Anúncios

Ainda Não Encontrou O Que Procura? Pesquise Aqui!

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Áudio: "Sometimes You Can't Make It On Your Own" ao vivo com a U2Cover de São Paulo

U2Cover de São Paulo (www.u2cover.com) é a primeira e mais famosa banda cover do U2, que em 1989 deu inicio à onda de bandas cover de uma banda só. São 25 anos levando a música do U2 pelos 4 cantos da América Latina!
O vocalista Éverson Cândido é o único componente que continua na estrada desde o inicio da banda.

Em 2005/2006, o site da banda U2Cover disponibilizou uma série de áudios em MP3 de performances ao vivo, com qualidade soundboard!

O que ouviremos hoje é uma performance de "Sometimes You Can't Make It On Your Own":

Sempre ele: admirador do U2, o baterista Lars Ulrich diz: “Eu acho o U2 os mais legais...”

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, que nunca escondeu sua admiração pelo U2, também comentou sobre a decisão da banda em fazer parceria com a Apple para colocar o novo álbum da banda, 'Songs Of Innocence', em todas as contas do iTunes.
Falando com a Billboard, Ulrich disse: “Eu acho o U2 os mais legais...”
“É 2014 e se alguém ainda pensa fora da caixa, ou tenta fazer isso de qualquer maneira ou forma, quebrar o status quo do mundo da música, eles devem ser aplaudidos.”
“Para mim, não importa se é um empreendimento de sucesso ou não. É o fato de que eles tem a coragem e a visão de jogar algo tão radical assim em todos nós.”
“Nós estamos presos em nosso processo criativo agora, e esse tipo de tentativa de reinventar a roda são imensamente inspiradoras para mim.”

Do site: Whiplash

A ligação de Macphisto para Madonna, no último show da turnê ZOOTV

Apos dois anos, a turnê ZOOTV do U2 terminou com dois shows no Tokyo Dome na capital japonesa, em dezembro de 1993.
Meses antes destas apresentações, promotores do U2 e Madonna tinham tentado alugar o Tokyo Dome nas mesmas datas. O U2 por duas noites Madonna para cinco noites.
O representante do U2 conseguiu fechar as datas, e o representante de Madonna foi forçado a tocar em datas antes e depois das fechadas para a ZooTV.
No último discurso de Macphisto na turnê, ao falar sobre as pessoas de bem que eles conheceram durante a turnê, ele mencionou que o telefonema daquela noite seria para "a melhor amiga", e ele continuou misteriosamente: "Gostaria de telefonar para alguém que ficou muito próxima desde que eu vim para Tóquio".
Era Madonna, que estava presente assistindo ao show da mesa de som, com um celular em mãos, apesar da confusão que houve com o seu promotor tentando mudar as datas dos shows do U2 para não interromper as sequência dos shows dela no Japão (o promotor do U2 respondeu ameaçando "destruir ele").
Ironicamente, nos dias de hoje Madonna e U2 possuem o mesmo empresário e a mesma produtora de shows!

Macphisto então foi fazer sua ligação: "Olá? Eu gostaria de falar com a Madonna. Aqui é Mr. MacPhisto!"
O telefone chama, ninguém atende. Ele repetidamente diz: "Alô? Alô?"
Ele não consegue seu último contato na turnê, e "Lemon" tem início!

Curiosamente, Madonna meses antes foi capa da Hot Press da Irlanda, e a capa trouxe o título  'she moves in mysterious ways', que é uma linha da canção do U2!

Após o final deste último concerto, houve uma festa final de despedida que durou toda a noite.

O single digital de caridade de "I Will Follow" ao vivo em Glastonbury 2011

Em junho de 2011, o U2 finalmente encabeçou o maior festival de rock de todos, Glastonbury, no oeste da Inglaterra.
Realizando no Palco Pirâmide na noite de abertura, desafiaram a chuva e o palco escorregadio abrindo com "Even Better Than The Real Thing", até os acordes de encerramento de "Out Of Control".
Aninhado entre duas faixas de 'The Joshua Tree' ("Streets" e "Still Haven't Found'), veio uma versão alucinante do primeiro single de seu primeiro disco, a canção "I Will Follow".
Uma versão digital da faixa foi lançada alguns dias mais tarde através do iTunes, e a banda inseriu isso em dua discografia de singles, entrando entre "I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight (2009)" e "Ordinary Love (10 inch Vinyl) (2013)".
O U2 doou a faixa para arrecadar dinheiro para três instituições de caridade do Glastonbury: Oxfam, a WaterAid e a Greenpeace Environmental Trust.
Este single digital de caridade traz o nome de "I Will Follow - Live From Glastonbury (24 jun, 2011)", e ficou disponível por 30 dias.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

U2 lança uma versão alternativa em vinil de 'Songs Of Innocence' para tornar o álbum elegível para o Grammy Awards 2015

O novo álbum do U2, 'Songs Of Innocence', será elegível para o Grammy Awards do próximo ano, depois de tudo.
Embora o álbum físico tenha data de lançamento para 14 de outubro (na América do Norte), a Universal Music silenciosamente enviou um número limitado de prensagens em vinil do álbum nos últimos dias para as lojas de discos independentes dos EUA. O selo é da Interscope Records, gravadora do U2 nos EUA.
Um fã da banda postou no fórum Interference, que ele descobriu isso no fim de semana na Amoeba Records, uma loja na Califórnia. Não há mais cópias em seu estoque.
A Looney Tunes, uma loja independente em Long Island, diz que receberam algumas cópias deste lançamento (mas só vendem para clientes da loja).

O vinil é diferente da versão oficial, que será em vinil branco duplo.
Este parece ser uma cópia teste de prensagem, um vinil apenas, e é parecido à capa provisória do álbum utilizada no lançamento do álbum digital no Itunes. O selo é o mesmo!

