Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Chris Martin teria sido mais um à ouvir as novas canções do U2

Todos os quatro membros do U2 estiveram trabalhando hoje no Electric Lady Studios, em Nova York, onde Danger Mouse está mixando o próximo álbum da banda.
Uma van chegou trazendo guitarras do Edge, e o técnico de bateria do Larry, Sam O'Sullivan, assinou a entrega de uma parte da bateria.
Muito provavelmente, a banda esteja começando a fazer 'overdubs' nas canções, já que um som de bateria foi ouvido do lado de fora.
O técnico de guitarra do Edge, Dallas Schoo, também esteve no estúdio, e teria confidenciado para uma fã que o novo disco está com uma mixagem diferente, soando como uma mistura pop/rock.
A assistente de Bono chegou com uma pequena caixa com roupas, e o dono de uma loja do outro lado da rua do estúdio, disse que uma equipe comprou adereços para a gravação de um vídeo. Algum registro em video a banda deve estar fazendo, sobre a pré-produção e produção do disco. Um making of do álbum deve ser lançado em um futuro bem próximo.
Chris Martin, vocalista do Coldplay, foi visto entrando no prédio juntamente com Larry Mullen, mas ao ser abordado na saída, disse que não esteve com o U2. Tudo confidencial. Mas com certeza ele foi convidado para uma audição das novas faixas.

Agradecimento: ATU2

Áudio e mais detalhes de canções inéditas do U2 que poderão estar no novo disco

Há um ano atrás, apareceu na internet dois fragmentos em áudio, de uma provável canção inédita do U2!
Não se sabe como apareceram estas gravações ou de que projeto ela pertence. Na época, a banda foi vista trabalhando nos estúdios de Hanover Quay, em Dublin.
A voz de Bono nos trechos é bem nítida, e não existe qualquer dúvida de que seja ele cantando:

O que dá pra entender da letra:

Oh, oh no, oh, oh
I got your phaser on the ground
I know you came but galls around
I gotta fail in blocks that change the soul
You can’t control
Last night, you change my…


O que dá pra entender da letra:

Oh be allowed to feed your soul
Going out beneath all we know
Ohhhhoh
Think about us in the roll
Sent you down to be in our soul

As canções teriam sido registradas nos estúdios de Hanover Quay (HQ), em Dublin, na data de 13 de fevereiro de 2012, sendo retiradas de um provável "Disco 3".
A pessoa que disponibilizou os arquivos ainda postou um comentário bem revelador, citando títulos de três prováveis canções inéditas: "Eles atualmente têm cerca de 25 títulos em andamento e os favoritos do Bono atualmente são "Last Night She Talked To Angels", "Haunted (Instrumental)" e "Birthday Kaleidoscope".

Sobras de estúdio que podem estar em 'Songs Of Ascent':

Uma canção inédita do U2, com o título de "If I Could Live My Life Again", que estava cotada para fazer parte do álbum 'No Line On The Horizon', mas acabou sendo cortada da lista final, pode aparecer neste novo disco do U2. Bono disse que a letra desta canção foi inspirada pelo grande poeta argentino Jorge Luis Borges.
Outa inédita que pode ser lançada também é "Love Is All We Have Left", uma canção que Bono nomeou em maio de 2006, numa viagem dele para a África: "É como uma antiga melodia da Broadway. Eu pensei que era uma canção de Frank Sinatra", disse Bono. Também foi deixada de lado pela banda.

