocupe com coisa nenhuma hoje
Take the heat from the sun Pegue o calor do sol
Little sister Irmãzinha
I know that everything is not ok Sei que nem tudo está bem


But you’re like honey on my tongue Mas você é como mel em minha língua

True love never can be rent O verdadeiro amor nunca pode ser alugado
But only true love can keep beauty innocent Mas apenas o amor verdadeiro pode manter a beleza inocente

I could never take a chance Eu nunca pude ter uma chance

Of losing love to find romance De perder amor para encontrar romance

In the mysterious distance Na misteriosa distância
Between a man and a woman Entre um homem e uma mulher

No I could never take a chance Não, eu nunca pude ter uma chance
‘Cos I could never understand Pois eu nunca entenderia

The mysterious distance A misteriosa distância
Between a man and a woman Entre um homem e uma mulher

You can run from love Você pode fugir do amor
And if it’s really love it will find you E se for realmente amor ele te achará
Catch you by the heel Te pegará pelo calcanhar

But you can’t be numb for love Você não pode se anestesiar pelo amor
The only pain is to feel nothing at all A única dor é não sentir nada disso tudo
How can I hurt when I’m holding you? Como posso te machucar quando eu estou te abraçando?
I could never take a chance Eu nunca pude ter uma chance

Of losing love to find romance De perder amor para encontrar romance
In the mysterious distance Na misteriosa distância
Between a man and a woman Entre um homem e uma mulher

And you’re the one, there’s no-one else E você é a única, não há mais ninguém
You make me want to lose myself Faz-me querer perder a mim mesmo
In the mysterious distance Na misteriosa distância
Between a man and a woman Entre um homem e uma mulher

Brown eyed girl across the street Garota de olhos castanhos do outro lado da rua
On rue Saint Divine Na rue Saint Divine
I thought this is the one for me Pensei: (é esta que quero pra mim)

But she was already mine Mas ela já era minha
You were already mine… Você já era minha

Little sister Irmãzinha

I’ve been sleeping in the street again Tenho dormido pelas ruas novamente
Like a stray dog Como um cão vira-latas
Little sister Irmãzinha

I’ve been trying to feel complete again Tenho tentado me sentir completo novamente
But you’re gone and so is God Mas você se foi e só tenho a Deus
The soul needs beauty for a soul mate A alma precisa da beleza de uma alma gêmea
When the soul wants… the soul waits … Quando a alma quer... ela espera...

No I could never take a chance Não, eu nunca pude ter uma chance
Of losing love to find romance De perder amor para encontrar romance
In the mysterious distance Na misteriosa distância
Between a man and a woman Entre um homem e uma mulher
For love and faith and sex and fear Por amor, fé, sexo e medo
And all the things that keep us here E todas as coisas que nos mantêm aqui
In the mysterious distance Na misteriosa distância

Between a man and a woman Entre um homem e uma mulher
You see Você vê
You see Você vê

How can I hurt when I’m holding you? Como posso te machucar quando estou te abraçando?

Novamente em São Paulo, Franz Ferdinand fala sobre os shows de abertura para o U2 em 2006

A impressão que o público brasileiro passou para os escoceses quando eles se apresentaram pela primeira vez no País, há quatro anos, no Circo Voador, no Rio de Janeiro, foi tão boa que o País foi incluído em todas as outras turnês internacionais da banda. Tanto que eles voltaram no mesmo ano para abrir o show do U2, em São Paulo.



Exceto pela abertura do show do U2, quando tocaram para mais de 35 mil pessoas, no estádio do Morumbi (o público total chegou a 73 mil, durante o show do U2), eles preferem fazer apresentações em locais pequenos.
Nick McCarthy: " Clubes menores são quentes e suados; exatamente como você imagina que deva ser um show de rock. Mas a experiência num palco maior também é incrível… Multidões têm muito poder. É uma experiência quase religiosa. Foi inacreditável o show em que abrimos para o U2, em São Paulo, para dezenas de milhares de pessoas. E olha que eu nem gosto do U2 (risos)."
----------------------
Vídeo:

segunda-feira, 22 de março de 2010

Será que Stuart Morgan foi o baixista na regravação do U2 para Beat On The Brat?