Nem o U2 e nem Universal Music fizeram nenhum anúncio sobre o lançamento, mas fontes disseram segunda-feira à noite que o plano todo foi para ter certeza de que o álbum seria vendido nas lojas antes do prazo de elegibilidade do Grammy. O lançamento original de 'Songs Of Innocence' em 9 de setembro não era elegível porque ele foi distribuído gratuitamente.
As regras do Grammy exigem que álbuns vendidos comercialmente tenham a data limite de 30 de setembro para isso acontecer.
Os rumores das lojas de Nova York são de que apenas 300 cópias deste lançamento foram distribuídas, e não se tem a confirmação de quantas lojas receberam isso.
Para o 57th Annual Grammy Awards, álbuns devem ser lançados entre 1 de outubro de 2013 e 30 de setembro de 2014. Gravações devem ser lançadas comercialmente em uma distribuição geral nos Estados Unidos, ou seja, vendas pela gravadora para uma filial ou distribuidor independente reconhecido, através da Internet, ou por correspondência/vendas de varejo para um produto comercializado nacionalmente. Gravações devem estar disponíveis para venda a partir de qualquer data dentro do período de elegibilidade através de pelo menos a data do prazo de votação do ano em curso.

Agradecimento: @U2

Memória: U2 no Planeta (1998)

No ano de 1998, na primeira vinda do U2 ao Brasil, a banda deu uma pequena entrevista no Autódromo de Jacarepaguá no Rio de Janeiro, local da primeira apresentação aqui no país.
O programa Planeta Xuxa na época, exibido nas tardes de sábado, mostrou 1 minuto com algumas das perguntas feitas para a banda, onde eles falam sobre a primeira vez no Brasil, e sobre futebol!

O video disponibilizado traz uma qualidade de áudio ruim, mas vale pela preciosidade:

Bono diz que casamento de seu amigo George Clooney foi emocionante e encantador

Bono, um dos convidados do casamento de George Clooney e Amal Alamuddin, deixou a cidade de Veneza, na Itália, nesta segunda-feira, 29, e falou sobre a cerimônia em entrevista à revista "People". "A festa foi grande. Ela ainda está acontecendo na mente de algumas pessoas. Foi muito emocionante e encantador", disse ele.
Atores como Matt Damon e Bill Murray se misturavam com a modelo Cindy Crawford, a editora da Vogue, Anna Wintour, e Bono, na recepção do casamento, montada no terraço do hotel Cipriani, antes do jantar de gala na noite deste sábado.

A primeira performance ao vivo de "New Year's Day"

A canção "New Year's Day" do U2 continua sendo até os dias de hoje, uma canção popular para outros artistas samplearem ou regravarem.
O With It Guys usou a linha de piano de "New Year's Day" como sampler em sua canção "Let The Music Take Control".

O dissidente polonês e líder sindical do Movimento de Solidariedade, Lech Walesa, inspirou a canção.
"New Year's Day" foi uma das três músicas do novo disco que seria lançado em 1983, a ter sua estreia em um show do U2 em Glasgow, em 1 de dezembro de 1982, quando Bono informou a multidão que o single estaria disponível nas lojas no dia de ano novo.
Bono cantou em sua introdução, uma letra que só apareceu no 'Special Mix' da faixa.
No entanto, a canção não teve o resultado esperado pela banda. Durante a performance, é notável que Edge encontra dificuldades com a guitarra, e o delay se encontra desregulado:

O U2 tocou a canção em Belfast em 20 de dezembro, salientando que não era uma canção rebelde.

Áudio: voltando ao passado com 'Songs Of Innocence'

As canções de 'Songs Of Innocence', o novo disco do U2, se voltam ao passado musical e pessoal da banda.
E é impossível não comparar alguns elementos das novas canções, com alguns trabalhos feitos pela banda anteriormente.
E o Blog U2 Sombras e Árvores Altas resolveu compilar alguns áudios para mostrar onde já ouvimos algo semelhante no passado, destas novas canções:

O músico Márcio Fernando (da página U2 SONGS do Facebook), é colaborador e seguidor aqui do blog! E ele foi o responsável pela montagem dos áudios que ouviremos à seguir:

"Iris (Hold Me Close)", parece ter alguma sonoridade de "Levitate", sobra de estúdio de 'POP', de 1997:


Um trecho de "Song For Someone", a nova canção do U2, nos leva de volta à um trecho da canção "Walk On", de 2000:


"California (There Is No End To Love)", teria alguma semelhança com "Beautiful Day", de 2000?


O canto de Edge na nova canção do U2, "The Miracle (Of Joey Ramone)", faz lembrar o canto do guitarrista em "Angels Too Tied To The Ground", um outtake inacabado das sessões de 'War', que a banda em 2008 finalizou para a edição remasterizada de aniversário do disco:


Uma batida em um trecho de "This Is Where You Can Reach Me Now", a nova canção do U2, lembra algo de décadas atrás, quando Bono e Gavin Friday assinaram a trilha-sonora do filme 'In The Name Of The Father', e dividiram os vocais na faixa "Billy Boola":


A introdução da nova canção do U2, "Every Breaking Wave", é semelhante à introdução de um grande single do U2 de 1987: "With Or Without You":

Bono diz que U2 fará a turnê mais em lugares fechados do que ao ar livre desta vez


Essa vem do @U2, com Fernanda Bottini:

Bono confirma que o U2 está planejando uma turnê indoor (em arenas) no próximo ano. Falando com Christian O'Connell do Absolute Radio, ele disse:

"Vamos estar em turnê. Vamos começar no próximo ano. Nós vamos tentar e tocar na O2 e lugares assim, mais em lugares fechados do que ao ar livre dessa vez, e vamos ver onde isso nos leva. É emocionante. Nós vamos estar vindo em sua direção e essas músicas são as músicas que eu acho... eu acho que elas tocarão por elas mesmo."