2009-2013: tudo sobre o tão esperado novo disco do U2

Após o lançamento do último álbum de estúdio do U2 em 2009, 'No Line On The Horizon', a banda especulou lançar, em seguida, uma continuação do álbum, com as sobras de estúdio, e que teria o título de 'Songs Of Ascent', que Bono inclusive afirmou que o primeiro single deste álbum seria a canção inédita "Every Breaking Wave", cortada de última hora de 'No Line'.
As faixas deste disco contariam com a produção de Brian Eno, Daniel Lanois e Steve Lillywhite, que trabalharam em 'No Line On The Horizon'.
O lançamento deste álbum não aconteceu, e em 2010, o U2 anunciou o nome do produtor de um (totalmente) novo disco que a banda iria lançar no primeiro semestre de 2011. O escolhido foi o DJ Danger Mouse (pseudônimo de Brian Burton), um dos integrantes da dupla Gnarls Barkley e também do Broken Bells. Naquele momento, o U2 disse que já tinha 12 novas canções com Danger Mouse.
O U2 anunciou que em paralelo, lançariam uma versão dançante deste novo álbum, que teria remixes feitos por nomes como Will.i.am (Black Eyed Peas), RedOne e o DJ francês David Guetta.
Tempos depois, Adam Clayton na imprensa revelou que o trabalho com RedOne não atingiu o resultado esperado. Mas uma canção com produção dele foi aproveitada pela banda um tempo depois.
David Guetta também revelou que não estava envolvido na produção deste disco de remixes, apesar de anteriormente ter dito que iria trabalhar no novo trabalho da banda. David Guetta disse que Bono lhe fez o convite , mas depois “desapareceu”.
Em entrevista à Hot Press em 2011, Bono deu mais detalhes sobre as gravações do U2: "Atualmente temos várias direções. Temos 'Songs Of Ascent', que é um tipo de álbum extasiante, ambiental, músicas muito bonitas. Mas é um verdadeiro vitral de gravações, lírico, eu acho que você poderia descrever algumas das músicas, lindas. Tem uma chamada "Mount Zion", que é linda. Tem uma chamada "Soon", há uma canção chamada "Every Breaking Wave". Então estamos fazendo algumas músicas "club" com RedOne e temos coisa extraordinárias surgindo, uma chamada "I'll Believe Her When She Sings". Deixa eu ver se consigo lembrar todas elas agora... "North Star", que é uma balada atualmente, é uma linda canção: estivemos fazendo uma versão acústica dela no palco em alguns shows.
E finalmente nós temos um tipo de álbum rock, embora eu ache que 'rock' é a palavra errada pra ele. O próximo é um tipo de álbum 'típico do U2', que iniciamos com o Danger Mouse. Brian Burton, mais conhecido por Danger Mouse. É uma mistura de Brian Eno com Danny Lanois. Ele é um companheiro cerebral, mas com reservas profundas de instintos que ele estima no intelecto em qualquer ida, ele ouve por uma outra parte dele mesmo. Ele realmente está causando um impacto sobre nós, pois nos encoraja a ir além das coisas que já sabemos".
Em outra entrevista, Bono citou como título do álbum, 'The Songs Of Ascent', e não 'Songs Of Ascent'.
Em um livro escrito pelo jornalista holandês Bert van de Kamp no ano de 2010, chamado "And They Called Him Bono", apareceram o nome de duas canções inéditas do U2: "The Sacred Heart Of Malibu" e "Mother Of Pearl".
Bono deixou Bert van de Kamp escutar estas canções e perguntou para ele sua opinião.
No final de 2012, Bono foi entrevistado por uma rádio de Dublin e disse que a banda intitulava o novo trabalho de '10 Reasons To Exist'.
Também em 2010, foi inaugurada a primeira exposição de fotografias de Julian Lennon, filho de John Lennon, denominada "Timeless". As fotos da exibição foram agrupadas em duas categorias: paisagens e retratos de celebridades amigas como Kate Hudson e os integrantes do U2, fotografados quando estavam compondo e gravando novas canções. Nas gravações em estúdio, o U2 costuma utilizar um quadro de anotações, onde eles escrevem os títulos de trabalhos das canções. Em uma das fotos de Julian, vemos Edge de frente para um quadro de anotações, onde está escrito "Wake Up And Dream", que pode ser o título de trabalho ou definitivo de uma música inédita do U2.
Logo após isso, foi a vez de Larry Mullen dar uma entrevista, e confirmar que duas canções já conhecidas pelos fãs, sofreram uma reformulação e farão parte do novo disco do U2: "Canções como a instrumental "Return Of The Stingray Guitar" e "Glastonbury" não se parecem com as que tocamos ao vivo na turnê 360°. Elas foram reescritas."
Outra canção tocada na turnê foi "Every Breaking Wave", potencial primeiro single de 'Songs Of Ascent'.
E agora, finalmente, depois de 4 anos desde o começo de todos os rumores sobre o novo disco, foi confirmado que Danger Mouse está mixando o novo álbum do U2 no Electric Lady Studios em Nova York e a banda recentemente se juntou à ele para acompanhar a produção final. A gravação do álbum aparentemente terminou e o U2 promete o álbum para setembro/outubro deste ano, e em um curto espaço de tempo, pretendem colocar outro novo álbum no mercado, como explicou Larry Mullen: “Temos canções geniais, que pretendemos finalizar até o verão, mas sem pressa, e esperamos ter um disco novo lançado em setembro. Espero que o que possamos fazer é lançar em setembro um disco novo e em um curto espaço de tempo, lançar outro novo álbum, mas com uma diferença menor de tempo em relação ao que aconteceu entre 'Achtung Baby' e 'Zooropa'. É isso o que queremos fazer."

As canções que correm por fora:

Em 2009 ainda, a segunda versão da canção "Winter" foi incluida no filme 'Brothers (Entre Irmãos)', a pedido do diretor Jim Sheridan, e que foi na verdade a primeira versão gravada nas sessões de 'No Line On The Horizon' (esta foi a versão cortada do álbum, e não a versão que apareceu em 'Linear'), e somente foi incluída nos créditos finais de 'Brothers'. Mas não foi lançada oficialmente ainda pelo U2.
O mesmo aconteceu com a canção "North Star", que em 2011 apareceu no filme 'Transformers 3', em uma versão de estúdio produzida por RedOne, mas que também não foi lançada oficialmente pela banda até o momento.
A canção "Mercy" surgiu no final de 2004, sendo uma faixa inédita retirada das sessões de 'How To Dismantle An Atomic Bomb', que apareceu na internet através de uma fã que recebeu uma cópia preliminar do álbum que continha a canção.
Esta primeira e única versão de estúdio da canção, tem 6 minutos e 30 segundos de duração, e também é especulada para fazer parte de um dos novos discos do U2.
Desta mesma época, há outras sobras de estúdio, como Bono explicou em 2003: "Estamos trabalhando em algo chamado "Lead Me In The Way I Should Go"".
"You Can't Give Away Your Heart" é um outtake de 2003 que não entrou no tracklisting final de 'How To Dismantle An Atomic Bomb', assim como a primeira versão de "North Star". 

"Soon" foi a faixa usada para abrir os shows do U2 na turnê 360º em 2009, e lançada apenas em compacto em vinil de 7" em 2010, como parte da edição Super Deluxe do DVD 'U2360° Live At Rose Bowl'.
Como Bono citou ela em uma entrevista, entra na lista de probabilidades.
A canção "The Boy Falls From The Sky", escrita por Bono e The Edge, e de autoria do U2, para o musical "Spider-Man: Turn Off The Dark", foi interpretada pela primeira vez em 2010 por Reeve Carney e o banda da peça, no programa de TV "Good Morning America". 
Pouco tempo depois, foi a vez do U2 apresentar a canção ao vivo pela primeira vez em um show da turnê 360° em Portugal. Pode pintar também uma versão de estúdio inédita dela.