Em 25 de fevereiro de 2002, foi realizado o NME Carling Awards. Estes prêmios são carinhosamente conhecidos como 'Brats'.
Para seu discurso de aceitação do Best Live Act, o U2 gravou um vídeo no Hannover Quay em Dublin, tocando "Beat On The Brat", original dos Ramones.
Adam Clayton não estava presente no vídeo e o técnico de baixo Stuart Morgan tocou o baixo, mas aparecendo atrás de um recorte de papelão de Adam.



Logo após a apresentação deste vídeo, o U2 anunciou que participaria do CD tributo aos Ramones, We're A Happy Family. E a faixa que o U2 gravou foi justamente Beat On The Brat.
Fica portanto essas dúvidas no ar: a canção tem duas versões, uma de estúdio com Adam e uma ao vivo com Stuart? A versão incluída no CD é essa com Stuart Morgan no baixo? Adam Clayton gravou o baixo da canção em estúdio e Stuart apenas participou no vídeo?


Beat on the Brat: Written by Jeffrey Hyman, John Cummings, Douglas Colvin. Performed by U2. Produced by Mike Hedges for 3kHz. Engineered by Ger McDonnell. Assisted by Chris Heaney and Matthieu Ciouard. Recorded at HQ, Dublin.

One do U2: Prêmio de Arte Moderna

CNoteART tem o prazer de anunciar o lançamento de seu CNOTE (100) SERIES. "One" do U2 é uma de apenas seis canções apresentado neste prémio, coleção de arte. As outras canções são "What a Wonderful World" de Louis Armstrong, "Hey Jude" de The Beatles, canção "Redemption" de Bob Marley, "Heartbreak Hotel " de Elvis Presley e "Bad Romance" Lady Gaga's.
"O sucesso artístico e comercial do U2 só é igualado pelas suas realizações altruístas", disse Erik Rosen, fundador da cNoteART. "Sua canção," One ", reflete o sucesso multifacetada. É uma das músicas mais admiradas da banda e um sucesso comercial certificável. A banda também usa a música em conjunto para promover a causa dos direitos humanos e da Campanha ONE que é o nome da organização de caridade de Bono. "


Sobre cNoteART: Transforma qualquer música em Arte Moderna. A CNOTE é uma imagem musical. A música é transformada em Belas Artes. Retângulos coloridos em imagens CNOTE representam notas musicais. Retângulos "Wider" notas iguais de maior duração. Retângulo de cor indica um passo de nota. Erik Rosen descobriu o CNOTE durante um transplante de células-tronco.