O Irish Examiner relatou que Bono disse que a banda precisa ter orgulho do material novo do U2 em turnê:

"Somente se as músicas são ótimas, você pode suportar sair de casa. Todos nós temos famílias e amigos... e assim você sabe, você está procurando por 11 razões para sair de casa e acho que nós as temos. Você sabe como é agora, é como se uma cidade inteira fosse para a estrada com a gente. Nossos filhos vão para a estrada, eles ficam entusiasmados com isso. É como... Sim, é parte de um todo... Dublin vai para a estrada."

domingo, 28 de setembro de 2014

Bono fala sobre a canção "Trash, Trampoline and the Party Girl"

Bono fala sobre a composição de "Trash, Trampoline and the Party Girl", lado b de "A Celebration" do U2: "Em uma dessas ocasiões onde eles estavam tentando nos colocar para fora do estúdio, nós tivemos que improvisar alguma coisa no local.
Nós viemos com a canção "Party Girl", que originalmente se chama "Trash, Trampoline and the Party Girl". Eram três personagens.
Eu estava pensando em um personagem em particular na banda. Foi apenas algo que estava acontecendo no momento.
Realmente ela não é sobre o Adam. Eu estava apenas inventando e eu fui indo."

Técnico de guitarra de Edge ajuda na recriação de pedal clássico de guitarra

Korg SDD-3000 em sua nova versão melhorada, o pedal dos adoradores dos racks de delays dos anos 80 que ficou famosa por The Edge nas gravações antigas do U2.
A Korg recriou esse delay clássico com a ajuda do técnico de guitarra de The Edge, Dallas Schoo, e dispõe de todo o tom e funcionalidade do original, mas com características adicionais para o leitor moderno.
Junto com os tons originais da unidade do rack de delays vintage, o pedal SDD-3000 oferece até 4000 ms de analógico, tape, modern, Kosmic, revers, pitch, e delay panning, juntamente com cinco formas de onda diferentes para melhorar estes sons com exuberante modulation space. Além disso, escultura de repetições está disponível com um banco de filtros de tons selecionáveis.
Uma das melhores partes do novo Korg SDD-3000 é a sua fiel recriação da seção pré-amplificador analógico da unidade de rack originais, muitas vezes usado por The Edge apenas por seu tom rico e detalhado.

Quando o modo Analógico Manual é selecionado, o sinal da guitarra atravessa esta pré-amplificador, mesmo quando o atraso é ignorado. Os guitarristas que preferem um sinal não afetado podem selecionar o modo True Bypass.
A Korg SDD-3000 também inclui Bypass sem emenda para trilhas, entrada estéreo e saída com nível e atenuação de controles, funções de atraso multi-tap, 80 programas memorizáveis, tap tempo, modo de sincronização e MIDI completo e expressão controle de pedal, e é uma das unidades de delay mais ricas em recursos disponíveis hoje.
No vídeo abaixo, Dallas fala sobre o novo pedal e testa com um dos sucessos do U2:


Agradecimento: Márcio Fernando (da página U2 SONGS do Facebook).

sábado, 27 de setembro de 2014

Capa de "Another Day" do U2 foi inspirada no filme 'O Gabinete do Dr. Caligari'

O single de "Another Day" do U2, lançado apenas na Irlanda em 1980, traz em sua contracapa, uma arte feita por Bono.
Durante o show de 26 de fevereiro de 1980 no Estádio Nacional, em Dublin, Bono introduziu a música indicando que era o novo single da banda no selo CBS, e que não seria mais o selo da banda por muito tempo. Mais tarde naquela noite, foi oferecido ao U2 um contrato pelo caça-talentos Bill Stewart da Island Records.
Além da arte final, Bono foi o responsável pelas notas escritas à mão e pelos créditos que aparecem na contracapa, que incluiram um "Obrigado Elsie" e também um agradecimento ao Lypton Village.
A face dentro da imagem do balão baseou-se no rosto de Conrad Veidt no filme 'The Cabinet of Dr. Caligari'.
Das Cabinet des Dr. Caligari (O Gabinete do Doutor Caligari) é um filme alemão expressionista e mudo de 1920, dos gêneros terror e suspense, dirigido por Robert Wiene.
Extremamente influente no meio cinematográfico, 'O Gabinete do Dr. Caligari' compõe uma metáfora do olhar deformado com ruas estreitas e entrecortadas, telhados góticos e cubistas e prédios e objetos deformados, resultando em uma das obras-primas das primeiras décadas do cinema e uma das mais importantes referências estéticas até hoje.
No filme, Francis (Friedrich Feher) e o amigo Alan (Hans Heinrich von Twardowski) visitam o gabinete do Doutor Caligari (Werner Krauss), onde conhecem Cesare (Conrad Veidt), um homem sonâmbulo que diz a Alan que ele morrerá. Assim acontece e Alan acorda morto no dia seguinte, o que faz com que Francis suspeite de Cesare. Francis então começa a espionar o que o sonâmbulo faz com a ajuda da polícia. Para descobrir todos os mistérios, Francis acredita só haver uma solução: adentrar no misterioso gabinete do Doutor Caligari.