Com tudo isto, já temos 16 possíveis títulos para novas canções do U2, e 2 prováveis títulos para o álbum:

'Songs Of Ascent'/'The Songs Of Ascent' - '10 Reasons To Exist':

Tracklisting:

"Mount Zion"
"I'll Believe Her When She Sings"
"The Sacred Heart Of Malibu"
"Mother Of Pearl"
"Return Of the Stingray Guitar"
"Glastonbury"
"Soon"
"Winter"
"Every Breaking Wave"
"If I Could Live My Life Again"
"Love Is All We Have Left"
"North Star"
"Mercy"
"Lead Me In The Way I Should Go"
"You Can't Give Away Your Heart"
"Wake Up And Dream"

Bonus Track: "The Boy Falls From The Sky"

Todo mundo morre, algum dia. Alguns antes de você, outros muito depois de você

A versão praticamente cinematográfica do videoclipe de "All I Want Is You" do U2 de 1989, é uma homenagem ao diretor italiano Federico Fellini, que filmava próximo do local na época o seu último filme.
Além de ser um dos melhores clipes já feito até hoje, ele apresenta um mistério que é debatido até hoje entre os fãs do U2.
O video mostra um clássico triângulo amoroso, mas que se passa em um estranho circo itinerante. Amor não correspondido é o tema do video, com o anão apaixonado pela trapezista. No entanto, ela já está em um relacionamento com o seu parceiro de trapézio. Mas a maneira como ela volta seus olhares, convence o anão que ela ama ele de volta, e assim ele compra para ela um anel de noivado e coloca em seu bolso.
Após uma desilusão ao encontrá-la com outro, ele sobe no trapézio como um gesto simbólico para provar seu amor por ela, embora seja obviamente perigoso para ele estar ali. Ele cai, e o video corta para uma seqüência surreal, que mostra depois um caixão sendo levado para um funeral, e a mulher em sua cama, à noite, se revirando como em um pesadelo.
É revelado no final que o anão ainda está vivo, e está presente em frente ao caixão (de um tamanho normal), deixando seu anel na terra antes de se afastar, entre as sepulturas.
Uma conclusão mais lógica disto seria que a trapezista tenha morrido em algum momento, no futuro (pois todos morrem um dia, uns antes que nós, outros depois de nós) e que o anão nunca tenha tido a oportunidade para declarar seu amor por ela, ou propor algo para ela, e então deixa o anel para ela em sua morte, como um silencioso último adeus (recordar, deixar ir, seguir em frente).
A maneira como a mulher morre é deixada deliberadamente ambígua, assim como a quantidade de tempo que passou após a queda do anão para sua morte, mas as cenas finais sugerem fortemente que o tema do amor não correspondido sobreviveu até o fim, e que eles nunca tiveram o "final feliz".
Isso se encaixa bem com as letras como uma espécie de fábula de advertência, pois o pedido é por bens materiais (diamantes em um anel de ouro) e promessas vazias (um rio em um tempo de seca, olhos em uma lua de cegueira), em vez de desenvolver seu relacionamento, esquecendo ou ignorando o fato de que "tudo o que eu quero é você."

Trecho de letra inédita do U2 que não entrou no álbum 'All That You Can't Leave Behind'

A campanha 'Jubilee 2000', patrocinou uma "cadeia de palavras" ao redor da igreja St. Martin in the Fields, em Londres. Os cantores na ocasião, contribuiram com mensagens para a decoração, e Bono compôs uma letra que, segundo ele, iria aparecer no álbum 'All That You Can't Leave Behind'.
As 5 linhas são:

"Never know your place / Slow down to win the race / It's not real estate it's space / It's not karma, it's grace / That will get you where you're going."

"Nunca se sabe o seu lugar / devagar para vencer a corrida / Não é imóvel, é espaçoso / Não é karma, é graça / Que te levará onde você está indo."

Parecia a letra de uma canção rebelde, soando como uma canção de paz. Permanece inédita até hoje, já que nenhuma canção do disco de 2000 traz este trecho.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

U2 está mixando o novo álbum com Danger Mouse em Nova York

Ao que tudo indica, Danger Mouse (Brian Burton) está mixando o novo álbum do U2 no Electric Lady Studios em Nova York e a banda recentemente se juntou à ele. A gravação do álbum aparentemente terminou, e o U2 não fez qualquer nova gravação no Electric Lady. Houve na semana passada um playback das faixas, que é o que Chris Blackwell ouviu e twittou sobre.
Todos os membros do U2 foram vistos em Nova York. Bono foi visto andando pelas ruas, posando com fãs e na porta do Electric Lady Studios. Blackwell confirmou que ouviu as faixas junto com o U2 e Danger Mouse, então os três membros da banda estão supervisionando a mixagem do produtor.
A mixagem final do álbum acontece normalmente quando a gravação está concluída. Trata-se essencialmente de colocar todas as peças juntas, adicionar efeitos, certificar se os níveis de som estão corretos, polir, etc.
Mesmo assim o U2 é conhecido por continuar trabalhando em canções, mesmo durante o processo de mixagem. Como Steve Lillywhite disse em uma entrevista no ano passado, "Eles vão escrever a música depois de ter mixado!"

Agradecimento: ATU2

Novas canções do U2 foram trabalhadas anteriomente por Daniel Lanois nas sessões de 'No Line On The Horizon'

Foi noticiado que o produtor Daniel Lanois já teria ouvido algumas ou todas as canções inéditas do próximo álbum do U2, através de Bono, e descreveu à um repórter de um jornal nesta quarta-feira, como "incrível" e "grandioso", e fez uma comparação com 'Achtung Baby' no processo.
Brad Wheeler, que aparentemente entrevistou Daniel Lanois, contou um detalhe interessante da conversa: "Lanois disse que está familiarizado com algumas das novas canções do U2, pois ele trabalhou com elas em um outro estágio, anteriormente."
Ou seja, isso reforça a teoria que grande parte destas novas canções surgiram nas sessões de gravação de 'No Line On The Horizon'. 
Uma das faixas que ficou de fora naquela ocasião, é "Every Breaking Wave", que poderá ser um dos novos singles do U2 para este novo álbum!