www.u2tourfans.com/
www.u2-mofo.com/
http://www.cnoteart.com/cnote/WELCOME.html

Man

Milhões de fãs dos U2 recordarão o olhar grande e espantado de uma criança nas capas dos álbuns "Boy" e "War". 27 anos depois de ser fotografado para a capa do álbum "War", Peter Rowen já é um homem e ainda atrai atenções.
Peter Rowen cresceu em Dublin e conheceu Bono porque o seu irmão mais velho (Guggi) o ajudava, quando ele ainda era conhecido como Paul Hewson.
"Bono vinha a nossa casa algumas vezes", afirmou Rowen ao "New York Post". "O meu irmão mais velho, o Clive, diz que Bono costumava levar-nos para comer fora sandes de geléia. Lembro-me de Bono e a sua mulher Ali chegando mais tarde para o jantar de Domingo."
Rowen foi fotografado pela primeira vez para o EP "Three". Voltaria a aparecer na versão européia de "Boy" e no terceiro álbum, "War", de 1983.
"Para o álbum "War", eu fui falar com o fotógrafo Ian Finlay, na sua casa em Dun Laoghaire (nos subúrbios de Dublin). Lembro que a sua mulher fez uma sopa de que eu não gostei. Quando voltei à cidade, cruzei com o Bono"
A imagem correu o mundo e Rowen tornou-se uma pequena estrela. "Um dos meus irmãos mais velhos vivia em Londres na altura e achava formidável me ver em posters por todo o lado. Eu recebi telefonemas de meninas americanas. Nunca soube como tinham chegado ao número de telefone da minha família."
Aos 21, Rowen tornou-se fotógrafo e foi convidado por um jornal, em 2001, para cobrir um concerto da banda. Apesar de ter gravado a sua imagem nos discos de uma das bandas mais aplaudidas dos últimos anos, Rowen garante que os seus irmãos e os seus amigos achavam mais graça do que ele. "O grande proveito que tirei dessas fotografias foi ter o meu irmão de 10 anos dizendo que achava o máximo."


http://www.peterrowen.com/NEW/about/

sábado, 20 de março de 2010

Artificial Horizon

Quando uma banda relança versões remixadas de clássicos de sua carreira, isso significa na maioria das vezes que o fim é iminente. No caso do U2, uma das bandas que mais lucram no show business, é um mero presente aos devotos fãs. O lançamento já segue a tradição da banda em lançar álbuns exclusivos para os fãs.
Artificial Horizon é o mais recente álbum de remixes da banda, em edição limitada, inicialmente presenteado apenas aos assinantes do site oficial do grupo ( http://www.u2.com/ ).
O trabalho inclui remixes por nomes importantes da cena musical.
Agora a banda resolveu lançar o produto para venda, em uma nova versão. Entretanto, o produto só estará disponível até o dia 15 de maio, no valor de US$ 35,00.
A edição limitada do álbum será disponibilizada em um pack com três vinis de cor roxa, contendo 13 faixas de sucesso do U2 mixadas por alguns dos DJs mais consagrados do mundo. Entre eles, David Holmes, Jacknife Lee e Influx, além de renomados produtores, como Hot Chip, Justice e Trent Reznor.
Partindo de If God Will Send His Angels, canção de 1997, até Get On Your Boots, do último álbum de estúdio da banda, o álbum contém remixes já lançados anteriomente em singles da banda. Mas o lançamento também inclui três faixas inéditas nunca antes lançadas: remixes de I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight, City Of Blinding Lights e Get On Your Boots.

Quem fizer a compra do álbum, terá direito à um download exclusivo da faixa bônus Unknown Caller, em um remix realizado pela banda de rock britânica Snow Patrol.

Tracks:
1. Elevation (Influx Mix)
2. Fast Cars (Jacknife Lee Mix)
3. Get On Your Boots (Fish Out Of Water Mix)
4. Vertigo (Trent Reznor Remix)
5. Magnificent (Falke Radio Mix)
6. I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight (Live U2360 Remix)
7. Beautiful Day (David Holmes Remix)
8. Staring At The Sun (Monster Truck Remix)
9. Happiness Is A Warm Gun (Danny Saber Mix)
10. Get On Your Boots (Justice Remix)
11. City Of Blinding Lights (Hot Chip 2006 Remix)
12. If God Will Send His Angels (Grand Jury Mix)
13. Staring At The Sun (Brothers in Rhythm Ambient Mix)
Bônus Track: Unknown Caller (Snow Patrol Remix)






U2 trabalhando no seu próximo DVD, Live Pasadena Rose Bowl

Um site de domínio da banda, http://www.livedvd.u2.com/ informa: "U2 vai lançar um DVD do concerto Pasadena Rose Bowl, em 2010. A banda ainda está trabalhando sobre o conteúdo exato do DVD, mas se você se registrar aqui poderá ser o primeiro a ouvir sobre um formato exclusivo".
O show foi gravado em 2009 e transmitido para diversos países via You Tube. Mas para o lançamento em DVD, a banda promete novos ângulos, mais câmeras e novidades jamais vistas.
Em breve!

sexta-feira, 19 de março de 2010

Notícia urgente: Larry Mullen pode se aposentar

Em primeira mão: Larry Mullen deu entrada em um hospital em Nova York para operar suas mãos por sentir muita dor. O problema é tão grave que se não for bem sucedida a cirurgia, Larry jamais poderá tocar novamente.