Segredos Revelados: a contribuição de Bono em “Thank You Billy Graham”

Quando Pat Boone conheceu Bono

Recrutando o vocalista do U2 para “Thank You Billy Graham”, um tributo de estrelas para o amado evangelista

Pat Boone é dono de um estilo suave que fez dele um dos mais populares intérpretes dos anos 1950. Suas versões de sucessos de rythm and blues Afro-Americanos tiveram um impacto visível no desenvolvimento da ampla popularidade do Rock´n Roll. É também um ator, um palestrante motivacional, uma personalidade da televisão, e um comentarista político conservador. Boone é cristão pentecostal.
Em um desses tipos de momentos que acontecem "apenas na indústria da música", ou o que um verdadeiro crente pode chamar de uma "nomeação divina", Pat Boone estava na festa pós Grammy Awards de 2001 para ajudar o U2 e Bono comemorarem sua vitória naquela noite com "Beautiful Day".
O famoso cantor aproximou-se do célebre frontman da banda. Boone foi surpreendido ao saber que os dois já tinham se conhecido antes. Ele recorda: "Bono me disse: o nosso grupo estava apenas começando e você estava em turnê na Inglaterra. Fomos apresentados à você, e você foi muito legal e encorajador. Significou muito para nós, mas não espero que você se lembre."
"Honestamente", acrescenta Boone, "Eu não lembrava. Mas ninguém conhecia a sua banda naquele momento."
O "reencontro" deu à Boone a oportunidade de pedir para Bono sua contribuição com “Thank You Billy Graham”, uma homenagem ao amado Evangelista, escrita por Boone, o ex vocalista do Ambrosia e produtor evangélico vencedor do Grammy, David Pack (que também produziu a canção) e a estrela country Billy Dean.
Bono gravou uma introdução para a canção.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Divulgado poema de Bono chamado 'Journey of Faith', para Billy Graham

Conhecido publicamente por sua dedicação ao catolicismo, Bono teve mais uma demonstração de sua fé cristã revelada.
Foi divulgado recentemente um poema escrito à mão pelo artista, dedicado ao evangelista norte-americano Billy Graham, bastante conhecido na América do Norte e hoje aposentado.
O poema sugere que Billy Graham teve um papel na fé de Bono quando adolescente. Graham pregou em várias cruzadas evangelísticas no Reino Unido nas décadas de 50, 60, 70 e 80.
Com o nome de "Jornada da Fé" ("Journey of Faith, em inglês), escrito em 2002, o texto está em exposição na coleção permanente de Graham, situado na Billy Graham Library, em Charlotte, cidade onde vive no estado da Carolina do Norte, ao leste dos Estados Unidos.
O poema se baseia na história de Graham, a respeito de seus esforços para atravessar o mundo com o intuito de pregar a Palavra de Deus.
'Journey of Faith' narra a história de como Deus usou um fazendeiro da Carolina do Norte para alcançar o mundo com a mensagem do Evangelho, oferecendo o dom gratuito de paz com Deus a milhões", explica o pregador através de seu website.
O pequeno texto sugere que Bono teria sido evangelizado pelo famoso pregador, quando visitou a casa do pastor.
Junto dos versos, também foi publicada uma foto de Bono junto à Ruth Bell Graham, esposa do evangelista dedicada à filantropia, falecida em 2007.
A Associação Evangelística Billy Graham apresentou a imagem do poema à luz do mais novo álbum do U2, 'Songs of Innocence'.
Pouco depois de escrever seu poema, Bono também fez questão de gravar uma canção especial, em tributo a Billy Graham.
A música "Thank You Billy Graham" foi composta por Pat Boone, durante o 87º aniversário do pregador, em 2005.
Bono gravou uma fala em sua introdução.


Confira o poema traduzido logo abaixo:

A viagem de pai para amigo
é tudo amor paternal afinal
Foi cantada em meus ouvidos adolescentes
Na voz de um pregador
alto e suave em minhas lágrimas
Eu nunca esqueceria esta
Linha melódica
Ou sua voz lírica que me deu a vida
Uma Rima
um significado que não estava lá antes
uma criança nascida em meio ao esterco e feno
desejar o amor do Pai e a vontade de explicar
como podemos estar um com o outro novamente ...

Para o reverendo Billy Graham (aquele pregador)
Ruth e toda a família Graham

De Bono (11 Março 2002)
Com muito amor e respeito

Dos sites: www.portugues.christianpost.com - www.guiame.com.br

"Invisible" estará ou não na versão física de 'Songs Of Innocence'?

Segundo o site U2 Wanderer, o disco bônus de 'Songs Of Innocence' tem um tempo total de 46 minutos e 15 segundos.
A AMP Visual Design já mostra em seu Twitter a foto da capa digipack da edição deluxe!
Bono mencionou em entrevistas que "Invisible" pode aparecer no álbum, e o que se imagina é que haverá uma faixa escondida no álbum (talvez como 12° faixa, depois de The Troubles).
O Amazon da França listou "Invisible" como parte do título da última canção. E o tempo da faixa mostra um tamanho total da canção de 10 minutos e 27 segundos para a última faixa (Sleep Like A Baby Alternate Perspective + Invisible). Mas a página vem sendo modificada.
"Invisible" então deve aparecer mesmo como faixa escondida no CD bônus, junto com as sessões acústicas, faixas inéditas, versões alternativas e o remix.

U2 na capa da Q de setembro

Via Twitter, a revista Q informa que sua nova edição, Q340, estará disponível a partir de terça-feira (30 de setembro) e apresenta três capas especiais: Kate Bush, Aphex Twin e U2.

U2: That Album. The Inside Story

"Ser capaz de lançar isso em meio à um bilhão de contas de iTunes diz algo para mim. É muito perigoso e eu gosto."
Em entrevista exclusiva, Bono, Edge e Adam Clayton discutem a criação do novo álbum 'Songs Of Innocence' e a reação global em doá-lo para os fãs de música via Apple... goste você ou não.

NOTA: em Outubro de 2013, o U2 foi visto em uma sessão de fotos em uma parada de trem na Westminster Station Parliament Square em Londres.
Dias depois, o U2 realizou uma sessão de fotos na pequena comunidade de Bray, ao sul de Dublin.
Nesta sessão de fotos em Bray, o U2 realizou algumas gravações em vídeo, e a banda tocou uma versão acústica de "Desire", faixa de 'Rattle And Hum'.

Com a capa e a página disponibilizada da revista Q, agora sabemos para qual revista as sessões de fotos foram feitas!
Na capa, o U2 aparece na Westminster Station, e na página dupla a banda aparece em Bray!