Bono e The Edge na comemoração da 1000° apresentação de 'Spider-Man: Turn Off The Dark'


Bono e The Edge estiveram ontem à noite em Nova York, na peça 'Spider-Man: Turn Off The Dark', que comemorou sua 1000° performance. 
Isso é um feito impressionante para uma produção que foi duramente criticada pelos críticos antes de estrear formalmente, e sofreu com inúmeros problemas e atrasos durante o desenvolvimento.
A peça continua sendo um dos principais shows da Broadway. Com o sucesso do show, os produtores agora planeja transformá-lo em uma produção de arena que poderia ser exibida em Las Vegas, Hamburgo (Alemanha) e outras cidades.
A julgar pelas fotos, parece que tanto Bono quanto Edge, subiram ao palco durante os "arcos" do pós-show. 
Eles apresentaram o elenco com algum tipo de presente e parece também que ambos se revezavam falando para o elenco e público.


Do site: ATU2

A canção do U2 que profetizou 4 anos antes, os atentados terroristas ao EUA

"Please", lançada em 1997, é uma canção sobre o terrorismo e os problemas na Irlanda do Norte. 
Mas a letra foi bem profética no trecho: "Setembro, ruas reviradas, cacos de vidro, estilhaçados como a chuva".
4 anos após ela ter sido escrita e lançada, este trecho assumiu um novo significado, devido aos atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA.

Daniel Lanois ouviu o novo álbum do U2 e crava: "incrível" e "grandioso"

O produtor Daniel Lanois já teria ouvido algumas ou todas as canções inéditas do próximo álbum do U2, através de Bono, e descreveu à um repórter de um jornal nesta quarta-feira, como "incrível" e "grandioso", e fez uma comparação com 'Achtung Baby' no processo. A notícia vem do blog Tumblr.
Segundo Brad, Daniel Lanois disse que Bono está cantando belamente e forte neste novo disco do U2.
Brad Wheeler aparentemente entrevistou Daniel Lanois durante o dia e falou sobre o U2. Ele postou estes três tweets em ordem:
Do site: ATU2

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Coletânea ao vivo da Anistia Internacional trará 2 canções do U2 da turnê de 1986

Duas performances ao vivo do U2 de 1986 foram incluídas na nova compilação da Anistia Internacional, chamada Get Up! Stand Up!
O álbum já está à venda na Amazon do Reino Unido e deve chegar aos Estados Unidos na semana que vem.
Ao que parece esta é a primeira de uma série de compilações que se seguirão dos shows de caridade da Anistia Internacional de 1986 e 1988. Este primeiro álbum traz músicas da turnê 'A Conspiracy Of Hope', de 86.
As músicas do U2 que estão no disco são: "MLK/Pride" e "Sunday Bloody Sunday", que ao que tudo indica, foram gravadas em 15 de junho de 1986, no último show da turnê.


Há ainda um DVD, mas não se sabe quais performances fazem parte, porque não estão listadas no Amazon UK.
De acordo com o site Amnesty´s Human Rights Concerts, todos os materiais dos shows (de todas as turnês) serão lançados até o final do ano em um box-set.
A Anistia Internacional defende os direitos humanos há 52 anos!


Agradecimento: Fernanda Bottini - Ultraviolet Brasil
Do site: atu2

Como todas as cores de um royal flush

Um trecho da canção "Bullet The Blue Sky" do U2 diz: "This guy comes up to me. His face red like a rose on a thorn bush. Like all the colors of a royal flush" (Este cara se aproxima de mim. Sua face vermelha como uma rosa num espinheiro. Como todas as cores de um royal flush).
Para entender o que é um royal flush, você precisa entender de poker, um jogo clássico de cartas, jogado mundialmente em diversas variações. Normalmente o objetivo do jogador é formar a melhor mão de poker de cinco cartas.
A melhor mão de poker possível é a sequência de cor. São cinco cartas em sequência e do mesmo naipe. É muito raro.
Se dois jogadores seguram uma sequência de cor, quem tiver a carta mais alta ganha. Se a carta mais alta for igual, as cartas são iguais. Os naipes diferentes não têm valores diferentes nas mãos de poker, portanto uma sequência de cor de copas não ganha a uma sequência de cor de paus.
Uma sequência de cor com um As alto se chama sequência real (royal flush).
Na letra da canção do U2, o rosto do cara está vermelho, como todas as cores de um royal flush, ou seja, todas as cores da sequência é uma só: vermelha.

Coxinha de bar brasileiro encantou Bono em uma de suas passagens pelo Brasil

Na última passagem do U2 pelo Brasil, em abril de 2011, Bono após a segunda apresentação da banda, ficou até as 5 horas da manhã no Bar Número, nos Jardins, em São Paulo.
Naquela madrugada tomou vodca, uísque e vinho, e comeu coxinha e tostex. E a coxinha encantou Bono.
Ele pediu para aprender a pronunciar a palavra e, em português com sotaque, pediu mais coxinhas.
Inaugurado em maio de 2010, o Número é um bar do empresário Marcos Campos, dono dos clubes Disco (SP) e Café de la Musique (SC). Sofisticada, a casa tem projeto de Isay Weinfeld e produção de arte de Giovanni Bianco. A música, voltada para o jazz, bossa nova, indie rock e rock’n'roll, aumenta na medida em que a iluminação diminui e a noite segue. O cardápio de drinques é assinado pelo barman Derivan de Souza, e o menu de comidas, que inclui um espaço reservado só para degustação de caviar, é de Adryana Cymes e Victor Vasconcellos

Bono teria escutado e gostado da versão do Sepultura para "Bullet The Blue Sky"

Em 2002, "Bullet The Blue Sky" do U2 foi regravada pelo Sepultura para o EP 'Revolusongs', e foi indicada para várias categorias do "Video Music Brasil 2003" (principal premiação de videoclipes no Brasil), da MTV.
A canção entrou também como bonus track da edição nacional do álbum 'Roorback'.
Dentre as músicas de Revolusongs, a primeira escolhida para a produção de um videoclipe foi "Bullet the Blue Sky". Com direção de Ricardo Della Rosa, o video traz o vocalista Derrick Green correndo pelas ruas de São Paulo como num filme de ação.