Quando aconteceu isso? Não aconteceu. Mas o boato infernizou a vida do baterista e causou comoção entre os fãs, na época das gravações do álbum The Joshua Tree.
Quando a notícia se espalhou, o DJ Martin Whelan da Radio 2, de Dublin, disse que os fãs estariam rezando e o apoiando em cada minuto. Mas Larry não estava em Nova York e sim em Dublin ensaiando as novas composições.
Inicialmente, um porta-voz do grupo tentou desmentir os boatos, dizendo que Larry tinha um problema em uma das mãos, mas que era algo perfeitamente normal para um baterista e que em nenhum momento deixaria de tocar ou que seria operado. “Não são mãos de pianista e sim de um baterista. Larry pode e deverá tocar ainda por muitos anos”, disse o porta-voz.
Confuso com o boato, o próprio Larry deu uma entrevista explicando a história: “eu realmente tenho um problema em minha mão esquerda e ele se manifestou um ano atrás (1986), durante um show em São Francisco. Senti uma dor imensa e me senti sem condições físicas de fazer o show daquela noite. Fui levado a um hospital e um médico me examinou e disse que eu precisaria ficar duas semanas sem tocar. Mas estávamos no meio da turnê e as datas não poderiam ser canceladas e ele me receitou uns analgésicos para que eu pudesse tocar. Mas os analgésicos e os anti-inflamatórios não estavam fazendo efeito e conversei com Max Weiberg, que tocava com Bruce Springsteen, que já tinha operado cada dedo de todas as mãos. Ele me disse para não ficar maluco que isso era normal. Mas eu fiquei.”
Assim que terminou a turnê, Larry visitou vários médicos que não conseguiam identificar a causa. Alguns especularam se a postura de Larry na hora de tocar não estava o obrigando a fazer uma força desnecessária com a mão esquerda. “Visitei o maior médico da Europa e ele sugeriu que fizéssemos uma cirurgia para que ele pudesse ver o que havia de errado, pois ele nada encontrava superficialmente ou nos exames. Mas eu não topei e recentemente um médico de Dublin me deu uns remédios novos que estão me ajudando muito. Não é um esteróide e não é uma droga. Não sei como funciona mas ele reduz o inchaço e agora existem menos problemas. É uma questão de saber o quanto eu posso forçar a minha mão e então cuidar dela, banhando em água gelada e descansando o máximo possível.”
Segundo Larry, o boato se espalhou por uma coisa tola: “Max me ligou um dia para saber como ia minha mão e me disse que um hospital de Nova York estava fazendo uma campanha para prevenir problemas nas mãos em músicos. Max pediu que eu desse uma entrevista para a revista Musician alertando os bateristas do cuidado que devemos ter com as mãos. Acho que esses boatos nasceram assim.”
O baterista conta que ficou muito decepcionado com a imprensa inglesa. “Que o Daily Mirror, que é um jornal sensacionalista e que só publica merda, fale isso de mim, não me incomodo, mas fiquei muito triste quando vi a matéria no Independent e no Herald, pois sei que são jornais sérios e eles poderiam, ao menos, ter verificado melhor antes de criarem toda essa confusão.”
Larry ressalta que depois de toda a confusão, as dores passaram e que estavam totalmente controladas.

Observação: Ao longo de sua carreira, Larry ainda tem tido problemas de tendinite. Para reduzir a inflamação e dor ele usa baquetas Pro-Mark especialmente desenhadas para ele.


Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...