Site do Electric Lady Studios cita as gravações de 'Songs Of Innocence' no local

Parte das canções de 'Songs Of Innocence', novo disco do U2, foram gravadas no Electric Lady Studios em Nova York, e o site do estúdio informa:

O U2 passou meses no Electric Lady Studios gravando muitas das faixas do álbum no nosso estúdio A e salas API e, em seguida, o álbum foi mixado em nosso estúdio C com o engenheiro residente de mixagem, Tom Elmhirst.

Logo após o lançamento do álbum, a banda divulgou um video de dois minutos, gravado também no Electric Lady Studios, apresentando entrevistas com Bono e a banda falando sobre o disco e registrando as canções.

"Quando sua arte é limitada apenas pela sua imaginação, é um momento maravilhoso..."-Bono

A entrevista de Bono para a Rádio Cidade

A Rádio Cidade entrevistou na semana passada, Bono.
Ele falou sobre o seu novo trabalho, o que ele acha do Brasil e da nova turnê do disco 'Songs of Innocence'.
O site da Rádio disponibilizou o áudio da entrevista e sua transcrição.

Entrevista e tradução: Pamella Renha e Bruna Cora

Rádio Cidade - Comenta-se que 'Songs of Innocence' mostra um U2 saudosista, musicalmente falando, e futurista, pela maneira de como foi divulgado o álbum. Esse extremo foi proposital ou algo que surgiu no decorrer da produção do disco?

Bono - Ah, que pergunta espertinha. Mas foi exatamente isso. Olhando para o futuro musicalmente e nas letras, eu tive que olhar pra trás. Sabe, as vezes na sua vida você precisa olhar pra trás e descobrir o porque você é desse jeito e sabe de uma coisa? Isso pode ser muito narcisista, é como olhar para o espelho. Ou quando você senta no sofá e começa a se questionar: ‘Por que você entrou na banda? Quais foram as forças que te motivaram? E quando eu me perguntei sobre isso, foi um grande momento. Choque de ideias, de sentimentos e fluiu dentro de mim. Fui parar em locais onde eu nunca havia ido por um bom bom tempo. Foi muito denso. Mas eu queria passar o que estava sentindo naquele momento, me preocupei muito com as letras por conta disso.

Rádio Cidade - Alguma razão em especial para anunciar o próximo trabalho de estúdio no mesmo dia de lançamento 'Songs of Innocence'? 'Songs of Experience' vai ser uma espécie de continuação?

Bono - É mais ou menos. Tem um poeta chamado William Blake, que teve uma grande influência, e o William tem dois livros chamados 'Songs of Innocence' e 'Songs of Experience' que deram a ele uma noção de escrever sobre o passado e a sensação de que ele estava escrevendo sobre o agora. E os pensamentos sobre o que está acontecendo agora me deram a chance de escrever músicas para o próximo álbum, que eu acredito que não vá demorar. Talvez um ano ou um ano e meio, maaaaas não tenho muita certeza (risos)!

Rádio Cidade - O single "The Miracle (Of Joey Ramone)" foi recebido com muito entusiasmo pelas rádios e por parentes e amigos de Joey Ramone. Já atingiu o 19º lugar na Billboard e teve ótima aceitação dos ouvintes da Rádio Cidade...

Bono – Sabe, essa manhã recebi um e-mail do imão de Joey Ramone, que foi o e-mail mais incrível em termos de me encorajar. Eu aprendi a cantar por conta dos Ramones e eu acho que não tenho AQUELA voz de roqueiro, não sou como o Mick Jagger ou como o The Clash. Na real, eu sempre achei que cantasse com uma mulher e Joey Ramone também cantava como uma mulher. Eu pensava: ‘se ele pode eu também posso’. Então os Ramones mudaram tudo para nós. Os quatro do U2 foram assistir ao show dos Ramones, a gente nem tinha ingresso e nem dinheiro para isso. Um amigo nosso trabalhava na casa de show e nos deixou entrar escondido. Só vimos a metade e aquilo mudou a nossa vida, tudo virou de cabeça para baixo. Mais tarde eu pude conhecer o Joey e ele ia aos nossos shows, festejava com a gente… ele dizia que Os Ramones deveria ser tão grande quanto o U2 e eu dizia ‘você está certíssimo’. E ele dizia ‘você sabe onde nós somos maiores? No Brasil!’. O Joey amava o Brasil, a última conversa que eu tive com ele estávamos em um lugar em Nova York e ele disse exatamente isso...

Rádio Cidade - No início de tudo, quando vocês eram o The Hype, vocês já tinham noção de que se tornariam um dos artistas mais importantes da história da música? Como era a vida naquela época?

Bono - Dublin nos anos 70 era um tanto quanto complicado. Tínhamos muita violência política, basicamente no Norte do país, havia muita pobreza. Eu morava numa rua que era boa chamada Cedarwood Road, tinha muita violência ali perto.. Mas eu lembro que a pior violência que tinha era a violência doméstica. Tipo o pai com o filho ou o marido com a esposa. Existem algumas músicas no CD 'Songs of Innocence' que são mais obscuras, por conta dessas histórias. A igreja irlandesa tinha uma grande força, eu ainda acredito nas coisas, sei que a igreja dos anos 70 cometeu muitos erros. Foram tempos difíceis…Mas ao mesmo tempo fortificou amizades e amores. Eu comecei a namorar a minha esposa, na mesma semana em que entrei no U2, e foi uma boa semana! Nós éramos chamados de The Hype porque a gente queria encher as pessoas, não queríamos fazer músicas brandas, queríamos enfrentar as pessoas. Nós saímos na rua para fazermos os nossos flyers de divulgação. A gente fazia grafiti, divulgando os shows, e claro que nos metíamos em problemas. Acreditávamos que música era importante e queríamos chegar nas pessoas. Quanto mais melhor!