Quando Igor Cavalera foi questionado por qual a razão da escolha desta música para o primeiro videoclipe e que se seria por causa da repercussão que a gravação de um clipe de uma banda ultra famosa em todo o planeta, como é o U2, faria nos quatro cantos do mundo, Igor disse que existiu essa preocupação "comercial" sim, mais pelo lado da gravadora do que por eles. Para eles a música do U2 representa muito em termos de som e eles ficaram muito felizes com o resultado que obtiveram gravando este som.

Em entrevista ao site Delfos em 2006, Andreas Kisser, o guitarrista do Sepultura e fã confesso do U2, respondeu à duas perguntas envolvendo a regravação da faixa do U2:

DELFOS: Os caras do U2 chegaram a ouvir o cover de "Bullet The Blue Sky"?

ANDREAS: Puta, eu não sei cara, espero que sim (risos). Tem um boato aí que o Bono escutou e até gostou da versão. Eu sei que no site oficial do U2 os fãs comentaram.

DELFOS: Por que vocês só gravaram o clipe da "Bullet The Blue Sky"?

ANDREAS: Porque é uma música foda, a letra é muito forte e a versão ficou a mais legal. Na época, entramos em um consenso que seria uma música famosa de uma banda famosa, o Derrick já tinha o conceito de um clipe daquela música, apenas direcionamos.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Sthefany Brito posou para a campanha "RED - Lace Up Save Lives"

No ano de 2010, a atriz brasileira Sthefany Brito posou para a campanha "RED - Lace Up Save Lives", que tem como objetivo arrecadar fundos para o combate ao vírus HIV. Em parceria com a Nike, o projeto foi fundado por Bono.
Todo valor obtido é revertido para distribuição de remédios às vítimas da Aids.
Na foto da campanha, Sthefany e seu irmão relembram uma cena do filme "A Dama e o Vagabundo", utilizando os cadarços vermelhos.
A foto foi feita pela fotografa Caroline Bittencourt.


O encontro entre William S. Burroughs, suas armas e o U2 na ZOOTV

O U2 estava determinado a atravessar uma espinha na garganta da América em 1992, no Dia de Ação de Graças, com William S. Burroughs lendo o poema "Thanksgiving Prayer" em frente de uma sobreposição da bandeira Americana, como parte de um especial do U2 de 1 hora de duração da Fox Television. Um agradecimento ao "Pai nosso que não está nos céus" por ter fornecido índios para serem assassinados, terra para destruir, nações pobres para pilhar e africanos para escravizar.
Para gravar estes solilóquio, Burroughs visitou o U2 no hotel quando a Zoo TV passou por Kansas. Hall Willner, aquele produtor musical ligado a todas as coisas underground e alternativas, arranjou o encontro. Não ficou muito claro se Burroughs realmente sabia quem era o U2, mas ele sem dúvida providenciou entretenimento. Ele apareceu com um saco de papel cheio de armas. Burroughs era uma grande e importante figura das letras americanas, mas ele era quase tão notório pela lenda de ter matado a sua própria mulher enquanto tentava acertar uma maçã na cabeça dela, quanto por ter escrito 'Naked Lunch'. Então, quando o U2 viu que o frágil, velho autor estava carregando armas, até o chapéu do Edge voou.
Buffalo Bill deixou o U2 com um epigrama tão bom quanto qualquer um em "The Fly": "Quando eu estava na prisão, no México," ele disse, "um dos guardas me falou, 'eu odeio ver um homem na prisão por causa de uma mulher.'"
De volta a casa do Burroughs, o autor e Willner se armaram e começaram a disparar em alguns alvos na fresca tarde do Kansas. Willner, outro homem cujos ressentimentos ninguém gostaria de ver aumentados por armas de fogo, conseguiu acertar na moscas três vezes, ao que depois de cada uma Burroughs gritou, "Tiros letais!" Todos, infelizmente, acertaram no alvo ao lado daquele em que ele mirava. Mais tarde, o Burroughs recolheu as pistolas, recarregou-as, colocou-as de volta no saco e volto a subir a colina para casa.
Olhando para a gravação feita por Burroughs, Bono perguntou como seria a reação dos americanos. A banda irlandesa e o diretor viram-se para Bill Flanagan. Ele então lhes disse que a oração, a litania de abusos históricos, é ótima, e a interpretação do Burroughs para o mau-humor causado pela nicotina é hilário. Mas, eles tinham que ser muito cuidadosos com relação a tirar sarro da bandeira dos EUA. Pessoas de outros países não acreditam num totem vudu da bandeira deles assim como os americanos; fazer piada com a Old Glory é o mesmo que fazer piada com cruzes ou a Estrela de Davi. Pode ser um símbolo e não a coisa por si só, mas muitas pessoas são devotas do símbolo. O U2 ouve, olham uns para os outros e dizem: "Deixa ficar a bandeira."