Rádio Cidade - Eu não sei se você pode falar alguma coisa, mas hoje está acontecendo o referendo da emancipação da Escócia. Será que você nos contaria a sua opinião sobre isso?

Bono - Eu já estou muito encrencado, muito encrencado ( risos)! E você sabe que não me importo de me meter em encrencas. Por mim sairia metendo o pé na porta e falaria boas verdades sobre o mundo. Mas eu pensei: ‘vou ficar na minha pelo menos dessa vez’. Acho que o povo escocês é inteligente o suficiente para saber o que é melhor para eles. Sabia que nós somos os mesmo tipos de pessoas? Antigamente, a Irlanda se chamava Scottish. Então, o povo que foi morar na Escócia é bem parecido com nós irlandeses. A música é parecida e nossas paixões também.

Rádio Cidade - Então agora vamos para outra pergunta…Nós aqui do Rio sentimos muito a falta da banda! E eu queria saber se você não sente falta da caipirinha carioca e de vir aqui para fazer um show para a gente! Vocês foram para São Paulo, aqui do lado e…

Bono - Eu sei! É que precisamos encontrar os locais para fazermos os shows! Como se pronuncia Carioca? CA-RI-O-CA! Eu sou carioca, com certeza! Na verdade, a gente precisa encontrar os lugares certos e, como você provavelmente deve ter escutado, o nosso baixista, Adam Clayton, é casado com uma brasileira, muito bonita, chamada Mariana. Nesse momento, estou cercado pelo Brasil… É, a gente precisa consertar isso. Eu amo tocar em locais pequenos, se pudéssemos tocar em locais menores, seria muito bacana.

Rádio Cidade - Em se tratando do Brasil, qual é a primeira coisa que surge na sua cabeça quando alguém menciona o nosso país? É a música, cultura, comida?

Bono - Bem, eu acho que tem uma coisa muito interessante. A combinação de sensualidade e a atitude racial. Eu descobri, por experiência própria - seria diferente se eu morasse no Brasil -, mas eu descobri que eu gosto como o povo é cheio de cores, formas. Vocês vivem num outro mundo, com outras regras, e percebo muito isso quando posso ir à praia. E a música é como se fosse um sacramento, é quase que religioso, não acha? Música é como um salva vidas. Sei que as pessoas falam disso pro futebol. Mas eu acho que a música e o ritmo refletem o que é o povo brasileiro. Nós irlandeses pensamos que somos brasileiros, mas que não sabemos dançar. Algumas culturas são mais frias e outras são mais calorosas. Eu acho que não existe algo mais sem graça que pessoas que são obsessivas em serem legais. Liberdade pra mim e intoxicante e sendo livre com você, com a sua alma, se abrindo nas letras das músicas. Não é só se arrumar em frente ao espelho, tentando ser diferente. O bacana é fazer uma conexão com um outro ser humano e ser livre o suficiente para dormir na praia, se for preciso, ou ficar num hotel cinco estrelas. Espero de coração ser livre o suficiente para fazer ambos.

Rádio Cidade - Depois de quebrar tantos recordes, como sentiu quando a Apple cedeu 500 milhões de álbuns? Você continua sentindo as borboletas no estômago?

Bono - É … sabe, isso é só a distribuição. Foi um grande presente da Apple. Eu não acredito em música gratuita. Músicos merecem mais respeito. E provavelmente eu mereça menos, porque eu e a banda recebemos muitos prêmios. Mas eu ainda parto do princípio que músicos merecem ser pagos. A Apple nos pagou e fico orgulhoso por isso. O acordo é que eles atingissem o maior número possível de pessoas, 500 milhões foi a distribuição, o número real, pelo menos nesses último 7 dias, 38 milhões de pessoas ouviram o nosso CD. Agora se eles guardaram aquilo nos corações, é outra coisa. Pelo menos eles deram uma chance para o nosso trabalho, deram ao U2 uma chance. Vocês estão tocando a nossa música no rádio e isso é muito importante para mim, de estar no mesmo playlist que os artistas que eu gosto. Arctic Monkeys e Arcade Fire...admiro muito o trabalho deles. Na real, o importante é ter gente para ouvir a sua música. Como eu digo, esse álbum é muito pessoal e espero que elas entendam de coração e alma.

Rádio Cidade - Eu li que você e o Liam Nesson estão escrevendo um filme juntos, sobre a cena musical da Irlanda. É sério isso?

Bono - Caramba! Eu não sabia que muita gente sabia disso, ou se de fato alguém sabia (hahahaha). Tem um filme chamado 'The Virgin of Las Vegas', que eu e o Nesson temos falado bastante de um grande escritor chamado Barry Devlin e um dia nós iremos gravá-lo. Ainda não temos uma data. O Liam é um ator genial e só de ele estar nesse filme... será um pequeno filme independente e tê-lo será incrível, ele disse que amaria fazer.

Rádio Cidade - Por fim, queria muito te parabenizar por este álbum, mas a música “Invisible” é minha favorita, ela é linda. Sempre coloco muito alto aqui na rádio. (risos)

Bono - Sabe…quando a versão física chegar as lojas, talvez “Invisible” faça uma aparição, no CD….

Divulgada a lista oficial de canções de 'Songs Of Innocence'


Em pré venda na loja do U2.COM, o vinil de 'Songs Of Innocence'.
2 LP'S de 180 gramas, formato Vinil Branco com o álbum de 11 faixas nos lados 1, 2 e 3, e como bonus track a faixa "Crystal Ballroom 12 Mix" no lado 4.

Lado 1: The Miracle (of Joey Ramone), Every Breaking Wave, California (There Is No End To Love), Song For Someone
Lado 2: Iris (Hold Me Close), Volcano, Raised By Wolves, Cedarwood Road
Lado 3: Sleep Like A Baby Tonight, This Is Where You Can Reach Me Now, The Troubles
Lado 4 - Bonus Track: The Crystal Ballroom 12# Mix

O Amazon dos EUA divulga a lista de faixas das edições em CD.