Do livro: U2 At The End Of The World - Bill Flanagan

Agradecimento: Forum UV Brasil (Ultraviolet Fâ Clube)

Elijah: "meu pai vive em um avião"

No ano de 2001, Bono em entrevista disse que seu filho Elijah Bob Patricius Guggi Q, então com 2 anos e meio de idade, partiu seu coração: "eu perguntei o que ele queria para o Natal, e ele disse que queria um avião, e eu perguntei o por que, e ele respondeu: "porque meu pai vive em um avião".
Foi então que pensei: "é melhor eu ir para casa. Realmente é melhor eu ir para casa."

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Chris Blackwell ouve as novas canções do U2 no Electric Lady Land Studios

O Ultraviolet Brasil informa que o produtor musical Chris Blackwell, fundador da gravadora Island Records, escreveu em seu twitter na última sexta-feira que ele já teve acesso ao novo material inédito do U2: “Ouvi há pouco no estúdio Electric Lady Land, algumas canções novas, com o U2 e Danger Mouse.”
O tweet ainda foi seguido pela hastag “melhor do que nunca”.
Electric Lady Land Studios é o nome de um estúdio de gravações criado por Jimi Hendrix na 52 West 8th Street, em Greenwich Village, Nova Iorque, em 1970. E é onde Bono tem passado estas duas últimas semanas.

New York (Versão 2 - Pós 11/09) - Tradução

Esta é a versão de "New York" do U2, pós 11 de setembro. 
Bono mudou as letras nas performances ao vivo desta canção na Elevation Tour, como reação aos ataques terroristas em Nova York no dia 11 de setembro de 2001.

In New York freedom feels like
Em Nova Iorque a liberdade da a impressão

Too many choices
De muitas escolhas

In New York I found some friends
Em Nova Iorque eu achei alguns amigos

To drown out the other voices
Para abafar as outras vozes

Voices on a cell phone
Vozes no telefone celular

Voices from home
Vozes de casa

Are you ok, baby
Você está bem, querida

Don't stay in alone
Não permaneça na solidão

New York
Nova Iorque

I love New York
Eu amo Nova Iorque

In New York summers get hot
Em Nova Iorque os verões são quentes

Well into the hundreds
Bem perto de 100°

You can't walk around the block
Você não pode andar em volta do quarteirão

Without a change of clothing
Sem uma mudança de roupa

Come September, a lot can change
Chega Setembro, muitas coisas podem mudar

Summer's love turns to winter's pain
Amor de verão se transforma em inverno doloroso

New York
Nova Iorque

I just got a place in New York
Eu só tenho um lugar em Nova Iorque

New York, New York
Nova Iorque, Nova Iorque

In New York you can forget
Em Nova Iorque você pode esquecer

Forget how to sit still
Esquecer como ficar parado

And in New York you can't forget
E em Nova Iorque você apenas não pode esquecer

Just how strong that city's will
O quão forte aquela cidade será

New York
Nova Iorque

New York, New York
Nova Iorque, Nova Iorque

New York, New York
Nova Iorque, Nova Iorque

New York
Nova Iorque

The Irish been coming here for years
Os Irlandeses tem vindo pra cá há anos

Acting like they own the place
Agindo como se eles próprios fossem do lugar

They got the airport, city hall
Eles tem o aeroporto, prefeitura

Concrete, asphalt
Concreto, asfalto

They even got the police
Eles ainda tem a polícia

Irish, Italians, Jews, Black and Hispanics
Irlandeses, Italianos, Judeus, Negros e Hispânicos

But religious nuts and political fanatics don't belong
Mas loucos religiosos e políticos fanáticos não pertencem

New York's singing a different song
Nova Iorque está cantando uma canção diferente

New York
Nova Iorque

New York, New York
Nova Iorque, Nova Iorque

New York
Nova Iorque

New York, New York
Nova Iorque, Nova Iorque

New York
Nova Iorque

New York
Nova Iorque

In New York I had a problem
Em Nova Iorque eu tinha um problema

Call it a mid-life crisis
Chamado de crise de meia idade

It's not really a problem
Não é realmente um problema

Just too many choices
Apenas muitas opções

I hit an iceberg in my life
Eu bati com um iceberg em minha vida

But you know I'm still afloat
Mas você sabe que eu ainda estou flutuando

I lost my balance but you lost your wife
Eu perdi meu equilíbrio, mas você perdeu a sua esposa

In the queue for the lifeboat
Na fila para o bote salva-vidas

You got to put the women and children first
Você tem que colocar as mulheres e crianças primeiro

But you've got an unquenchable thirst for New York
Mas você tem uma sede insaciável por Nova Iorque

New York
Nova Iorque

New York
Nova Iorque

New York, New York
Nova Iorque, Nova Iorque

In the stillness of the evening
Na calmaria da tarde

When the sun has had it's day
Quando o sol já teve o seu dia

I heard your voice whispering
Eu escutei a sua voz sussurrando

Come away now
Venha embora agora

New, New York
Nova, Nova Iorque

New...
Nova...

New York
Nova Iorque

New York
Nova Iorque

Versão 2: Bono reescreveu a letra da canção "New York" depois dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001

Após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001 nos EUA, Bono passou à cantar uma versão diferente da canção "New York", modificando sua letra nas performances ao vivo durante shows da Elevation Tour.
Abaixo esta considerada versão 2 da canção:


A letra alternativa na íntegra, reescrita por Bono para as performances ao vivo:

In New York freedom
Feels like too many choices
In New York I found some friends
To drown out the other voices
Voices on a cell phone
Voices from home
Are you ok, baby
Don't stay in alone
New York
I love New York

In New York summers get hot
Well into the hundreds
You can't walk around the block
Without a change of clothing
Come September, a lot can change
Summer's love turns to winter's pain
New York
I just got a place in New York
New York
New York

In New York you can forget
Forget how to sit still
And in New York you can't forget
Just how strong that city's will

New York, New York, New York
New York, New York, New York

The Irish have been coming here for years
Acting like they own the place
They got the airport, city hall, concrete, asphalt
They even got the police
Irish, Italians, Jews and Hispanics
But religious nuts and political fanatics don't belong
New York's singing a different song
New York

New York, New York, New York
New York, New York, New York
New York

In New York I had a problem
Call it a mid-life crisis
It's not really a problem
Just too many choices
I hit an iceberg in my life
But you know I'm still afloat
I lost my balance but you lost your wife
In the queue for the lifeboat
You gotta put the women and children first
But you've got an unquenchable thirst for New York

New York, New York
New York, New York

In the stillness of the evening
When the sun has had its day
I heard your voice whispering
Come away now

New York
New, New York, New York

Bono é citado em episódio da série 'American Horror Story'

'American Horror Story' se descreve como um thriller psicosexual, e sua trama se desenvolve ao redor de uma pequena e tradicional família americana.
Antes da exibição do último episódio da segunda temporada, uma nota de imprensa trouxe : "O vocalista do U2, Bono, é habilmente envolvido neste ultimo episódio".
Quando o episódio foi exibido, os fãs do U2 descobriram qual era esta habilidade de Bono!
Em uma cena, na parede vermelha da casa da jornalista lésbica Lana Winters, há uma caricatura dela em uma moldura. Quando questionada quem é o autor do desenho, ela responde: "Bono. Ele estava alegrinho no avião na volta da Somália e me desenhou em um guardanapo. Ele é muito bom, não?"

domingo, 26 de maio de 2013

Músico francês acusou U2 de roubar sua canção e transformar em "I Still Haven't Found What I'm Looking For"

Em 1987, o U2 estava esperando por uma abordagem oficial do compositor francês que afirmava que o grupo roubou uma de suas canções e transformou-a no hit "I Still Haven't Found What I'm Looking For".
Quando o single foi lançado, Jean-Marc Mariole queixou-se à editora do U2, a Blue Mountain Music, alegando que ele lhes mandou uma demo de sua canção original em 1981. Eles aconselharam Jean à entrar em contato com eles novamente através de um advogado.
"Vamos apenas esperar e ver o que acontece", disse Mark Marot, da Blue Mountain, na época do ocorrido. "Nos perturba quando as pessoas fazem estas afirmações, mas não há nada que possamos fazer para reagir até que o escritor encontra a representação legal. Entendemos que o escritor em questão também está reivindicando que suas canções foram roubadas por Eurythmics e Laura Brannigan".
Nunca mais se comentou nada sobre este caso.

sábado, 25 de maio de 2013

Biografia: Luciano Menezes

Frequentador aqui do blog, o excelente músico Luciano Menezes foi o fundador da U2 cover Alive! em 1994 e da U2 Brasil em 1998.
Considerado o maior especialista do país e um dos maiores no mundo em se tratando de reproduzir o som do U2, toca guitarra, piano, e faz programação do sequencer e vocais. 
Além disso, é professor de guitarra e violão em São Paulo, produz work-shops de guitarra, e desenvolve seu trabalho solo. Estudioso de timbres.

Como professor, acredita que seu papel é ajudar o aluno a desenvolver sua própria personalidade, descobrir seu próprio caminho e então ajudá-lo a mover-se naquela direção. Ajudá-lo a tirar vantagem de suas características pessoais, usando seus pontos fortes para compensar suas fraquezas e transformar suas fraquezas em pontos fortes e assim ser capaz de fazer sua própria, e única, música.

Perguntado em uma entrevista se é difícil reproduzir certos sons e efeitos, ele respondeu: "Sim, desenvolver alguns dos sons pode levar algumas semanas de pesquisa. Alguns dos meus "racks" e efeitos são como os do Edge, mas outros são muito caros, dificeis de manter, e de transportar para uma banda como a nossa. Então eu tive de trazer diferentes sons de guitarras, combinando efeitos com criatividade, e dedicar muitas horas para ouvir as canções."

Estudou com Mozart Melo e Conrado Paulino, entre outros. 
Tem formação em arranjo, percepção, harmonia e história da música. 
Já se apresentou em algumas das melhores casas do espetáculos do país, como Credicard Hall (SP), Augustus (Aracajú - SE), Mafunfo (Contagem - MG), Diamond Convention Center (Manaus - AM), Gírus (Pará de Minas - MG), Aramaçan, (Sto. André - SP).

Sobre o U2, ele comenta: "Eu amo o U2 e é uma grande influência sobre mim como músico. É ótimo vivenciar a música com que nós nos identificamos. Melhor do que escutar uma canção que nós gostamos é fazê-la sair de nossas próprias mãos."
Já desenvolveu trabalhos com bandas de classic rock, rock/pop, heavy metal e country assim como escreveu e gravou suas próprias músicas e colaborou com outros músicos.

Luciano disse: "É ótimo viver a música com a qual você se identifica. Melhor que escutar uma música que gostamos é fazer com que ela saia de nossas próprias mãos."