A edição Standard do CD terá 11 faixas e um livreto de 24 páginas.

A edição Deluxe terá 2 CD'S em formato digipack, com dois livretos.

As faixas do CD 2:

Lucifer's Hand
The Crystal Ballroom
Every Breaking Wave (From Acoustic Sessions)
California (There is no End to Love) (From Acoustic Sessions)
Raised By Wolves (From Acoustic Sessions)
Cedarwood Road (From Acoustic Sessions)
Song For Someone (From Acoustic Sessions)
The Miracle (Of Joey Ramone) (Busker Version)
The Troubles (Alternative Version)
Sleep Like A Baby Tonight (Alternative Perspective Mix By Tchad Blake)

NOTA: "Invisible" não está listada em nenhuma das versões, e pode vir como a 12° faixa do álbum (Hidden Track), já que Bono em entrevista comentou que ela deve fazer uma aparição no álbum!

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A história por trás da foto da capa de 'Songs Of Innocence', o novo disco do U2

O U2 confirmou através de seu site, a foto de Larry Mullen e seu filho Aaron Elvis como sendo a capa oficial do álbum 'Songs Of Innocence'!
Semana passada, em um vídeo no site da Times, Bono revelou que Larry e o filho estariam na capa do álbum.
A capa que apareceu no lançamento do Itunes era somente provisória.

Os elementos visuais refletem as novas músicas e sua inspiração nos primeiros anos do U2 como adolescentes em Dublin.
A versão física de 'Songs Of Innocence' traz em sua capa, uma foto em preto e branco deslumbrante do baterista Larry Mullen Jr abraçando e protegendo seu filho de 18 anos de idade, Aaron Elvis. A foto ressoa à foto tirada em 1979 para a capa icônica do álbum de estreia, 'Boy', de 1980 - e de outra foto tirada 4 anos depois, para o álbum 'War', de 1983.
Ambas contaram com o rosto de uma criança, Peter Rowen, irmão mais novo de Guggi, amigo de infância de Bono que cresceu em Cedarwood Road.
De acordo com a matéria do site U2.COM, a foto de 'Songs Of Innocence' foi tirada por Glen Luchford inicialmente como uma experiência, mas a banda viu a foto e amou, como uma metáfora para o álbum.
Bono explica: "Nó sempre fomos como uma comunidade no U2, sobre uma família e amigos. 'Songs Of Innocence' é o álbum mais íntimo que já fizemos. Com este registro, nós procuramos pela coisa crua, nua e pessoal, para tirar tudo de volta."
A idéia da relação única entre um pai e filho, a imagem de pai e filho, veio da banda.
Se você conhece o álbum, reflete Bono, você verá os temas na linguagem visual, como 'agarrar a sua própria inocência é muito mais difícil do que agarrar-se à outra pessoa."

'October', da série Island Masters

U2 'October', da série Island Masters, 1996. Importado da França. Série IMCD 223.


O segundo disco do U2, 'October', que originalmente tinha o título provisório de 'Scarlet', foi lançado no verão de 1981 em vários países.
'October' foi relançado em CD em março de 1996 como parte da série Island Masters.
Esta reedição trazia o encarte e contracapa impressos em papel, com baixa qualidade, e fotos extras do encarte do LP original, diferente da versão padrão do CD.


A Island resolver utilizar na contracapa uma fotografia em preto e branco da banda, pós- October (1982 ou 1983), em vez da foto do cais em Dublin que estampava a versão original.
Uma interessante edição para colecionadores!

Island Masters é uma série de CD midprice, que inclui relançamentos de discos da década de 1970 e 1980 pela PolyGram. Em 1989, a Island Records foi vendida para a PolyGram. A série foi lançada no Reino Unido e na Europa.
No Reino Unido, os CD'S foram lançados com o prefixo IMCD e números de catálogo, começando com 1. Em alguns países europeus, os números de catálogo eram os mesmos, e em alguns não eram. Esta série não foi lançada nos Estados Unidos.
No Canadá, foram disponibilizados alguns lançamentos como importações através da PolyGram Canadá. Foi a primeira grande tentativa da Island de disponibilizar seu catálogo enorme em CD.
O primeiro ano do sub-selo teve mais de 80 lançamentos. Novos lançamentos apareceram há alguns anos. Em 2000, o rótulo foi re-modelado e renomeado para Island Remasters.
Enquanto a embalagem dos Island Masters da década de 1980 e 1990 era simples, os mais recentes Island Remasters seguiu uma tendência para uma embalagem melhor trabalhada, e melhor qualidade de impressão da capa, slipcases adicionais, encartes, adição de faixas e impressão do rótulo do CD utilizando o selo original do LP.

Bono revela detalhes sobre parte do material do CD bônus da edição Deluxe de 'Songs Of Innocence'

Em entrevista para Marty Lennartz da rádio 93XRT de Chicago, Bono deu alguns detalhes sobre o material do CD bônus da edição Deluxe de 'Songs Of Innocence'.

"Lucifer's Hands" e "The Crystal Ballroom" são, nas palavras de Bono, um par de "canções importantes" para o disco.
Ele descreveu três das versões acústicas que estarão presentes: "Every Breaking Wave" será "de matar"; "California (There Is No End To Love)" tem uma "grande seção soul, como uma canção de Van Morrison"; e há uma versão de "Raised By Wolves" que "soa como música africana, Fela Kuti ou algo assim".

NOTA: "Every Breaking Wave" é a versão com piano, que Bono citou também em entrevista para Dave Fanning!

E sobre 'Songs Os Experience' em outra entrevista, ele explica que eles ainda precisam escrever algumas músicas e há um longo caminho a percorrer, mas eles têm um monte de material. Os dois álbuns são peças companheiras, e são "parte de um projeto global criativo".