Curiosidade: A jaqueta "The Fly" usada pelo primeiro vocalista da U2 Cover Alive! foi desenhada e costurada por Luciano Menezes e sua mãe!
Site: www.myspace.com/lucianomenezes

Bono comenta sobre as canções "The Ground Beneath Her Feet" e "Falling At Your Feet"

No ano 2000, Peter Murphy da Hot Press, em conversa com Bono sobre a trilha sonora de 'Million Dollar Hotel', perguntou: "Conte-me sobre a origem da canção "The Ground Beneath Her Feet".
Bono: "Eu tinha as letras lá no estúdio, Salman me pediu para colocar uma música para elas, e eu pensei, bem, se uma música me vem à cabeça e se encaixa, elas irão estar lá. E, literalmente, a primeira vez que eu olhei para isso, isso é o que aconteceu. A melodia foi escrita em cerca de cinco minutos - eu nem acho que todos da banda estavam na sala, eu acho que eles tinham ido comer. Às vezes eu tenho que fazer essas coisas na hora do intervalo, sabe? Eu tenho feito alguns nixers (dialeto de Dublin para um trabalho em tempo livre) recentemente! Então, eu só liguei a fita gravada e eu cantei a melodia e tudo estava lá. Dan Lanois se juntou, e eu não sei quem mais, talvez Adam. Mas é uma daquelas melodias que parece que sempre existiu."
Peter Murphy então pergunta: "Será que os outros integrantes querem ela para o novo álbum do U2?"
Bono: "Quando eu toquei ela para todos os outros depois, que pensei: "Ah, você sabe ..." No U2, eles chamam de baladas "saladas", e é como "Ah, isso é outra 'salada'!" E eu então pensei: "Ok, vamos então levá-la para 'The Million Dollar Hotel'". Assim que eu terminei com ela, Dan e todos vieram até mim: "Por que você está dando isso para o filme?" E eu disse: "Porra, vocês pensaram que era uma boa balada, mas apenas outra "salada". Eu não sei o que vocês estavam procurando".
Bono então comentou sobre "Falling At Your Feet", outra canção que ele escreveu para a trilha: "Esta foi minha favorita para escrever. É como você construir um ritmo quando você está escrevendo e não tem que parar, e eu poderia escrever uma centena de versos. Ela é a minha letra favorita na trilha".

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Mais coisas que você talvez não saiba, sobre a ZooTV

Os dois dias que o U2 tocou no Sun Devil Stadium, em Tempe, Arizona, em 1992; viu as chuvas mais fortes na área naqueles últimos cinco anos. Curiosamente, a última vez havia sido quando o U2 tocou no mesmo estádio em 1987, pela turnê Joshua Tree.

Nas quatro noites na Cidade do México, um novo fenômeno aparentemente foi criado quando, em vez de simplesmente acenderem seus isqueiros pro alto, os 22 mil fãs piscavam a chama ao ritmo das músicas.

Este é um exemplo do que estava impresso nas folhas de setlist da turnê ZooTV:

Set 3

Drug of the Nation Bees/George Zoo Station The Fly Real Thing Mysterious Ways One End of the World New Year's Day Larry Arms Around the World Angel of Harlem Lovetown Satellite of Love Acoustic Cruel Sunday Bloody Sunday Bullet the Blue Sky Running to Stand Still Streets Pride Still Haven't Found **************** Desire Light My Way With or Without You **************** Love is Blindness

Quatro geradores foram usadas para alimentar a energia da ZOOTV, usando 3 quilômetros de cabos de energia. Estes geradores poderiam fornecer energia suficiente para dois quarteirões de casas.
Na maioria dos shows de rock, os fotógrafos de imprensa contam com a sorte para obterem acesso para o fosso de segurança em frente ao palco. Durante a turnê Zoo TV, fotógrafos, por vezes, foram convidados para o "scissor-lift" - uma plataforma móvel - que erguia eles ao lado do palco, onde o The Fly então executaria sua performance diretamente para suas lentes. O significado preciso do momento ficava claro para o público por um grande sinal eletrônico piscando as palavras "OPORTUNIDADE DE FOTO".

Logo no início da turnê, Larry e uma equipe de segurança do U2 adquiriram motocicletas Harley Davidson. Enquanto todos os outros dirigiam ou voavam entre os shows, Larry muitas vezes fazia a viagem em sua Harley.

No Brit Awards em fevereiro de 1992, a cerimônia anual da indústria fonográfica britânica em Londres, o presidente insistiu em ter a categoria Best Live Act de 1992, a fim de homenagear o U2 pela turnê Zoo TV. A banda retribuiu, voando até a cerimônia para recebê-lo.

O quarto show na Cidade do México foi o último trabalho de Ellen Darst com a banda, que trabalhou com U2 por 12 anos como diretora da Principle Management. Ellen passou a trabalhar com a Elektra Records.

Bono comenta sobre as canções "Dancin' Shoes" e "Never Let Me Go"

Em 2000, Peter Murphy da Hot Press disse para Bono: "O personagem vocal que você inventou na música "Dancin' Shoes" é novo. Nós não vimos esse cara antes."
Bono explicou: "Sim, é como o primo da fat lady ou algo assim. "And you hurt someplace you won't find a bruise/Learning to walk in those dancin' shoes". É uma espécie de uma gravação realmente sobre pés! É fetichismo de pé! Fiquei chocado, talvez seja porque eu não gosto de meus próprios pés - mas há um monte de pés que apareceram para pisar as tábuas de 'The Million Dollar Hotel'!

Sobre "Never Let Me Go", Peter Murphy comentou: "Esta é a primeira música de vocês com sons explicitamente influenciados por Gavin Friday."
Surpreso, Bono respondeu: "Uau, eu nunca pensei nisso. Não consigo me lembrar da melodia do verso neste momento. Você não poderia cantarolar para mim, poderia? Eu não posso descartá-lo, ele influenciou praticamente todo o resto. Ele certamente me emprestou os sapatos grandes. Eu não acho que ele estava por perto na sessão de gravação. Você pode contar com Gavin para uma linha, e eu sempre acho que você é tão bom quanto os argumentos que você inicia, e eu tenho um grande com Gavin. Eu realmente não toco com ele nesta trilha sonora, eu nem sei se ele ouviu ainda. Ele ouviu algumas das músicas. Acho que ele vai cair quando eu tocar com ele "Falling At Your Feet" Eu acho que ele vai realmente apreciar esta canção."

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...