Bono revelou também que não sabe ainda quais outras canções serão escolhidas como singles de 'Songs Of Innocence'!

Bono em seus ouvidos: "Discothèque" ao vivo da Cidade do México

O músico Márcio Fernando (da página U2 SONGS do Facebook), é colaborador e seguidor aqui do blog!

No áudio de hoje, ele disponibiliza o vocal de Bono em "Discothèque" na turnê Popmart em 1997, no show na Cidade do México, que foi lançado oficialmente em video pelo U2.
Dá pra ouvir pequenos detalhes na voz de Bono, que passam despercebidos ao escutar a versão normal da performance no show. O grito dele antes do "Boom Cha" vale o áudio:

Sinais e Maravilhas

Na canção "Crumbs From Your Table" de 2004, do álbum 'How To Dismantle An Atomic Bomb' do U2, Bono canta: "You speak of signs and wonders. I need something other (Você fala de sinais e maravilhas. Eu preciso de outra coisa).
Um dos fatos mais notáveis na igreja primitiva eram os sinais e maravilhas que ocorriam com frequência, tais como: cura, libertação e ressurreição.
Os sinais e maravilhas descritos na Bíblia, principalmente em o Novo Testamento, são operações extraordinárias e sobrenaturais de Deus no âmbi­to das coisas naturais. São uma suspensão das leis da natureza. Somente o que criou todas as coisas pode agir natural e sobre­naturalmente em todas as coisas, porque tudo lhe é possível.
Ao que parece, Bono diz na letra que a igreja espiritualiza e oferece a sua "alma" e "sinais e maravilhas", mas não os seus esforços físicos, emocionais ou sociais.
Bono parece tentar "acordar" os seguidores de Jesus a tomar medidas a respeito de todo o sofrimento ao redor do mundo.
Bono explicou na época: "eu me sentia um pouco furioso com a igreja também, por ela ser tão lenta para responder à emergência da AIDS, muito preconceituosa com as pessoas com AIDS. (Eles já mudaram de posição, e eu estou muito impressionado, eles todos começam a acordar e se dar conta de que a AIDS é como a lepra, você sabe, simplesmente leia as escrituras, e entenda) . Mas na época em que escrevi a letra dessa canção havia muita raiva em mim por conta disso."

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Áudio: "Stuck In A Moment You Can't Get Out Of" ao vivo com a U2Cover de São Paulo

U2Cover de São Paulo (www.u2cover.com) é a primeira e mais famosa banda cover do U2, que em 1989 deu inicio à onda de bandas cover de uma banda só. São 25 anos levando a música do U2 pelos 4 cantos da América Latina!
O vocalista Éverson Cândido é o único componente que continua na estrada desde o inicio da banda.
A U2Cover já tocou também fora do Brasil, se apresentando em Cochabamba e Santa Cruz de La Sierra, Bolivia, na “Feria Internacional”, para um público estimado em 9.000 pessoas. Tocou também na capital do Paraguai, Assunción, a convite da Rádio Disney local, para um estádio lotado!
Na guitarra e backing vocais no áudio desta postagem, o guitarrista Luciano Menezes!

Na turnê Elevation de 2001, o U2 tocava uma versão elétrica full band de "Stuck In A Moment You Can't Get Out Of". Nas turnês seguintes, a banda optou por reduzir a performance em uma versão acústica, somente com Bono e The Edge.

Em 2005, o site da banda U2Cover disponibilizou uma série de áudios em MP3 de performances ao vivo, com qualidade soundboard!

O que ouviremos hoje é essa versão elétrica de "Stuck In A Moment You Can't Get Out Of" com a U2Cover:

A origem do título de "Raised By Wolves" do U2

Steve Stockman é ministro presbiteriano na Irlanda.
Tem utilizado o trabalho do U2 em seus sermões e palestras por quase 30 anos.
É o autor de 'Walk On - A Jornada Espiritual do U2'.

No encarte de 'Songs Of Innocence', Bono conta sobre "Raised By Wolves": "Em qualquer outra sexta-feira, às 5.30 da tarde em 1974, eu estava indo na Talbot Street em uma loja de discos. Em 17 de maio eu montei em minha bicicleta para a escola e naquele dia, eu evitei um dos momentos mais sangrentos na história que divide uma ilha.
3 carros bombas estavam sincronizados para detonarem ao mesmo tempo, destruindo o centro da cidade de Dublin ...
O meu velho amigo Andy Rowen ficou preso com seu pai na van, e seu pai saiu e correu para ajudar a salvar as vítimas espalhadas como lixo nas ruas ... A cena nunca saiu da cabeça dele, tomava muitos analgésicos para lidar com aquilo."


Em seu blog Soul Surmise, Steve Stockman fala sobre a provável inspiração para o título da canção: ""Raised By Wolves" (Criado por Lobos) é um título fascinante. De onde vem isso? O que significa? Meu amigo Bob Flayhart apontou-me para onde eu acho que são as pistas mais fortes. Jesus falou de lobos no sermão da montanha: "Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores." (Mateus 7:15-20)
Quando o apóstolo Paulo estava dando seu discurso de despedida para os anciãos em Éfeso, advertiu-lhes: "Eu sei que depois que eu sair, lobos selvagens vão entrar entre vocês e não poupará o rebanho." (At 20:29)
"Raised By Wolves" é uma canção onde a religião é pervertida para matar."

Vale lembrar que existe um livro publicado no ano 2000 chamado 'Raised by Wolves: The Story of Christian Rock & Roll', de John J. Thompson, que é um olhar para o nascimento, evolução e crescente popularidade do rock cristão.
Há uma grande cobertura de uma das bandas mais famosas relacionadas: U2!

Blog U2 Sombras e Árvores Altas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...